Município exige resolução para o estado calamitoso da saúde em Seia
15 Outubro, 2019 492 visualizações

Município exige resolução para o estado calamitoso da saúde em Seia

image_pdfimage_print

O Presidente da Câmara Municipal de Seia anunciou , ontem, ter solicitado uma audiência ao Primeiro-Ministro António Costa, tendo em vista a resolução do estado calamitoso em que se encontra a saúde em Seia.

Segundo comunicado enviado à Rádio Boa Nova, “em causa está a falta de médicos no Centro de Saúde de Seia e a elevada degradação daquelas instalações, para além do contínuo esvaziamento de serviços e valências do Hospital de Seia”

“Filipe Camelo quer que, os novos deputados, tratem o assunto em comissão parlamentar com a Ministra da Saúde, Marta Temido, para que esta se pronuncie sobre a situação”, lê-se no comunicado.

O Presidente da Câmara disse esperar que “os recém-eleitos deputados ajudem a resolver o problema, lembrando que, as anteriores reuniões mantidas pelo município com a atual ministra da tutela, a ARS e a Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, não produziram resultados”.

O autarca, em funções desde 2009, um ano depois da criação da Unidade Local de Saúde da Guarda, refere que “este modelo que resultou da agregação de todas as unidades de saúde do distrito não beneficiou Seia, pelo contrário. Para além da atual situação gravíssima do Centro de Saúde, olhe-se para o Hospital Nossa Senhora da Assunção, uma unidade hospitalar que tem vindo a perder importância e influência, sendo hoje rotulada como um ‘apêndice’ do Hospital da Guarda”, destacou.

“É preciso lembrar, pese embora os constrangimentos, nomeadamente ao nível das instalações, que o Hospital de Seia era dos que tinha melhores níveis de eficiência e desempenho (antes de ser integrado na ULS), pelo que ninguém compreende que o Hospital de Seia, tendo condições estruturais (novo edifício) e capacidade instalada, não esteja devidamente aproveitado”, adiantou o Presidente do Município.

Diante dessa manifesta incapacidade, a Câmara Municipal defende que o hospital de Seia deve constar entre as unidades que deverão recuperar autonomia de gestão para contratar e fazer investimentos, no âmbito do plano anunciado pelo Governo há mais de um ano.

“Só um modelo de gestão autónoma para o Hospital de Seia pode repor uma situação de normalidade, serviços e valências perdidas, ganhos de eficiência e maior produtividade, inclusive numa lógica de sustentabilidade, como demonstram os 40 anos de sucesso do Serviço Nacional de Saúde, assente num modelo de gestão descentralizado dos serviços que deu excelentes resultados”, afirmou.

“A Câmara Municipal tem vindo a desdobrar-se em múltiplos contactos com a administração da ULS e a Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, em estreita articulação com a Comissão de Infraestruturas e Coesão Territorial da Assembleia Municipal de Seia”, assegura em comunicado.

Anterior Município de Oliveira do Hospital entrega 120 mil árvores autóctones para ações de reflorestação
Seguinte Biblioteca promove sessão “À conversa com…”

Notícias Relacionadas

Última Hora

Seia recebe 3º Seminário Nacional de Adaptação Local às Alterações Climáticas

O Município de Seia, na qualidade de membro da Rede de Municípios para a Adaptação Local às Alterações Climáticas, recebe no próximo dia 15 de novembro o 3º Seminário Nacional

Última Hora

Campeonato de Portugal: Já é conhecido o calendário de jogos do FCOH e Nogueirense

Realizou-se esta segunda-feira, na sede da Federação Portuguesa de Futebol, o sorteio dos calendários de jogos do Campeonato de Portugal.

Informação

PJ deteve casal suspeito de escravizar cidadão estrangeiro em Viseu

A PJ anunciou hoje a detenção, através da Diretoria do Centro,  de um homem e uma mulher pela presumível prática de um crime de tráfico de pessoas para fins de

Nacional

Governo dá tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval

O primeiro-ministro, António Costa, assinou um despacho a conceder tolerância de ponto a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços do Estado e nos institutos públicos na terça-feira

Última Hora

Oliveira do Hospital convidado a dar testemunho do projeto “A Friendly Municipality”

O Município de Oliveira do Hospital foi convidado para participar na iniciativa “Pequeno Almoço com a Sustentabilidade”, um fórum temático de debate,…

Última Hora

Chuva vai continuar até ao início da próxima semana

A chuva vai continuar a afetar o território do continente, com maior incidência e frequência nas regiões do Norte e Centro, pelo menos até ao início da próxima semana.

Última Hora

Associação de Vítimas pondera avançar com ação coletiva contra o Estado

Luís Lagos, presidente da Associação de Vítimas do Maior Incêndio de Sempre em Portugal (AVMISP), anunciou, ontem, a “intenção de colocar uma ação coletiva contra o Estado”…

Região

Governo apoia criação de emprego no interior com incentivos financeiros

O primeiro-ministro, António Costa, apresentou dois novos programas de apoio à criação de emprego e atração de pessoas…

Região

Região: Estado condenado por discriminar Mação no acesso a fundos europeus

A juíza do Tribunal de Leiria, Ana Reina Couto, considerou que o Estado discriminou a autarquia de Mação no que diz respeito à atribuição …

Última Hora

“15 Memórias do Fogo” em Festivais Internacionais de Cinema

A websérie “15 Memórias do Fogo”, rodada após o incêndio de 15 de outubro de 2017, compete em dois festivais internacionais de cinema, durante esta semana.

Última Hora

João Dinis apela à prevenção para evitar uma tragédia como a de outubro

Com os acontecimentos relativos a outubro do ano passado ainda muito presentes na memória dos lesados, é importante, desde já, exercer ações de prevenção para que não se repitam tragédias

Informação

Resultado preliminar da autópsia indica que Valentina teve morte violenta

Fonte policial revelou, ontem à noite, que Valentina, a menina de 9 anos, que foi encontra morta num Eucaliptal em Peniche, terá tido uma “morte violenta, com lesões na cabeça