Região: Ministra entregou últimas casas recuperadas após fogos de 2017
24 Junho, 2020 284 visualizações

Região: Ministra entregou últimas casas recuperadas após fogos de 2017

image_pdfimage_print

A ministra da Coesão Territorial entregou hoje a duas famílias de Arouca as chaves das últimas casas aí recuperadas após os incêndios de outubro de 2017, insistindo na limpeza dos terrenos …

… como forma de se evitarem fogos florestais.

Segundo Ana Abrunhosa, com a entrega dessas duas casas fica concluído o processo das cinco reconstruções que o Governo apoiou com verbas do Orçamento do Estado no concelho de Arouca, distrito de Aveiro.

O Governo apoiou assim arranjos parciais em três casas, numa despesa global de 45.500 euros, e requalificações completas de duas outras residências, num custo total de 232.000 euros.

Hoje de manhã, a ministra entregou as chaves das casas que foram totalmente requalificadas, tendo afirmando que, embora esse gesto decorra de um acontecimento infeliz, constitui também “um momento para se virar a página” na vida daquelas famílias que, durante quase três anos, tiveram que partilhar a casa de parentes ou ocupar espaços disponibilizados pelas juntas de freguesia.

Ana Abrunhosa garantiu que os imóveis intervencionados têm agora “melhores condições” do que apresentavam em 2017, mas realçou que só com comportamentos de segurança se poderão evitar novas destruições num território eminentemente florestal.

“O que se verifica é a necessidade de as pessoas protegerem e limparem as [envolventes das] suas casas, o que é um esforço permanente das famílias e das autarquias”, declarou.

A ministra reconheceu que, junto às casas agora recuperadas, nas freguesias de Fermedo e São Miguel do Mato, a vegetação dos terrenos circundantes se mostra aparada, mas insistiu que “a limpeza tem que ser uma preocupação das pessoas” e que, “quando essas não a podem fazer, têm que pedir ajuda”.

A presidente da Câmara de Arouca, Margarida Belém, também apelou a esse cuidado coletivo na gestão da área florestal, até porque tem particularmente vivos na memória os fogos de 15 de outubro de 2017.

“Hoje estamos a fechar um processo muito doloroso, motivado por um incêndio que se deu logo no meu primeiro dia de mandato como presidente”, lembrou.

Quanto ao período de dois anos e oito meses decorrido entre a destruição das casas e a conclusão do respetivo restauro, foi a ministra da Coesão Territorial que explicou a demora do processo: foi preciso “elaborar os projetos [arquitetónicos], obter o acordo [dos proprietários], encontrar empreiteiros que quisessem fazer as obras, legalizar a titularidade dos terrenos”, etc.

Apesar de a demora da obra não ter sido do seu agrado, hoje Júlia Gomes Oliveira mostrava-se muito satisfeita com a casa renovada, que recupera aos 93 anos, entre os lugares de Viso e Baloca, em São Miguel do Mato.

lusa.pt

Anterior Banhos interditados na praia do Pedrógão devido a deteção de "substância" na água
Seguinte Quatro concelhos do continente em risco máximo de incêndio

Notícias Relacionadas

Informação

“Mini repórteres” da Rádio Boa Nova partiram à “descoberta dos serviços” (com áudio)

No âmbito do programa “Férias Ativas”, as crianças voltam a ser “Mini Repórteres” na Rádio Boa Nova numa parceria com o Município de Oliveira do Hospital.

Última Hora

Chuva forte e trovoada a Norte em dia cinzento por todo o país

Os distritos de Viana do Castelo e Braga estão sob aviso amarelo devido à previsão de chuva, que pode ser forte e acompanhada de trovoada. No resto do país, o

Informação

Ações de sensibilização: Nova legislação florestal “é uma salvaguarda para todos”

O Gabinete de Proteção Civil e Defesa da Floresta do Município de Oliveira do Hospital, em articulação com o Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional

Destaque

Incêndio em Andorinha combatido por 250 bombeiros e sete meios aéreos está em fase de resolução

Um incêndio florestal, na localidade de Andorinha, na freguesia de Travanca de Lagos, no concelho de Oliveira do Hospital, que teve início pelas 14h05 desta quinta feira está já em

Desporto

Maratona do Pedal animou Ervedal da Beira

A Serra da Estrela foi o pano de fundo para a 3ª edição da MARATONA do PEDAL – prova que integra o calendário da Taça Regional de XCM da Associação

Última Hora

Sonae Arauco promove ação de reflorestação em Oliveira do Hospital

Mais de 180 voluntários das empresas Sonae juntam-se à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital para revitalizarem uma das áreas mais afetadas pelos incêndios de 2017.

Última Hora

BLC3 disponibiliza Vales de Incubação

A BLC3 integra a rede de incubadoras que dispõem de Vales de Incubação que visam promover o Empreendedorismo.

Sociedade

Vítor Fernandes expõe “Um Desenho por Dia” no Museu Municipal da Bobadela

Até ao final do mês de julho está patente, no Museu Municipal Dr. António Simões Saraiva, uma nova exposição intitulada “Um Desenho Por Dia”.

Sociedade

Câmara Municipal atribui cheques “+Educação OHP” para aquisição de manuais escolares

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital deliberou pela atribuição do cheque “+Educação OHP” aos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico (1.º CEB) …

Sociedade

“Da Nossa Terra” acontece no próximo sábado no Mercado Municipal de Oliveira do Hospital

Amanhã, 12 de janeiro, acontece a primeira edição de 2019 da Mostra de Produtos Biológicos e Agrícolas em Modo de Produção Tradicional de Oliveira do Hospital – “Da Nossa Terra”.

Informação

Escola da Ponte das Três Entradas fechada devido à greve de Função Pública

A greve da Função Pública marcada para hoje levou, esta manhã, ao encerramento da Escola Básica da Ponte das Três Entradas, no concelho de Oliveira do Hospital,…

Informação

Covid-19: Hospital da FAAD encomenda 13 mil máscaras e vai ter “barreira de vidro” no serviço de atendimento

O presidente do Conselho de Administração (CA) da Fundação Aurélio Amaro Diniz (FAAD), Álvaro Herdade disse hoje que o hospital está preparado “para responder com eficácia” …