GNR deteve 20 pessoas e identificou 114 pelo crime de incêndio florestal
1 Abril, 2019 472 visualizações

GNR deteve 20 pessoas e identificou 114 pelo crime de incêndio florestal

image_pdfimage_print

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve até 24 de março 20 pessoas e identificou outras 114 pelo crime de incêndio florestal, registando ainda 225 contraordenações…

… por realização de queimas e queimadas, indicou hoje aquela força policial.

Sem adiantar dados sobre os autos de contraordenação instaurados relativamente à limpeza de terrenos, cujo prazo terminou em 15 de março, a GNR reiterou que “a partir do dia 01 de abril [hoje], a fiscalização incidirá, nomeadamente, sobre as situações identificadas no levantamento já efetuado, com prioridade para as que se inserem em freguesias constantes do Despacho n.º 744/2019, de 10 de janeiro”.

Este despacho do Governo identificou 1.142 freguesias de primeira e segunda prioridade de fiscalização das faixas de gestão de combustíveis para o ano de 2019, que se situam em 190 municípios, localizados sobretudo no interior norte e centro do país.

No âmbito da operação “Floresta Segura 2019”, que começou em 15 de janeiro, a GNR tem apostado no “levantamento e sinalização dos locais que carecem de gestão do combustível”, dispondo de meios digitais como ‘tablets’ para a georreferenciação dos terrenos.

Em resposta à Lusa, a GNR revelou que este ano, até 24 de março, foram realizadas “cerca de 4.900 ações de sensibilização, alcançando mais de 91 mil pessoas, com o objetivo de alertar para a importância de um conjunto de procedimentos preventivos a adotar, nomeadamente sobre o uso do fogo, a limpeza e remoção de matos e a manutenção das faixas de gestão de combustível”, avançou esta força de segurança, em resposta à Lusa.

“O objetivo é garantir a segurança das populações e do seu património e salvaguardar o tecido florestal nacional”, defendeu esta força de segurança, acrescentando que as ações de sensibilização “privilegiam o contacto pessoal”, através de iniciativas em sala dirigidas a autarcas, produtores florestais, comunidade escolar, agricultores, associações e população em geral.

Além destas iniciativas, a GNR promove ações de rua e porta a porta, contabilizando-se, só este ano, “cerca de 10.900 patrulhas e percorridos mais de 840 mil quilómetros”, com o empenhamento de militares do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) e do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS).

O prazo para limpar o mato e podar árvores junto a casas isoladas, aldeias e estradas terminou em 15 de março, pelo que os proprietários, em caso de incumprimento, ficam sujeitos a contraordenações, com coimas que variam entre 280 e 120.000 euros.

Segundo a GNR, as principais questões apresentadas pelos cidadãos relativamente à limpeza de terrenos “incidem sobre as medidas de proteção entre as casas e a vegetação limítrofe e na identificação de espécies que carecem de gestão, nos prazos para cumprir a gestão de combustível e em determinar, em algumas situações, quem é o responsável pela gestão de combustível”.

Para esclarecer os cidadãos, a GNR disponibiliza a Linha SOS Ambiente e Território, através do número 808 200 520, que tem o custo de uma chamada local e funciona todos os dias, das 08:00 às 21:00.

Em relação à realização de queimas e queimadas — com 225 contraordenações registadas este ano, até 24 de março -, a GNR reforçou o papel da plataforma informática que “permite uma gestão centralizada dos pedidos de autorização de queimadas extensivas e de avaliação de queimas de amontoados”.

Esta plataforma, gerida pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e disponibilizada no ‘site’ http://fogos.icnf.pt/InfoQueimasQueimadas, também “simplifica e facilita o acesso aos pedidos de autorização e avaliação e respetivas respostas, e aumenta o conhecimento das condições de risco para quem pratica e para quem autoriza as ações de queimas e queimadas”.

Segundo o decreto-lei 14/2019, as queimas necessitam de uma comunicação prévia fora do período crítico de incêndios rurais, enquanto as queimadas exigem uma autorização.

lusa.pt

Anterior Oliveira do Hospital quer que seja o Estado a requalificar o Castelo de Avô
Seguinte Confira os resultados desportivos do fim-de-semana

Notícias Relacionadas

Informação

Os Verdes exigem urgente requalificação do IP3 e a sua manutenção sem portagens

Os Verdes entregaram na Assembleia da República um Projeto de Resolução onde exigem ao Governo  a requalificação do Itinerário Principal (IP) 3 e a sua manutenção sem portagens.

Informação

Sopas reinaram em mais um Festival em Santa Ovaia

O Festival das Sopas voltou a animar Santa Ovaia, no concelho de Oliveira do Hospital. No sábado, foram várias as sopas a concurso num festival onde reinaram os sabores da

Informação

Aldeia da Serra da Estrela recebe projeto de intervenção artística

Docentes, investigadores e estudantes de pós-graduação do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro iniciam hoje um projeto…

Última Hora

Feira de Tondela vai apoiar na reconstrução de casas destruídas pelos fogos

Três dos dez dias da Feira Industrial e Comercial de Tondela (Ficton) terão entrada paga com o objetivo de apoiar a reconstrução de casas afetadas pelos incêndios de outubro de

Informação

Penacova: Laço Azul marca mês de prevenção dos Maus Tratos na Infância

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Penacova (CPCJ) destaca este dia, 30 de abril, Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância e, em colaboração com a

Desporto

“Benjamim Tenis Tour” em Oliveira do Hospital

No próximo sábado, dia 25 de junho, irá decorrer nos courts de ténis Municipais de Oliveira do Hospital, mais uma edição do Torneio de Ténis Sub 10 Benjamim Ténis Tour.

Sociedade

Semana começa com temperaturas acima dos 30 graus

A semana começa com céu pouco nublado ou limpo e temperaturas máximas acima dos 30 graus celsius, em especial nas regiões do interior centro e sul e Vale do Tejo.

Informação

Resultados desportivos do fim-de-semana

O Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) regressou às vitórias na 24ª jornada da Série C do Campeonato Nacional.

Destaque

Escola da Ponte das Três Entradas fechada devido à greve de Função Pública

A greve da Função Pública marcada para hoje levou, esta manhã, ao encerramento da Escola Básica da Ponte das Três Entradas, no concelho de Oliveira do Hospital,…

Região

Incêndio destruiu anexo de habitação em Coimbra

Um incêndio destruiu ontem à tarde um anexo de uma habitação na Rua da Baldeira, na Póvoa de S. Martinho do Bispo, em Coimbra.

Última Hora

Região: Motorista morreu atingido pela báscula do camião

Um homem morreu, esta quarta-feira, na sequência de um acidente com um camião, no concelho de Mortágua.

Informação

Homem ficou em estado grave após ser atropelado por empilhadora

Um homem sofreu ferimentos considerados graves ao ser atropelado numa empresa em Lameiras, em Santa Comba Dão, esta sexta-feira.