Pedrógão: Concluídas 189 das 259 casas a reabilitar através do Revita
16 Outubro, 2018 776 visualizações

Pedrógão: Concluídas 189 das 259 casas a reabilitar através do Revita

image_pdfimage_print

O Fundo Revita revelou hoje que está já concluída a reconstrução de 189 das 259 casas de primeira habitação afetadas pelos incêndios de junho de 2017, pelo que se encontram ainda em obras 70 habitações.

Criado pelo Governo para apoiar as populações e a revitalização das áreas afetadas pelos incêndios ocorridos em junho de 2017, o fundo recebeu já o contributo de 62 entidades, “das quais 50 com donativos em dinheiro, oito em espécie de bens móveis não sujeitos a registo e quatro em prestações de serviços”, de acordo com o quinto relatório trimestral do Fundo Revita.

Assim, “os donativos em dinheiro ascendem a 4.760.078,68 euros”, ao qual se junta uma verba de 2.500.000 euros disponibilizada pelo Ministério da Solidariedade e Segurança Social.

Neste âmbito, o quinto relatório trimestral do Fundo Revita indica que foram atribuídos aos diversos fundos a reconstrução de 259 casas de primeira habitação: 154 em Pedrógão Grande, 66 em Castanheira de Pera, 29 em Figueiró dos Vinhos e 10 nos municípios adjacentes de Góis, Pampilhosa, Sertã e Penela.

Das 259 casas de primeira habitação a reconstruir, “189 já se encontram concluídas”, das quais 111 em Pedrógão Grande, 51 em Castanheira de Pera, 22 em Figueiró dos Vinhos e cinco nos municípios adjacentes de Góis, Pampilhosa, Sertã e Penela, segundo apurou o Fundo Revita, indicando que as restantes casas estão ainda em execução.

“Das obras realizadas pode-se constatar que mais do que 41% das intervenções são acima dos 25.000 euros, sendo o concelho de Pedrógão Grande aquele que envolve maior volume de intervenções”, lê-se no relatório.

O processo de identificação das primeiras habitações atingidas pelos fogos de junho de 2017 foi desenvolvido pela Comissão Técnica do Fundo Revita, que é constituída por representantes dos três municípios afetados – Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos – da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro e da Unidade de Missão de Valorização do Interior.

O Fundo Revita tem responsabilidade direta pela “reabilitação de 100 casas, com um perfil de intervenção mais exigente, já que se tratam, na sua maioria, de reconstruções integrais”, encontrando-se já concluídas 66 destas casas.

Para a reabilitação das restantes casas de primeira habitação foram celebrados protocolos com os principais fundos constituídos a partir de donativos destinados à reconstrução dos territórios atingidos, nomeadamente a União das Misericórdias Portuguesas, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Cáritas Diocesana.

O Fundo Revita celebrou ainda um protocolo com a Cruz Vermelha Portuguesa para que esta assuma o papel de Coordenadora Logística de Apetrechamento, exercendo funções de suporte no âmbito da estratégia de apetrechamento das habitações afetadas e na preparação das respetivas propostas de afetação de recursos.

Em termos de verbas, o Fundo Revita procedeu já ao pagamento de 1.925.219,71 euros para recuperação e reconstrução de habitações e 3.442.931,76 euros para apoiar 1.131 produtores agrícolas.

Fonte: Lusa

Anterior Incêndios: Marcelo Rebelo de Sousa diz que o país tudo fará para vencer as "forças da natureza"
Seguinte Montemor-o-Velho: Detido autor de crimes de violação, coação sexual e abuso sexual de criança

Notícias Relacionadas

Última Hora

ASAE apreende 200 queijos e 18 mil rótulos por usurpação da Denominação Serra da Estrela

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal, desencadeou uma investigação sobre usurpação de denominação de origem protegida em queijos

Região

10 detenções, 543 infrações e 54 acidentes no distrito de Coimbra

O Comando Territorial de Coimbra procedeu, de 29 de maio a 4 de junho, a várias operações, no distrito de Coimbra, como a prevenção e o combate à criminalidade violenta

Informação

11 detenções, 846 infrações e 73 acidentes no distrito de Coimbra

O Comando Territorial de Coimbra procedeu, de 27 de fevereiro a 5 de março, a várias operações, no distrito de Coimbra, como a prevenção e o combate à criminalidade violenta

Politica

Incêndios: CDS-PP recomenda ao Governo que conclua IC6 para ajudar vítimas e empresas

O grupo parlamentar do CDS-PP recomendou ao Governo a conclusão do Itinerário Complementar 6 (IC6) do Pinhal Interior Norte, na ligação entre Tábua e Oliveira do Hospital, …

Sociedade

Incêndio na prisão de Coimbra provocou quatro feridos ligeiros

Um incêndio que, ontem à noite, deflagrou no Estabelecimento Prisional de Coimbra provocou quatro feridos ligeiros, que foram transportados para o hospital.

Região

Bombeiros de Coja adiam Festa de S. Miguel devido aos incêndios

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Côja, no concelho de Arganil, decidiu adiar a Festa de S.Miguel, prevista para 15 de outubro,…

Nacional

GNR atenta ao excesso de velocidade até domingo

A GNR vai intensificar a partir de amanhã, e até ao próximo domingo, as ações de controlo de velocidade em todo o país.

Última Hora

GNR vai estar na estrada com a “Operação Carnaval”

É já a partir de amanhã, dia 24 de fevereiro, que a GNR irá iniciar a ‘Operação Carnaval’, intensificando assim nas estradas os patrulhamento …

Desporto

Calendário desportivo de fim-de-semana

O Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) e a Associação Desportiva Nogueirense (ADN) disputam, este domingo, 31 de março, a 28ª jornada da Série C do Campeonato Nacional, pelas

Informação

Uma centena de pessoas dá vida a personagens infantis no Dia da Criança em Seia

Um dia diferente, repleto de alegria e muita magia, marcado pela viagem ao mundo encantado que será recriado no Parque Municipal da cidade de Seia,…

Informação

Sábado é dia de Mostra  “Da Nossa Terra”

É já no próximo sábado, 12 de maio, que se realiza mais uma edição “Da Nossa Terra” – Mostra de Produtos Biológicos e Agrícolas em Modo de Produção Tradicional…

Informação

Número de mortos nos incêndios de outubro sobe para 45

O número de mortos decorrentes dos incêndios que deflagraram no mês de outubro subiu para 45. A mais recente vítima mortal encontrava-se internada no Hospital da Prelada, no Porto.