Termina hoje a época mais crítica de incêndios. A partir de amanhã está prevista a redução de meios
30 Setembro, 2019 740 visualizações

Termina hoje a época mais crítica de incêndios. A partir de amanhã está prevista a redução de meios

image_pdfimage_print

A época de fogos considerada mais crítica termina hoje, dia 30 de Setembro. A partir de manhã está prevista uma redução de meios, que será maior a partir do dia 15 de outubro.

Depois da época mais crítica que termina hoje, passa-se na terça-feira a um nível de empenho operacional denominado “reforçado de nível III”, de acordo com a Diretiva Operacional Nacional (DON), que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR).

A partir do dia 16 de outubro e até ao fim do mês entra-se no nível de empenhamento operacional “reforçado de nível II”, passando a “permanente de nível I” nos dois últimos meses do ano.

Depois do empenho operacional “reforçado de nível IV” dos últimos três meses, o nível da primeira quinzena de outubro integra até 9.279 elementos (11.492 de julho a setembro) e até 1.972 veículos (2.493 até agora) dos vários agentes presentes no terreno e até 60 meios aéreos, além de 2.147 equipas (menos 503 do que nos meses mais críticos).

De 15 a 31 de outubro os meios aéreos passam a 39, embora a avaliação do perigo possa determinar o empenhamento de outros meios.

Nos dois últimos meses do ano, em que a mobilização de meios é a mais baixa, os meios aéreos permanentes passam a 17, três do Estado e 14 locados.

Também com o nível I, o período de 01 de janeiro e 14 de maio conta com as forças de empenhamento permanente e 14 meios aéreos.

Dados disponíveis na página da Internet do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) indicam que este ano, até 27 de setembro, deflagraram 10.289 incêndios rurais, que atingiram 41.006 hectares, 51% de povoamentos florestais, 38% de matos e 11% de agricultura.

Até 01 de julho tinham deflagrado 4.888 incêndios rurais que atingiram 9.705 hectares de florestas, 41% dos quais em povoamentos florestais, 43% em matos e 17% em áreas agrícolas.

Os números indicam que houve um aumento para o dobro do número de incêndios e quadruplicou a área ardida.

No ano passado, até 15 de setembro, o ICNF tinha registado 9.725 incêndios rurais, que resultaram em 38.223 hectares de área ardida.

Até agora, a época de incêndios foi também marcada por vários acidentes com aeronaves, o último deles a 05 de setembro, quando um piloto morreu na sequência da queda do helicóptero que operava no combate a um incêndio em Valongo, Porto.

O acidente foi o sexto envolvendo aeronaves de combate a incêndios durante este ano, depois de se terem registado situações em Ferreira do Zêzere e Tomar junto à Barragem de Castelo de Bode (distrito de Santarém), Pampilhosa da Serra (Coimbra), barragem do Beliche (Algarve) e Sabugal (Guarda).

Anterior Góis comemorou  Dia Mundial de Turismo com celebração de contrato para melhorias na praia fluvial de Alvares
Seguinte Governo prolonga período crítico de incêndios

Notícias Relacionadas

Informação

Região: Prisão preventiva para suspeito de roubo e sequestro

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, no âmbito de uma investigação em inquérito titulado pelo DIAP de Leiria, …

Região

Prazos apresentados para conclusão do IP3 preocupam CIM Viseu Dão Lafões

Os municípios da região Viseu Dão Lafões manifestaram, ontem, preocupação com os prazos apresentados pelo Governo para a conclusão da requalificação do Itinerário Principal (IP3), que liga Coimbra a Viseu.

Região

Município de Arganil entrega amanhã a chave de dez casas destruídas pelo incêndio

O Município de Arganil entrega amanhã, 17 de outubro, a chave de dez casas reconstruídas no âmbito do Programa de Apoio à Recuperação de Habitações Permanentes.

Região

Turismo Centro de Portugal apresentou documentos orientadores para o turismo da região na próxima década

A Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal (TCP) apresentou publicamente dois documentos estruturantes, que traçam o caminho a ser seguido na próxima década de…

Região

Incêndio em Esposende leva a evacuação de duas escolas

O incêndio que lavra no concelho de Esposende, desde as 06h00 desta terça-feira, levou à evacuação de duas escolas locais.

Última Hora

Postais ilustrados estão em exposição no Museu Municipal Dr. Antº Simões Saraiva

O Museu Municipal Dr. António Simões Saraiva, localizado na Bobadela, no concelho de Oliveira do Hospital, tem patente uma exposição dedicada a “Postais Ilustrados”, que garante uma viagem no tempo

Região

Centro de estudos de Coimbra pede informações a testemunhas dos incêndios de outubro

O Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais da Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial, da Universidade de Coimbra, apelou a quem tenha vivenciado os incêndios de outubro de 2017

Sociedade

Incidência das doenças oncológicas aumenta três por cento ao ano

A incidência das doenças oncológicas está a registar um aumento de aproximadamente três por cento ao ano, constituindo a segunda causa de morte …

Última Hora

Proteção Civil Municipal minimiza impacto das baixas temperaturas em Oliveira do Hospital

Para minimizar o efeito das baixas temperaturas que se têm feito sentir, o serviço municipal de Oliveira do Hospital tem vindo a monitorizar…

Educação

Agrupamento de Escolas celebra hoje o “Dia do Diploma”

O Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital celebra, hoje, o Dia do Diploma, cerimónia em que se reconhece o trabalho de todos os alunos que terminaram o ensino secundário no ano letivo que

Região

Região: Acidente causou um morto

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida na sequência de um despiste que ocorreu hoje em Vila Nova de Paiva, distrito de Viseu, disse à Lusa fonte do Comando Distrital

Informação

Guarda: GNR deteve caçador por posse de munições proibidas

A GNR deteve um caçador por posse de munições proibidas, durante uma operação de fiscalização à atividade venatória na zona da Guarda, durante a qual foram fiscalizados 60 caçadores.