BLC3: Criação de mais de 45 postos de trabalho com Laboratório Colaborativo para a Economia Circular

A BLC3- Campus de Tecnologia e inovação, no âmbito da criação dos laboratórios colaborativos (COLAB), iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, vai contar com um Laboratório Colaborativo para a Economia Circular, que vai criar mais de 45 postos de trabalho.

Segundo comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a escritura da constituição do Laboratório foi assinada, no passado dia 27 de fevereiro, na BLC3, em Oliveira do Hospital.

Após esta fase de constituição, o COLAB de Economia Circular irá começar a desenvolver o seu plano de ação de desenvolvimento tecnológico e de suporte ao tecido socioeconómico e estabelecer parcerias com empresas. Terá como método de trabalho o desenvolvimento de atividades de investigação com base nas necessidades de mercado, ou seja, Mercado-para a – Investigação.

O projeto apresenta um investimento de 11 milhões de euros, num prazo de 5 anos, bem como a criação de mais de 45 postos de trabalho altamente qualificados.

O COLAB para a Economia Circular constituiu a criação de uma entidade, sendo a BLC3 o seu promotor líder. O COLAB representa a cooperação e o empenho de importantes entidades do tecido empresarial como a Aquitex, Mota Engil, Lipor, Raiz, Têxtil Manuel Gonçalves, de Laboratórios de Estado e Interface, como o Laboratório Nacional de Energia e Geologia e o Instituto de Soldadura e Qualidade, respetivamente, e do meio académico, as Universidades, como a Universidade Católica Portuguesa e as Universidades de Aveiro, Coimbra, Minho, Nova de Lisboa e Porto.

Conta ainda com a cooperação técnico-científica do Instituto Politécnico de Bragança, o Instituto Politécnico de Coimbra e o iBET e cooperação industrial e de mercado com a Associação Smart Waste Portugal, Portugal Foods, COTEC, Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção, incluindo cooperação internacional, em particular na Europa.