XVI Encontro de Tunas em Penalva de Alva: “Vai ser uma tarde dedicada a Coimbra” (com vídeo)

É já no próximo domingo, dia 24 de novembro, que se realiza mais um Encontro de Tunas, um evento anual que já é imagem de marca de Penalva de Alva desde 2004.

A Tuna Recreativa Penalvense (tuna organizadora), a Tuna Mista do Areeiro e a Toeira Trupe são as protagonistas do evento que terá lugar na sede da Sociedade Recreativa Penalvense, pelas 14h30.

Convidado desta manhã no programa “Outras Conversas” da Rádio Boa Nova, Sérgio Minas, elemento da direção da Sociedade Recreativa Penalvense, mostrou-se expectante em relação ao certame que promove a cultura, neste caso, a da região de Coimbra.

Para o responsável, o grande destaque do evento vai para a participação da Toeira Trupe, uma vez que se vai estrear em atuações e que “preserva e difunde a viola toeira”, “característica de Coimbra e do fado de Coimbra”. O grupo, que toca apenas instrumental, apresenta um “reportório muito à volta da canção de Coimbra” e valoriza um instrumento que “esteve quase extinto”. “Felizmente que este conjunto de pessoas virá a Penalva de Alva para mostrar o seu trabalho em prol da Cultura”, afirmou.

Por sua vez, a Tuna Mista do Areeiro, também de Coimbra, com cerca de 40 anos, apresenta-se “num registo um pouco diferente”, isto é, “mais popular”. “É uma Tuna mais recente, também com reportório ligado a Coimbra, mas que tem peças de Amália Rodrigues e Zeca Afonso, por exemplo, em instrumental e cantadas”, explica.

“Vai ser uma tarde dedicada a Coimbra”, referiu Sérgio Minas.

Quanto à Tuna organizadora, de que faz parte Sérgio, esta foi fundada em 1937 e “nem sempre esteve em atividade”. “Houve um interregno de cerca de 30 anos”, contou, enaltecendo o trabalho de Rui Marques, atual maestro da tuna que, agora, conta com cerca de 20 elementos.

“Hoje é uma Tuna mais clássica, com um reportório que vai desde a música barroca/ clássica até à música tradicional, mais rock e bossa nova”, explicou.

Na Rádio Boa Nova, Sérgio Minas adiantou que este Encontro de Tunas “vai ter um significado especial”, uma vez que vai prestar homenagem a Casimiro Sancho, um dos elementos fundadores da Tuna Recreativa Penalvense, que faleceu recentemente.