Limpeza de terrenos tem de estar concluída até 15 de março
22 Fevereiro, 2019 858 visualizações

Limpeza de terrenos tem de estar concluída até 15 de março

image_pdfimage_print

Todos os proprietários de terrenos localizados em espaços rurais têm até 15 de março para limpar o mato e podar árvores junto a casas isoladas, aldeias e estradas,… 

… evitando coimas por incumprimento, que variam entre 280 e 120.000 euros.

Repetindo-se os prazos e o valor das coimas aplicados em 2018, a novidade este ano é que as operações de limpeza das florestas, assim como ações de reflorestação e de adaptação florestal às alterações climáticas, vão ter benefícios fiscais em sede de IRC (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas) e de IRS (Imposto sobre os Rendimentos de Pessoas Singulares), com uma majoração em 40% dos encargos.

De acordo com uma portaria do Governo, que se encontra em vigor desde 15 de fevereiro e que produz efeitos desde o início deste ano, a majoração abrange os encargos com as operações de defesa da floresta contra incêndios, a elaboração de planos de gestão florestal, as despesas de certificação florestal e de mitigação ou adaptação florestal às alterações climáticas para quem exerça atividade económica de natureza silvícola ou florestal e tenha contabilidade organizada.

Em relação aos prazos para limpeza de terrenos, à semelhança do que aconteceu em 2018, “os proprietários, arrendatários, usufrutuários ou entidades que, a qualquer título, detenham terrenos confinantes a edifícios inseridos em espaços rurais, são obrigados a proceder à gestão de combustível” até 15 de março, de acordo com o Regime Excecional das Redes de Faixas de Gestão de Combustível, inserido no Orçamento do Estado para 2019 e que introduz alterações à lei de 2006 do Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios (SNDFCI).

Assim, os proprietários (públicos e privados) são obrigados a proceder à limpeza do mato numa “largura não inferior a 50 metros” à volta de habitações ou outros edifícios e numa “largura mínima não inferior a 100 metros” nos terrenos à volta das aldeias, parques de campismo, parques industriais, plataformas de logística e aterros sanitários.

Nos terrenos à volta das aldeias, os proprietários têm ainda de limpar as copas das árvores quatro metros acima do solo e mantê-las afastadas pelo menos quatro metros umas das outras, bem como cortar todas as árvores e arbustos a menos de cinco metros das casas e impedir que os ramos cresçam sobre o telhado.

Para as entidades responsáveis pela rede viária, rede ferroviária, linhas de transporte e distribuição de energia elétrica e rede de transporte de gás natural, os trabalhos de gestão de combustível “devem decorrer até 31 de maio”.

Em caso de incumprimento dos prazos estabelecidos, todos os proprietários e entidades ficam sujeitos a processos de contraordenação, com coimas.

Segundo a lei do SNDFCI, as multas podem variar entre 140 euros e 5.000 euros, no caso de pessoa singular, e de 1.500 euros a 60.000 euros, no caso de pessoas coletivas, mas este ano voltam a ser “aumentadas para o dobro”, devido à aplicação do Regime Excecional das Redes de Faixas de Gestão de Combustível. Assim, a multa mínima será de 280 euros e a máxima de 120.000 euros.

“Até 31 de maio de 2019, as câmaras municipais garantem a realização de todos os trabalhos de gestão de combustível, devendo substituir-se aos proprietários e outros produtores florestais em incumprimento, procedendo à gestão de combustível prevista na lei, mediante comunicação e, na falta de resposta em cinco dias, por aviso a afixar no local dos trabalhos”, lê-se no diploma do Orçamento do Estado.

Neste âmbito, os proprietários são obrigados a permitir o acesso aos seus terrenos e a ressarcir a Câmara Municipal do valor gasto na limpeza.

Para a realização dos trabalhos de gestão de combustível, os municípios e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) “podem recorrer ao procedimento de ajuste direto” até aos limiares previstos legalmente.

Tal como em 2018, o Governo vai criar uma linha de crédito, no montante total de 50 milhões de euros, “para exclusiva aplicação em subvenções reembolsáveis aos municípios para despesa com as redes secundárias de faixas de gestão de combustível”.

Anterior Oliveira do Hospital acolhe sessão de esclarecimento sobre Programa de Apoio à Ação Cultural
Seguinte Região: Unidade de Ação Fiscal da GNR desmantelou rede de contrafação

Notícias Relacionadas

Desporto

Direção do FCOH rejeita “viciação” de resultado e pergunta: “quem foi prejudicado e beneficiado”

O presidente da direção do FCOH, Paulo Figueira, rejeitou há instantes em declaração à Rádio Boa Nova as suspeitas de “viciação” que a ADN faz recair sobre o clube….

Região

Sinistralidade: 689 infrações, 15 detenções e 75 acidentes na última semana no distrito e Coimbra

A semana de 10 a 16 de dezembro ficou marcada por 689 infrações e a ocorrência de 75 acidentes nas estradas do distrito de Coimbra.

Última Hora

‘Guitarra Chillout’ ecoa 45 anos de Liberdade na Pampilhosa da Serra

‘Guitarra Chillout’ é a próxima proposta do ciclo ‘À Volta do Fado’ do programa ‘Coimbra Região de Cultura’ e vai fundir novas tecnologias e formas musicais à Guitarra de Coimbra,…

Informação

Proteção Civil emite aviso à população pelo agravamento do estado do tempo

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu um aviso à população devido ao agravamento das condições meteorológicas no norte e centro do país, prevendo-se o período crítico entre o

Destaque

Miguel Valença deixa comando do FCOH. “Foram dois anos fantásticos”

Miguel Valença decidiu deixar de exercer funções como treinador principal do Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH). O técnico, que comandou a equipa oliveirense por duas épocas, tomou a

Informação

Rodrigues Gonçalves anunciou que não se vai recandidatar por “perda de confiança” do Partido Socialista  (Notícias atualizada)

António Rodrigues Gonçalves, presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, comunicou na sexta feira ter colocado…

Última Hora

Call Center abre no dia 3 de outubro e cria mais de 200 postos de trabalho em Oliveira do Hospital

O novo Call Center da Altice vai ser instalado em Oliveira do Hospital. A abertura da nova unidade da Multinacional francesa está marcada para o dia 3 de outubro.

Última Hora

Fotografia garante regresso de jovem oliveirense ao Mundial da Rússia

José Carlos Marques, presidente da Junta de Freguesia de Lourosa, foi nas duas últimas semanas um verdadeiro embaixador do concelho de Oliveira do Hospital e de Portugal no Mundial da

Cultura

TEN apresenta “Pas de Deux” em Seia

Depois da estreia em dezembro passado, em Vila Real, a primeira obra do coletivo da comunidade transmontana TEN – “Pas de Deux”- apresenta-se…

Informação

GNR realiza operação “Natal e Ano Novo”

A Guarda Nacional Republicana (GNR), a partir de amanhã, 20 de dezembro, e até ao dia 5 de janeiro de 2020, intensifica o patrulhamento rodoviário em todo o território nacional

Sociedade

Leiria quer ser Capital da Cultura e transformar o futuro

O presidente da Câmara Municipal de Leiria, Raul Castro, afirmou hoje que objetivo principal da candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura em 2027 é …

Informação

Oliveira do Hospital: Desmantelada rede de tráfico que abastecia a zona centro de droga

Dois homens e duas mulheres foram detidos, na quarta-feira, no concelho de Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra, …