Pedrógão Grande: Livro sobre o concelho é dedicado às vítimas do incêndio
23 Julho, 2018 1506 visualizações

Pedrógão Grande: Livro sobre o concelho é dedicado às vítimas do incêndio

image_pdfimage_print

Um livro de divulgação dos valores culturais e naturais de Pedrógão Grande, que os autores dedicam às vítimas do incêndio de 17 de junho de 2017, é apresentado nesta vila do distrito de Leiria amanhã, 24 de julho.

Segundo Aires Barata Henriques, que produziu ‘Pedrógão Grande e o Cabril, de encantos mil’ em coautoria com Nuno Soares, trata-se de um contributo para as pessoas conhecerem melhor o concelho “naquilo que ele tem de melhor, a sua história, a água das albufeiras do Cabril e Bouçã e a natureza”.

Editada pela Câmara Municipal, presidida por Valdemar Alves, a obra é também uma homenagem “a todos quantos lutam pela defesa da floresta e amam a natureza”, bem como “aos que apostam no renascimento do Vale do Zêzere”, devastado pelos fogos e por décadas de êxodo das populações rurais.

Através deste livro, numa edição de 500 exemplares, “melhor se revela a beleza e imponência de todo o Vale do Zêzere, a oriente da Serra da Lousã, por onde um dia – que antecedeu o nascimento de Portugal – deambularam heróis reais e se suscitaram as mais fantásticas lendas”.

Na opinião de Aires Barata Henriques, este trabalho monográfico deve servir, designadamente, para apoiar a candidatura de Pedrógão à Rede de Castelos e Muralhas do Mondego, enquanto “linha de defesa sul do Condado Portucalense”, da qual o concelho passou a fazer parte em 1135.

Com 370 páginas, o livro pode ainda reforçar o “trabalho da Agência para o Desenvolvimento da Serra da Lousã e dos sete concelhos que a integram”, e o “enquadramento da Rota da Princesa Peralta que, partindo de Conímbriga (Condeixa), acaba em Pedrógão e no Cabril”, entre outras propostas.

“Este trabalho é fruto que nasce da semente que é a História, que devemos aproveitar para nos conhecermos melhor enquanto pedroguenses e, assim, penetrarmos nas nossas raízes e no nosso passado, pois tornamo-nos melhores quando sabemos donde viemos”, afirma o autarca Valdemar Alves, num texto inserido na publicação.

Os autores pretenderam recolher e investigar “tudo o que consideravam importante para o concelho”, no norte do distrito de Leiria, onde há um ano deflagrou o incêndio florestal em que morreram 66 pessoas e mais de 200 ficaram feridas.

O livro é apresentado pelo historiador Saul António Gomes, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, no salão nobre dos Paços do Concelho de Pedrógão Grande, na terça-feira, feriado municipal, às 17h00.

Fonte: Lusa

Anterior Calema trouxeram "boa energia e esperança" a Oliveira do Hospital (com vídeo)
Seguinte Alexandrino promete presença de artista internacional na próxima EXPOH

Notícias Relacionadas

Última Hora

Procura Turística do Centro de Portugal cresce três vezes mais que a média nacional

O mês de julho voltou a ser “extremamente positivo” para a atividade turística no Centro de Portugal. De acordo com os resultados preliminares, …

Destaque

Incêndios: “Pretendo avançar para os tribunais porque tem que haver justiça” (com vídeo)

Luís Miguel Falcão de Brito, produtor agrícola e florestal de Oliveira do Hospital, registou um prejuízo de mais de um milhão de Euros no grande incêndio,…

Informação

Candidatura da Serra da Estrela a Geopark Mundial da Unesco integra Fórum Português de Geoparques

8 A adesão a Geopark foi aprovada pelos restantes membros do Fórum (Geopark Naturtejo, Arouca Geopark, Geopark Açores e Geopark Terras de Cavaleiros), que promoveram o apoio e acompanhamento do

Região

Nelas promove “Férias em Ação- Verão 2019” de 25 de junho a 16 de agosto

O Município de Nelas promove de 25 de junho a 16 de agosto 2019, o Projeto Férias em Ação – Verão 2019, em colaboração com os Agrupamentos de Escolas do

Última Hora

Covid-19: Portugal regista 380 mortos e 13.141 infetados

A Direção-Geral da Saúde (DGS) revela, esta quarta-feira, que até ao momento foram registadas em Portugal 380 vítimas mortais, um aumento de 35 mortos face a terça-feira. Há ainda a registar 13.141 infetados,

Região

Serra da Estrela: GNR fecha EN338 devido a desmoronamento de terras

Um desmoronamento de terras, ao final da tarde de domingo, levou a Guarda Nacional Republicana (GNR) a cortar os dois sentidos da EN338, na Serra da Estrela.

Última Hora

Septuagenário morreu em acidente com trator em Oliveira do Hospital

Um homem, com 75 anos, morreu hoje na sequência de um acidente com um trator agrícola, na localidade da Carvalha, no concelho de Oliveira do Hospital. Em declarações à Rádio

Destaque

Rally de Tábua e Oliveira do Hospital reserva “emoções fortes” nos dias 6 e 7 de abril

No próximo fim de semana, 6 e 7 de abril as atenções vão centrar-se no Rally de Tábua e de Oliveira do Hospital que promete “experiências fortes, adrenalina, …

Informação

Rádio Boa Nova entrevista os candidatos à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. Candidato do PSD recusa participar

A Rádio Boa Nova inicia amanhã, dia 19 de setembro, o conjunto de entrevistas aos candidatos à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital …

Informação

Região: Pena suspensa para jovem que agrediu militar da GNR

O Tribunal de Aveiro condenou, esta quarta-feira, a dois anos de prisão com pena suspensa um homem de 24 anos que agrediu um militar da GNR na Mealhada e tentou

Última Hora

Incêndios de outubro: Mais de metade das causas foram intencionais ou negligentes

Segundo o relatório da Comissão Técnica Independente entregue ontem no parlamento, “em termos de grandes grupos de causas (…) 40% tiveram origem em reacendimentos, 40% em causas intencionais e 20%

Destaque

Laço azul e caminhada sensibilizam para a infância e o ambiente em Oliveira do Hospital (com vídeo)

Perto de três centenas de crianças do pré escolar do concelho de Oliveira do Hospital participaram na formação do Laço Azul Humano, com o objetivo de sensibilizar para a prevenção