Oliveira do Hospital quer que seja o Estado a requalificar o Castelo de Avô
1 Abril, 2019 1101 visualizações

Oliveira do Hospital quer que seja o Estado a requalificar o Castelo de Avô

image_pdfimage_print

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital (AMOH), que reuniu em sessão extraordinária, ao final da tarde de sexta-feira deliberou pela não aceitação da competência da Cultura, …

… de que faz parte o Castelo de Avô e  as ruínas da Ermida de São Miguel em seu perímetro,, defendendo que deve ser o Estado a recuperar aquele edifício classificado como imóvel de interesse público.

O executivo municipal liderado por José Carlos Alexandrino já tinha deliberado pela não aceitação daquela competência, no âmbito do processo de transferência de competências do Estado para as autarquias. Na opinião do presidente da Câmara Municipal a requalificação daquele património deve ser levada a cabo pelo Governo, que tem ainda a possibilidade de aceder a verbas do quadro comunitário para o efeito. José Carlos Alexandrino disse já ter dado conhecimento ao Governo da posição da autarquia sobre esta matéria, e adiantou que após a reunião da AMOH irá pedir “uma reunião com a senhora Ministra da Cultura para fazermos um acordo”, referiu. Para o presidente do município, seria um “orgulho” que o Estado requalificasse o espaço e depois  entregasse a gestão do mesmo ao município, “tal como aconteceu com alguns castelos”.

José Carlos Martins, presidente da Junta de Freguesia de Avô disse concordar com a decisão anunciada pelo presidente, mas questionou se a resposta do município “é definitiva” ou “se em 2021 é obrigatório que (o castelo) venha para a Câmara Municipal”.


Alexandrino entende que “agora” é preciso que se inicie um “processo negocial”. “Nós, para o ano, poderemos estar outra vez a deliberar isto nas Assembleias Municipais”, referiu o autarca.

Na ocasião, a presidente da AMOH, Dulce Pássaro também considerou acertada a posição do executivo. Lembrou que está em causa um “património arquitetónico classificado”, e que “não poder ser requalificado apenas mediante a orientação da Câmara Municipal. “A verdade é que há sempre uma forte orientação do IPAR (Instituto Português do Património Arquitetónico) ”, informou.

Luciano Figueiredo, deputado municipal (PS) manifestou-se “de acordo com esta situação” apelando que “hoje se faça aquilo que não se fez anteriormente”. Deu o exemplo da “Casa de Cima”, local onde está instalado o Tribunal e que era um ex-líbris da cidade, que hoje poderia ser mais um monumento que nós tínhamos e teria muitos visitantes e que se tornou num mamarracho que é o palácio da justiça”, referiu.

A recusa da competência da “Cultura” por parte da autarquia oliveirense mereceu o aval favorável da Assembleia Municipal que votou por unanimidade.

Foto: DR

Anterior Chuva está de volta, com granizo e trovoadas. Oito distritos sob aviso
Seguinte GNR deteve 20 pessoas e identificou 114 pelo crime de incêndio florestal

Notícias Relacionadas

Última Hora

Mais um bebé de Oliveira do Hospital nasce no IC6 a caminho da maternidade

Mais um bebé, de pais naturais do concelho de Oliveira do Hospital, nasceu a caminho da maternidade, em pleno IC6, numa ambulância.

Programas

“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 2 de junho, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 31.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Última Hora

Neve corta acesso ao maciço central da Serra da Estrela

Alguns dos troços de acesso ao maciço central da Serra da Estrela foram, hoje de manhã, encerrados ao trânsito devido à queda de neve.

Última Hora

Primeiro caso de Covid-19 confirmado na Madeira

Foi confirmado o primeiro caso confirmado de Covid-19 na Madeira. A informação foi revelada por Miguel Albuquerque, em conferência de imprensa na manhã desta terça-feira. Trata-se de uma…

Informação

Portugal: 187 mortes e mais de oito mil infetados por Covid-19

Portugal regista, até ao momento, 187 mortes e mais de oito mil infetados por Covid-19. Há um aumento de 27 mortes nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim

Desporto

CCPOH promove 32º Cicloturismo Rota do Alva no dia 1 de setembro

O Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital (CCPOH) promove, no próximo dia 1 de Setembro, a 32ª edição do Cicloturismo Rota do Alva.

Sociedade

GNR apreendeu material contrafeito na Figueira da Foz

Militares do Subdestacamento de Controlo Costeiro da Figueira da Foz, apreenderam ontem, dia 25 de janeiro, na localidade de Leirosa, concelho da Figueira da Foz, …

Última Hora

Desporto de Fim de Semana

A Associação Desportiva Nogueirense recebe domingo, dia 18, o Águeda em jogo da jornada 14 do Campeonato de Portugal Prio, série D. No mesmo campeonato que é liderado pelo Gafanha,

Informação

Luís Antero e Tiago Cerveira voltam ao CineEco com “O rio-parte3”

A curta documental “O rio – parte 3”, da dupla de Oliveira do Hospital Luís Antero e Tiago Cerveira, marca presença no XXII CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental,

Região

Patrulha Aérea deteta corte ilegal de árvores em Espaço Florestal (Com vídeo)

A GNR, com recurso a um helicóptero da Força Aérea Portuguesa (FAP), detetou ontem, dia 10 de setembro, perto da localidade de Rio Maior, …

Educação

Oliveira do Hospital: Candidaturas para atribuição de bolsas no ensino superior decorrem até 30 de outubro

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital abriu o prazo e o período de candidatura para atribuição de bolsas de estudo no ensino superior a alunos com insuficiências económicas e

Nacional

Governo dá parecer “favorável” à declaração de Estado de Emergência

Depois da reunião do Conselho de Estado, primeiro-ministro convocou Conselho de Ministros extraordinário. Decreto presidencial mereceu “parecer favorável” do Governo.