Meruge foi a Coimbra convidar a região para a 17ª Feira do Porco e do Enchido (com vídeo)

A caminho da 17ª edição da Feira do Porco e do Enchido que se realiza no próximo domingo, dia 10, a organização do certame…

… que conta com o apoio co Município de Oliveira do Hospital, rede das Aldeias do Xisto, entre outros, rumou a Coimbra, para apresentar o evento e convidar a região a marcar presença.

As instalações do Fado ao Centro, em Coimbra, fizeram as honras da casa, onde se degustaram alguns dos muitos sabores que marcam cada edição da Feira do Porco e do Enchido de Meruge, no concelho de Oliveira do Hospital.

Em causa estão sabores de sempre na freguesia de Meruge, mas que “com o advento das grandes superfícies comerciais” se tornou obrigatório preservar. Assim explicou, João Abreu, representante da Junta de Freguesia de Meruge e da Associação de Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral (ADSCVC), lembrando que Meruge foi sempre conhecida como “terra de porqueiros”, porém, pelo motivo que identificou assistiu-se a um declínio da atividade. Em resposta a Junta e a ADSVC criaram uma escola oficina e mais tarde uma empresa de inserção profissional, que passou também a produzir e vender enchidos, salgados e compotas.

“Surgiu a necessidade de expandir a atividade e dá-la a conhecer e torná-la num produto turístico”, referiu João Abreu, explicando que, por isso, avançaram para a Feira do Porco e do Enchido que vai já na 17ª edição. “Em boa hora o fizemos. Hoje a freguesia é muito conhecida pela feira e pela qualidade dos enchidos”, referiu o responsável, verificando também que a produção de enchidos também possibilitou a criação de postos de trabalho.

Às portas de mais um certame, João Abreu adianta que “o programa é diversificado, de animação de rua permanente, com grande panóplia de expositores no cenário do terreiro do Santo e Laje grande, um monumento megalítico que impressiona pela sua dimensão”. “Todos os anos são milhares de pessoas que nos visitam”, referiu satisfeito, notando que tal também se deve à gastronomia, de que são exemplo o arroz de suã, os torresmos em caçoilas de barro ou a feijoada de Nogueirinha. “Meruge é um povo que sabe receber e recebe bem. Quem nos visita, volta sempre”, afirmou confiante, João Abreu.


Também o vice-presidente do Município de Oliveira do Hospital e vereador do Turismo, convidou a região a visitar Oliveira do Hospital, as suas aldeias do xisto e a desfrutar de Meruge. “Queremos que a região experimente a vida na aldeia”, referiu o responsável, desafiando os visitantes a se deslocarem mais cedo para o concelho, fazendo reservas nas unidades hoteleiras. Destacou também o facto de, tal como Meruge se deslocou até Coimbra “é justo levar a alma Coimbrã a Meruge”, pelo que o Fado ao Centro vai marcar presença na abertura da 17ª Feira do Porco e Enchido de Meruge.

Rui Simão, da Rede das Aldeias do Xisto sublinhou o “contentamento muito grande” pela boa parceria” estabelecida em torno da 17 ª Feira do Porco e do Enchido de Meruge.