Um rebanho de ovelhas vai ‘invadir’ Lisboa em defesa do queijo da Serra da Estrela
6 Março, 2017 10696 Views

Um rebanho de ovelhas vai ‘invadir’ Lisboa em defesa do queijo da Serra da Estrela

image_pdfimage_print

Um rebanho de ovelhas vai deslocar-se a Lisboa com um pastor, na terça-feira, numa iniciativa da Câmara de Oliveira do Hospital para alertar para a ameaça de extinção do queijo genuíno da Serra da Estrela.

Com início às 15h00, no Parque Eduardo VII, a ação visa sensibilizar as pessoas para a necessidade de preservar o queijo certificado, com denominação de origem protegida (DOP) Serra da Estrela, “uma das sete maravilhas da gastronomia portuguesa”, feito com leite de ovelhas de raças autóctones.

O programa na capital destina-se também a divulgar a 26.ª Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital, que decorrerá nesta cidade do distrito de Coimbra no sábado e no domingo, com a presença de 300 expositores, entre produtores de queijo e de outros bens locais.

Pelo segundo ano consecutivo, a feira do queijo de Oliveira do Hospital é apadrinhada pelo ator e apresentador de televisão Fernando Mendes, que protagoniza um vídeo promocional do evento, partilhando algumas cenas com o pastor António Lameiras.

A Câmara Municipal, presidida por José Carlos Alexandrino, “pretende gerar mais um alerta para a necessidade de preservação e valorização de um dos grandes tesouros da gastronomia portuguesa e contra o perigo de extinção de um dos mais antigos produtos tradicionais de Portugal”, refere a autarquia em comunicado.

“É fundamental criar medidas de incentivo financeiro para a aquisição de animais de raças autóctones, por forma a garantir a biodiversidade animal e a genuinidade do produto”, defende o autarca, citado na nota.

Na sua opinião, importa ainda “fomentar o aparecimento de jovens no setor”, concedendo “inovação, dinâmica e viabilidade económica” a esta atividade milenar dos 18 municípios ligados à Serra da Estrela, nos distritos de Coimbra, Guarda, Viseu e Castelo Branco.

Realçando a “anunciada publicação de legislação que torna obrigatória a menção da origem do leite que está na base da produção do queijo Serra da Estrela”, José Carlos Alexandrino diz estar “consciente das dificuldades com que muitos produtores se debatem ao nível do processo de certificação” do produto endógeno.

Nos últimos dias, a Câmara de Oliveira do Hospital aprovou a atribuição de um apoio de 5.000 euros às queijarias do concelho que produzem queijo DOP Serra da Estrela.

“Tudo faremos para conservar este grande legado patrimonial, dando aos consumidores garantias de qualidade e de que estão a comprar o que é nosso, porque ninguém nos perdoará se deixarmos perder um dos maiores tesouros gastronómicos do país”, sublinha o presidente do município.

Na terça-feira, em Lisboa, após um desfile das ovelhas acompanhadas pelo pastor com o seu traje tradicional da Serra da Estrela, os presentes são convidados para uma degustação de queijo DOP, podendo ainda visionar uma exposição ligada à pastorícia e à produção do queijo.

com:noticiasaominuto.com

Previous Oliveira do Hospital promoveu Feira do Queijo Serra da Estrela em Viseu
Next CDS-PP de Oliveira do Hospital prepara autárquicas e não descarta possível coligação com o PSD

Artigos Relacionados

Última Hora

UGT defende conclusão do IC6 e investimento no interior

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, defendeu hoje a conclusão do Itinerário Complementar (IC) 6, que deveria ligar Coimbra à Covilhã, considerando que é necessário investir em rodovias para valorizar

Informação

Federação Portuguesa de Natação atribui Certificação de Qualidade à Escola Municipal de Natação de Arganil

No passado dia 20 de fevereiro, o Salão Nobre do Município de Arganil foi palco da atribuição da Certificação de Qualidade Nível 1 pela Federação Portuguesa de Natação à Escola

Informação

Câmara Municipal de Oliveira do Hospital isenta de IMI imóveis destruídos pelos incêndios

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital deliberou esta quinta-feira, dia 28 de dezembro, em reunião do executivo camarário,…

Desporto

Seia promove Semana da Atividade Física e do Desporto

O Município de Seia promove, ao longo desta semana (de 11 a 15 de junho), um conjunto de atividades desportivas, relacionadas com os programas municipais …

Última Hora

Estudantes observados em Castelo Branco já tiveram alta. Motorista ainda está internado

Os cinco feridos ligeiros que foram transportadas no domingo para o Hospital Amato Lusitano, em Castelo Branco, na sequência do despiste de um autocarro, que provocou um morto, já tiveram

Informação

Sapador suspeito de atear fogo na Covilhã fica em prisão preventiva

O sapador florestal de 34 anos suspeito de ter ateado um fogo no concelho da Covilhã vai ficar em prisão preventiva.  Segundo disse à agência Lusa fonte da Polícia Judiciária

Região

Aveiro : Mulher morre ao cair em poço

Uma mulher cuja idade ainda não foi possível apurar morreu, na manhã desta sexta-feira, depois de cair no interior de um poço localizado no Lugar da Limeira em Oliveira do

Última Hora

Presidente da Assembleia de Góis renunciou ao cargo

O presidente da Assembleia Municipal (AM) de Góis, José António Carvalho, renunciou ao cargo alegando razões políticas e de saúde, disse o próprio à agência Lusa.

Destaque

Desfiles de Carnaval animaram Nogueira do Cravo, Lagares e Seixo da Beira

Foram três os desfiles que no domingo (dia 26) e em dia de Carnaval (28) animaram o concelho de Oliveira do Hospital. Nogueira do Cravo e Lagares da Beira…

Última Hora

Incêndio em habitação desalojou três pessoas em Loriga

Um casal e dois filhos menores ficaram desalojados ontem de manhã, na sequência de uma incêndio de habitação, que ocorreu em Loriga, no concelho de Seia.

Última Hora

Seia: Feira do Queijo Serra da Estrela com inscrições abertas

A Câmara Municipal de Seia realiza, na altura do Carnaval, mais uma edição da Feira do Queijo. A 42ª Feira do Queijo decorre, como vem sendo habitual, ao longo de

Informação

Câmara de Seia alerta população para alegada burla com análises de água

A Câmara de Seia alertou a população do concelho para a existência de pessoas que alegam que a água da rede “não se encontra em condições para consumo”, pretendendo vender