Centro de Inspeções de Seia retoma atividade e garante que sempre cumpriu requisitos legais
4 Setembro, 2017 3632 visualizações

Centro de Inspeções de Seia retoma atividade e garante que sempre cumpriu requisitos legais

image_pdfimage_print

O Centro de Inspeções CIMA, localizado na Zona Industrial de Seia, retomou esta manhã a atividade depois de quatro meses de encerramento por decisão do IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes), por alegado incumprimento das exigências técnicas.

Rui Caiado, Coordenado do Grupo CIMA, de que é proprietário o empresário Fernando Tavares Pereira, referiu à Rádio Boa Nova que o Centro de Inspeções de Seia foi hoje aberto por indicação do IMT, depois de o Tribunal ter “dado razão ao grupo CIMA” no que respeita ao cumprimento de todas exigências à data do encerramento do Centro, em 8 de maio deste ano. Em causa esteve “um mau entendimento da situação” e o “pormenor” de que o grupo teria que ter feito um comunicado de que cumpria as exigências. “Nós entendemos que tínhamos apenas que cumprir os requisitos”, refere Rui Caiado.

Tal como em 8 de maio, o coordenador do grupo CIMA garante que o Centro reabriu hoje em cumprimento com todas as exigências técnicas”. “Sempre prestámos um bom serviço e vamos continuar. Não houve qualquer falha, a não ser um mau entendimento da lei”, assegura.

Com 23 anos de atividade no concelho de Seia, o Centro serve a população daquele concelho, mas também dos vizinhos concelhos de Nelas, Gouveia e parte de Oliveira do Hospital, com uma média mensal de inspeções que ultrapassa as duas mil viaturas.

O encerramento de quatro meses resultou em “perdas” para a empresas e em “prejuízos” para os seus clientes que se viram “obrigados a deslocarem-se para muito mais longe” para a realização das inspeções. “Foi lamentável esta decisão do IMT, mas temos que respeitar com mais ou menos agrado as instruções do IMT.

O Grupo Cima estima que os prejuízos resultantes “ascendam a muitos milhares de Euros”. Rui Caiado lembra que a decisão do IMT chegou a colocar em risco sete postos de trabalho, que foram contudo acautelados pela integração dos funcionários no centro de inspeções de Oliveira do Hospital que “prestou um excelente serviço às populações da região”. Segundo o coordenador do grupo, os sete colaboradores retomaram esta manhã os postos de trabalho no Centro de Seia.

Para além do Centro de Inspeções de Seia, os tribunais administrativos do Norte e Sul também consideraram ilegal o encerramento dos centros de inspeção de Ponte de Lima e Oliveira do Bairro

Em comunicado, os grupos CIMA e Inspecentro, propriedade do empresário Fernando Tavares Pereira, adiantaram que “o IMT recorreu para o Supremo Tribunal Administrativo, relativamente à decisão dos centros de inspeção automóvel situados em Ponte de Lima e Seia”, mas sublinham que aqueles recursos “não têm efeito suspensivo, razão pela qual os centros irão reabrir”.

Anterior Piódão entre as aldeias portuguesas vencedoras das Sete Maravilhas
Seguinte Homem sofreu amputação de braço em acidente na unidade da Sonae em Oliveira do Hospital (com audio)

Notícias Relacionadas

Destaque

Professor da FCUL acredita que pandemia pode “passar ao lado” na região se medidas que os autarcas estão a adotar se mantiverem. “Mas é preciso essa disciplina de levar muito a sério esse isolamento….”

O oliveirense Carlos Antunes, professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), está a estudar a evolução da pandemia da COVID-19 em Portugal comparando o seu comportamento…

Última Hora

Portugal será afetado pela depressão Gabriel, mas só a partir de amanhã

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta segunda-feira céu geralmente muito nublado, apresentando-se pouco nublado na região Sul até meio da manhã e diminuindo de

Informação

Mais de 500 mil hectares de culturas agrícolas afetados pelos incêndios

Os incêndios afetaram este ano mais de 500 mil hectares de terrenos com culturas agrícolas, dos quais 8,8 mil hectares de olival, 2,8 mil de vinha e 2,4 mil de

Última Hora

Desporto: FCOH volta a empatar. Sampaense vence e Hóquei Patins perde

Este fim-de-semana ficou marcado pelo regresso do Sampaense e do FCOH- Hóquei Patins à competição nos seus respetivos campeonatos.

Informação

Aqua Village Health Resort & Spa vence 10 prémios internacionais

Portugal tem o melhor Resort de Águas Termais do Mundo. O prémio pertence ao Aqua Village Health Resort & Spa, …

Informação

Penacova disponibiliza 82 tablets e 52 hotspots a alunos

A Câmara Municipal de Penacova investiu cerca de 30 mil euros na aquisição de meios informáticos, decidindo disponibilizá-los, a título de empréstimo, até ao final do presente ano lectivo.

Sociedade

FAAD recorre a “sms” e “emails” para alertas de consultas, exames e cirurgias

O Hospital da Fundação de Aurélio Amaro Diniz, em Oliveira do Hospital,  vai privilegiar as novas tecnologias para os alertas de realização de consultas, exames auxiliares de diagnóstico e intervenções

Informação

Biblioteca Municipal de Nelas promove “Oficina do Óscar”

A Biblioteca Municipal de Nelas acolhe, amanhã, 18 de maio, a “Oficina do Óscar”- Projeto P.A.I.S., com diversas atividades.

Informação

Simulacro testou meios de combate aos incêndios florestais em Oliveira do Hospital (Com vídeo)

No arranque da fase Bravo, a segunda mais crítica em matéria de incêndios florestais, o município de Oliveira do Hospital testou os meios de combate aos fogos com a realização

Destaque

EPTOLIVA promoveu estágios internacionais

A EPTOLIVA – Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil, finalizou mais um período de Estágios Internacionais, o EPTOEUROPA VII, ao abrigo do Programa ERASMUS+,…

Última Hora

Nelas substitui coberturas de fibrocimento das escolas secundárias

O presidente da Câmara de Nelas assina amanhã, dia 9 de junho, com a Secretária de Estado da Educação, Alexandra Leitão,…

Informação

ASAE apreende 78 carcaças de animais por abate clandestino

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica executou nos últimos dias um conjunto de operações de fiscalização no âmbito do combate ao abate clandestino, tendo em conta o risco para