Provedora apela aos feridos para entregarem pedidos de indemnização
6 Março, 2018 1047 visualizações

Provedora apela aos feridos para entregarem pedidos de indemnização

image_pdfimage_print

A Provedora de Justiça, Maria Lúcia Amaral, apelou hoje às pessoas que ficaram gravemente feridas nos incêndios florestais do ano passado para entregarem os requerimentos para poderem ser indemnizadas.

O apelo de Maria Lúcia Amaral surge no seguimento da publicação em Diário da República do relatório do Conselho para a Indemnização das Vítimas de Incêndios que fixa o universo e os critérios para o pagamento das indemnizações aos feridos graves dos incêndios florestais ocorridos entre 17 e 24 de junho e 15 e 16 de outubro de 2017.

Em comunicado, a Provedora de Justiça apela aos interessados “para que façam chegar os seus pedidos”, lembrando que os requerimentos devem ser apresentados até 30 de maio.

Na sequência dos critérios fixados pelo Conselho, “será sempre necessário que o requerente se submeta a exame pericial, para avaliação do dano corporal, o qual será realizado, com caráter de urgência, pelo Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses”, explica Maria Lúcia Amaral.

Analisado o requerimento, e recebido o relatório da perícia e a restante documentação, a Provedora de Justiça proporá o montante da indemnização a pagar em cada caso concreto de forma expedita.

Os requerimentos podem ser entregues diretamente à Provedora de Justiça, na junta de freguesia ou câmara municipal do lugar de residência, ou em consulado português para quem resida no estrangeiro.

Foram definidas “cinco situações em que alguém afetado pelo incêndio pode ser considerado ferido grave”, tendo o conselho explicado que estão abrangidos ferimentos físicos e corporais”, mas também danos de natureza psíquica.

Três destas cinco situações referem-se a feridos graves com internamento hospitalar: com dano permanente que se revista de relevância funcional ou estética, por um período não inferior a 30 dias ou com verificação de perigo de vida (estado de coma ou necessidade de ventilação assistida), ou com lesão que provoque dor em grau considerável.

As restantes situações são “danos psiquiátricos permanentes com repercussão considerável na autonomia pessoal, social ou profissional da vítima” e a “perda ou diminuição permanentes da utilização de qualquer dos sentidos ou funções”.

Relativamente aos valores que podem ser atribuídos, Sousa Ribeiro deu o exemplo do caso do dano da dor, que tem grau máximo de sete, o valor máximo fixou-se 10 mil euros e no dano estético em 15 mil euros.

 

A Provedora de Justiça recebeu 287 requerimentos referentes a 112 vítimas mortais dos incêndios florestais.

Fonte: Lusa

Anterior Paulo Rogério defende o "Renascer das Cinzas" na Feira do Queijo de Oliveira do Hospital
Seguinte 11 detenções, 846 infrações e 73 acidentes no distrito de Coimbra

Notícias Relacionadas

Destaque

Azuribérica readaptou-se e produz 16 mil máscaras e seis mil batas por dia (com vídeo)

Obrigada a encerrar a 18 de março devido à pandemia da Covid-19, a empresa de confeções Azuribérica, na Zona Industrial de Oliveira do Hospital, é hoje um exemplo de como

Região

GNR realiza operação policial na Concentração Motard de Góis

A Guarda Nacional Republicana, através do Comando Territorial de Leiria, vai realizar uma operação policial, de 14 a 18 de agosto, no âmbito da 26ª Concentração Motard de Góis.

Região

Incêndio Tabuaço: 229 operacionais apoiados por seis meios aéreos

O incêndio que deflagrou na quarta-feira em Tabuaço continuava às 06h30 ativo, mas com menos uma frente ativa, numa zona de escarpa.

Última Hora

Empresa “R6 Living” entregou donativo à Rádio Boa Nova

A empresa R6 Living, especializada em engenharia e construção com madeiras e derivados, atribuiu à Rádio Boa Nova um donativo de dois mil Euros. A medida decorre …

Última Hora

Viseu e Guarda são os distritos com mais idosos a viver sozinhos

Quase oito mil idosos moram sozinhos ou isolados em Viseu e na Guarda, os distritos do país com mais pessoas nestas condições, segundo dados …

Última Hora

UP de Oliveira do Hospital “sonha” com Santuário de S. João Paulo II

Passado quase um ano desde a inauguração da estátua de S. João Paulo II, a Unidade Pastoral de Oliveira do Hospital prepara a celebração anual do seu padroeiro…

Nacional

Covid-19: Portugal regista 1.089 mortes e 26.182 infetados

O boletim epidemiológico desta quarta-feira revela que o novo coronavírus já matou 1.089 pessoas em Portugal e infetou 26.182. São mais 15 mortos nas últimas 24 horas – uma variação

Informação

Góis comemorou  Dia Mundial de Turismo com celebração de contrato para melhorias na praia fluvial de Alvares

O Município de Góis assinalou o Dia Mundial do Turismo através da celebração de contrato, com a empresa Construções Castanheira e Joaquim, Lda.,…

Última Hora

Viseu: PJ deteve suspeitos da autoria do crime de rapto e roubo

A Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria do Centro, em cumprimento de mandados de detenção emitidos pelo DIAP de Viseu, identificou e deteve três homens pela presumível autoria dos crimes

Informação

Homem detido por crime de incêndio em habitação em Aveiro

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve um homem de 48 anos pela prática do crime de incêndio em habitação.

Educação

“A Escola e o Meio” na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 21 de maio, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 33.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Última Hora

Incêndio em Pampilhosa da Serra é o que mais meios mobiliza

Dois aviões Canadair foram hoje mobilizados para o combate ao incêndio na Pampilhosa da Serra, no distrito de Coimbra, que às 08h30 era o fogo que mobilizava mais meios.