Município oliveirense remove árvores queimadas que não foram cortadas pelos proprietários
2 Setembro, 2019 1052 visualizações

Município oliveirense remove árvores queimadas que não foram cortadas pelos proprietários

image_pdfimage_print

O Município de Oliveira do Hospital vai proceder à remoção de árvores  que não foram cortadas pelos proprietários.

Em resultado do incêndio que assolou o concelho de Oliveira do Hospital no dia 15 de outubro de 2017, um elevado número de árvores totalmente queimadas, que não foram removidas até à data pelos seus proprietários, encontram-se secas, inclinadas e com os ramos a pender sobre infraestruturas, apresentando um significativo risco de queda, o que coloca em causa a circulação e/ou presença de pessoas e bens, nomeadamente junto de vias nacionais/municipais e aglomerados populacionais e industriais.

Segundo o Município, de acordo com o disposto no artigo 71.º da Lei n.º 2110, de 19 de agosto de 1961 (Regulamento Geral de Caminhos e Estradas Municipais), e demais legislação aplicável, “(…) os proprietários, usufrutuários ou rendeiros dos prédios confinantes com as vias municipais são obrigados a cortar e a remover as árvores e arbustos que penderem sobre as vias nacionais e municipais com prejuízo do trânsito público (…)”.

“Em caso de queda ou obstrução da via pública, da qual resultem danos pessoais ou materiais, os proprietários/usufrutuários ou detentores de quaisquer outros direitos sobre o terreno ficam sujeitos a responsabilidade civil pelos danos causados e, consequentemente obrigados ao ressarcimento dos mesmos a título de indeminização”, refere o Município.

Acresce informar que no cumprimento do disposto no n.º 1 e 2 do artigo 36º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de Junho, na sua redação atual, os proprietários, arrendatários, usufrutuários, ou entidades que a qualquer título, detenham terrenos situados nas faixas de 25 metros para cada lado das vias de circulação rodoviária, em áreas atingidas por incêndios florestais, e de forma a criar condições de circulação rodoviária em segurança, devem remover os materiais queimados nos incêndios.

Assim, após a publicação de Edital de semelhante teor em novembro e dezembro de 2018, e face à inoperância e ao incumprimento por parte de alguns proprietários no corte das árvores que ameaçam cair para as referidas vias, o Município de Oliveira do Hospital informa a população que a partir do dia 2 de setembro dar-se-à início às operações de abate das árvores queimadas e em risco iminente de queda, numa faixa lateral de 10m confinante com a via, em todas as estradas e caminhos municipais asfaltados do concelho, podendo, nos casos em que tal se justifique, esta ação estender-se aos caminhos florestais principais de acesso a habitações.

Podem os proprietários assumir os trabalhos de remoção do material sobrante, o qual deve ser efetuado no prazo máximo de 5 dias úteis.

Considerando que nos termos legais é interdito o depósito de madeiras e outros produtos resultantes de exploração florestal nas redes de faixas de gestão de combustível, decorrido que seja o prazo anteriormente referido sem que os proprietários procedam à limpeza e remoção, o Município de Oliveira do Hospital poderá diligenciar pela remoção dos materiais sobrantes, dando-lhes o destino final que entender adequado.

Mais se informa que a execução dos trabalhos por parte do Município de Oliveira do Hospital poderá ser acompanhada por Forças de Segurança, de modo a garantir-se o seu total cumprimento, conforme previsto na legislação vigente.

Anterior Avião amarou na barragem do Sabugal quando combatia incêndio
Seguinte Operação Hermes da GNR: Mais de 1 800 detidos por condução com álcool

Notícias Relacionadas

Sociedade

Aqua Village já proporciona massagens com mel em gotas suspensas

As massagens com mel em gotas suspensas nas árvores, a dois metros de altura, já são uma realidade no Aqua Village Health Resort & Spa, no concelho de Oliveira do

Informação

Google deu 100 mil para equipamentos de Teleassistência em concelhos afetados pelos fogos

A Google.org, o projeto de filantropia da Google doou 100 mil euros à Cruz Vermelha Portuguesa para a compra e instalação de equipamentos de teleassistências nos concelhos de Oliveira do

Última Hora

Gouveia: Homem que agredia psicologicamente mulher de 86 anos foi detido com armas

Um homem de 86 anos foi detido por posse ilegal de armas no concelho de Gouveia esta segunda-feira. A detenção foi levada a cabo pela Guarda Nacional Republicana, através do

Região

Ferreira Nunes defronta Horácio Antunes para a presidência da Associação de Futebol de Coimbra

Promete ser renhido o processo de eleição do novo presidente da Associação de Futebol de Coimbra. Ferreira Nunes entrou na corrida …

Sociedade

Onda de calor em outubro colocou Norte e Sul em situação de seca fraca

As regiões do Norte e Sul encontravam-se no final de outubro em situação de seca fraca, segundo informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Região

Casal detido em Góis na posse de mais de 1 400 plantas de cannabis

O Comando Territorial de Coimbra da GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal da Lousã, deteve no dia 8 de agosto uma casal de 48 e 38 anos,…

Programas

Voz dos Autores: Jorge Ramos esteve à conversa com Sandra Silva

Na habitual rubrica de quinta-feira, “Voz dos Autores” do programa “Manhãs da Rádio Boa Nova”, Jorge Ramos esteve hoje à conversa com Sandra Silva.

Sociedade

Ténis de Mesa:  CCPOH derrotado nos Açores

Na 12ª jornada do campeonato nacional da 2.ª divisão de ténis de mesa, disputada no passado sábado, o Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital (CCPOH)…

Região

Tempestade Leslie causou 38 milhões de prejuízos na Figueira da Foz

A Câmara da Figueira da Foz atualizou hoje a estimativa de prejuízos decorrentes da tempestade Leslie para os 38 milhões de euros, com mais de mil casas afetadas e problemas

Informação

“Oliveira do Hospital é um exemplo no país”, referiu Secretária de Estado do Turismo (com vídeo)

Foi hoje inaugurada, ao final da tarde, a 10ª edição da EXPOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital, com a presença da Secretária de Estado do Turismo,…

Região

Mulher fica sem as pernas ao sair do comboio em Santa Comba Dão

Uma mulher de 51 anos ficou com as duas pernas amputadas, quando descia do Intercidades em que viajava com a neta de dois anos, na estação de Vimieiro, …

Informação

ADEPTOLIVA aprova Relatório de Contas 2016 com saldo positivo e cumpre objetivo de abater o passivo da Associação

Na Assembleia Geral da ADEPTOLIVA, que contou com uma significativa participação dos seus promotores associados, o presidente da Direção, Daniel Dinis Costa, …