Morreu capelão do Santuário de Fátima quando se preparava celebrar missa da tarde
6 Março, 2019 1138 visualizações

Morreu capelão do Santuário de Fátima quando se preparava celebrar missa da tarde

image_pdfimage_print

O capelão do Santuário de Fátima, padre Carlos Silva, de 59 anos, morreu na terça-feira à tarde quando se preparava para celebrar a missa das 16h30, revelou o Santuário de Fátima na sua página de Internet.

“O sacerdote da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus faleceu esta tarde em Fátima quando se preparava para celebrar a eucaristia das 16h30”, indicou o Santuário num comunicado.

Segundo a nota, o sacerdote sentiu-se mal “quando se paramentava, na Sacristia das capelas do piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade”.

“Foram chamados de imediato os meios de socorro, tendo sido desenvolvidas várias tentativas de reanimação sem sucesso, acabando por ser declarado o óbito”, lê-se no comunicado.

O Santuário de Fátima diz-se “consternado” pela morte do padre Carlos Silva, que estava no Santuário desde 2017, tendo sido nomeado capelão a 1 de outubro de 2018.

O sacerdote faria em agosto 60 anos e, em julho, 30 anos de ordenação sacerdotal. Natural de Benguela, o padre Carlos Silva era mestre em Teologia Sistemática pela Universidade Católica Portuguesa e foi ordenado em 2 de julho de 1989, por D. António Ribeiro, Patriarca de Lisboa. Como padre serviu nos Açores, em Castro Marim (distrito de Faro), Alfragide (distrito de Lisboa) e Póvoa de Santa Iria (distrito de Lisboa), antes de ir para Fátima, indicou o Santuário.

Anterior Depressão Laura causou mais de 200 ocorrências
Seguinte Judiciária investiga caso de homem quase degolado

Notícias Relacionadas

Última Hora

Festival Seixo da Cultura realiza-se nos dias 7,8 e 9 de junho

A associação PIDS organiza pela  primeira vez, o Festival Seixo da Cultura nos dias 7,8 e 9 de junho, na freguesia do Seixo da Beira.

Última Hora

“O quadro financeiro da UE” vai estar em debate em Oliveira do Hospital

“O quadro financeiro da UE” é o tema do último debate promovido pelo Centro de Informação Europe Direct da Região de Coimbra (CIED RC),…

Região

Gouveia recebe primeiro festival ObservaEstrela

A cidade de Gouveia recebe, de 29 de junho a 1 de julho, o primeiro festival ObservaEstrela.

Última Hora

Nelas investe 220 mil Euros no cadastro informático das redes de água e saneamento nas freguesias

O Município de Nelas avançou para a concretização do Cadastro Informático das Redes de Abastecimento de Água e Saneamento, em todo o concelho,…

Última Hora

Militar atingido a tiro na Covilhã

Um militar da GNR foi, esta sexta-feira, atingido com um tiro de caçadeira durante uma operação realizada na zona da Covilhã para deter um homem, que estava evadido da prisão

Região

11 detenções e 51 acidentes na última semana no distrito de Coimbra

No âmbito de um conjunto de operações realizadas na semana de 11 a 17 de abril, o Comando Territorial de Coimbra da GNR registou 11 detenções e 51 acidentes no

Informação

Fim de semana vai ser de temperaturas baixas, mas sem chuva

O fim de semana vai ser marcado por temperaturas mínimas baixas, céu pouco nublado, mas sem precipitação.

Desporto
Última Hora

Viseu vai ter comando regional de Proteção Civil

Viseu vai ter um dos cinco centros regionais da Proteção Civil do país, que nas contas do Governo devem entrar em funcionamento até final de março. O anúncio foi feito

Opinião

Ca$h Resto Z€ro: “ Não é possível que as pessoas do interior não gritem. Falta energia ao interior e não há gerador!”

 No primeiro Ca$h Resto Z€ro do novo ano, Vítor Neves centra-se, esta sexta-feira, na inexistência de gerador no Centro de Saúde de Oliveira do Hospital, situação que se voltou a

Última Hora

“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 20 de outubro, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 3.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Região

Investigador entende que cadastro florestal vem com “30 anos de atraso”

O diretor do Núcleo de Investigação de Incêndios Florestais da Universidade de Coimbra considera que o cadastro florestal vem, “no mínimo, com 30 anos de atraso”, …