Portugal recebe Jornadas Mundiais da Juventude “com uma alegria incontida”

Portugal recebe Jornadas Mundiais da Juventude “com uma alegria incontida”

image_pdfimage_print

Lisboa vai acolher, em 2022, as próximas Jornadas Mundiais da Juventude, aquele que é considerado o maior evento da Igreja Católica. O anúncio, já esperado, foi recebido com “alegria”. Com esse sentimento partilhado vem também a noção da responsabilidade que é receber um evento destas dimensões.

O anúncio já era esperado, mas a certeza só chegou este domingo com o anúncio de que Portugal vai ser o próximo país a receber as próximas Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), em 2022. A confirmação foi dada no final da missa de encerramento das Jornadas Mundiais da Juventude, na Cidade do Panamá, pelo cardeal Kevin Farrell, prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

Para receber a boa-nova, viajaram até ao Panamá o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, – deslocação esta que a Associação Ateísta Portuguesa (AAP) repudiou, considerando “um grave atentado à neutralidade religiosa do Estado laico” -, o autarca de Lisboa, Fernando Medina, e o Secretário de Estado do Desporto e da Juventude, além de muitos jovens católicos.

Ao saber da confirmação de que Lisboa vai mesmo ser palco daquele que é considerado o maior evento da Igreja Católica, o Presidente expressou “uma alegria incontida” e considerou que a relação de Portugal com África um argumento de peso na escolha do próximo anfitrião das JMJ.

“É uma alegria incontida e é começar a sonhar já e a projetar já o que se vai passar daqui a três anos e meio”, disse à agência Lusa Marcelo Rebelo de Sousa, na Cidade do Panamá”.

“Acho que nós conseguimos, conseguimos todos, conseguimos nós portugueses, conseguiram naturalmente os católicos de Portugal, conseguiram os bispos católicos, conseguiu D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa, mas conseguimos nós todos como povo e conseguimos nós que falamos português”, assinalou o chefe de Estado.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, “foi muito importante um argumento essencial para esta decisão, o ser um país que pudesse abrir para vários continentes e, nomeadamente, para África, porque é o único continente que ainda não teve as Jornadas Mundiais da Juventude”.

“E entendeu-se – e bem – que Portugal, além de abrir para o continente americano e, obviamente, abrir para a Europa, abria para África, para a que fala português muitíssimo, e que vamos reunir em Lisboa, para aquela que não fala, mas também vai vir até Lisboa”, adiantou. Para Marcelo Rebelo de Sousa, Portugal ser o segundo país lusófono a receber as JMJ depois do Brasil, em 2013, “é o reconhecimento do peso da lusofonia, do mundo que fala português”.

Em representação do Governo, o secretário de Estado do Desporto e da Juventude, sublinhou, por seu turno, a dimensão do evento e a “alegria absolutamente extraordinária” de o receber. “Estamos a falar do maior evento de juventude que há no mundo, eu não sei mesmo se alguma vez em Portugal recebemos algo parecido com isto e, portanto, é uma notícia extraordinária”, disse João Paulo Rebelo.

“Eu diria que é de uma alegria absolutamente extraordinária para o nosso país, evidentemente para a Diocese de Lisboa, para a Câmara Municipal de Lisboa, mas claro também para o país, que vê assim reconhecida, mais uma vez, a grande capacidade organizativa que o país tem”, acrescentou ainda governante.

O primeiro-ministro também reagiu à notícia, no caso através do Twitter, garantindo que o Governo dará todo o apoio para “garantir o sucesso” do evento que vai estender-se até ao município de Loures, conforme confirmou o cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente.

REUTERS

Previous Sampaense vence Sanjoanense por 84-80
Next Portugal será afetado pela depressão Gabriel, mas só a partir de amanhã

Artigos Relacionados

Cultura

Oliveira do Hospital assinalou dia da tolerância com “Cassador de Muros” e críticas a Donald Trump

Oliveira do Hospital assinalou ontem o Dia Internacional da Tolerância com a apresentação do livro “O Cassador de Muros” de Ana Filomena Amaral.

Informação

Bankinter oferece dez mil árvores a “Pomares no Coração”. Ação de reflorestação junta 400 voluntários

No próximo sábado, dia 24 de fevereiro, cerca de 400 voluntários Bankinter, entre colaboradores do Banco, seus familiares e amigos, irão plantar mais de três mil árvores e plantas autóctones

Cultura

Faleceu o Dr. Francisco Correia das Neves

Francisco Correia das Neves nasceu em Oliveira do Hospital a 3 de setembro de 1929. Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, titular de um vasto currículo na sua área

Informação

Oliveira do Hospital assinalou Dia Mundial do Ambiente com plantação de árvores

Para assinalar o Dia Mundial do Ambiente, comemorado a 5 de junho, o Município de Oliveira do Hospital promoveu a plantação de árvores de fruto nas escolas do 1.º Ciclo do Ensino

Região

GNR de Leiria recebeu 24 denúncias em 2017 por descargas no domínio hídrico

O Comando Territorial de Leiria da GNR recebeu 24 denúncias em 2017 relacionadas com descargas no domínio hídrico na sua área de influência, das quais seis resultaram em processos-crime.

Última Hora

ASAE apreende cerca de 12 000 garrafas de vinhos em preparador ilegal

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) desencadeou, através da brigada especializada dos vinhos da Unidade Regional do Centro, …

Última Hora

Câmara de Viseu autua infraestruturas de Portugal por falta de limpeza de vias

A Câmara de Viseu abriu um processo de contraordenação à Infraestruturas de Portugal por falta de limpeza das estradas no concelho.

Sociedade

Incêndios: Cáritas conclui entrega de tratores em Oliveira do Hospital

A Cáritas Diocesana de Coimbra vai, hoje, proceder à entrega dos “restantes nove tratores” à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, …

Informação

Leiria: Casal encontrado morto com ferimentos de bala

Um homem e uma mulher, que se presume serem marido e mulher, foram encontrados sem vida em casa, em Monte Real, em Leiria.

Informação

Incêndios: Três municípios recebem 10,5 milhões para recuperar casas

Os municípios de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera vão ter à sua disposição cerca de 10,5 milhões de euros para a recuperação das casas de primeira

Informação

ANPC realiza exercício para testar capacidade de resposta operacional

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) leva a efeito, a 18 e 19 de maio, o exercício MONTEMURO 2018, nos distritos de Aveiro e Viseu.

Região

Dois mortos em acidente entre carro e camião em Aveiro

Duas pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida, esta madrugada, na sequência de um acidente entre um veículo pesado e um ligeiro, em Aveiro