‘Startup’ de Oliveira do Hospital reforça presença na Europa

‘Startup’ de Oliveira do Hospital reforça presença na Europa

image_pdfimage_print

A Enging, ‘startup’ especialista em manutenção preditiva está a estudar a entrada nos mercados da região DACH (Alemanha, Áustria e Suíça) no próximo ano preparando-se, assim, para ganhar rapidamente escala a nível mundial.

Outro dos mercados no horizonte para esta empresa tecnológica é a Índia.

Além de Portugal, a ‘startup’ de Oliveira do Hospital já está presente em Espanha, Itália, Reino Unido e Brasil.

Segundo um comunicado da Enging, a empresa “oferece soluções distintas do restante mercado, garantindo maior eficácia e mais poupança para as empresas”, “soluções inovadoras de monitorização da condição de ativos industriais, desenvolvidas com um algoritmo próprio”.

“Tendo por base as mais recentes tecnologias de Industrial Internet of Things (IIoT), a empresa portuguesa disponibiliza soluções não-invasivas que detetam a maioria das avarias em motores e transformadores através de uma nova técnica de manutenção preditiva baseada apenas em variáveis elétricas”, destaca o referido comunicado.

De acordo com esse documento, “trata-se de uma tecnologia pioneira no mercado, que usa um algoritmo próprio e que se destaca pelos resultados obtidos e pelos baixos custos”.

“Com estas soluções, as empresas evitam quebras na produtividade, não param as máquinas para rotinas planificadas de manutenção, previnem acidentes de trabalho e não gastam grandes valores em manutenção ou substituição de máquina, podendo poupar milhares de euros a médio e longo prazo”, assinalam os responsáveis da Enging.

“Nos primeiros anos de operação, as vendas para mercados internacionais rondaram os 10%, mas em 2018 já representam 50% e a nossa ambição é chegar a um patamar em que 90% das vendas é para o exterior. O mercado internacional é muito grande e rico em oportunidades, já que as nossas soluções podem ser implementadas praticamente em toda a indústria, em tudo o que funcione com motores ou transformadores”, conta Marco Ferreira, diretor geral e cofundador da Enging, que trabalha com ‘utilities’ (águas e elétricas, como a EDP Distribuição), centrais nucleares e indústrias petroquímica, de pasta de papel e de cimentos.

O responsáveis da Enging assumem que, “para 2019, um dos principais focos está na região DACH, com a qual a ‘startup’ portuguesa já fechou alguns contratos”.

“Outra das ambições para o próximo ano é chegar ao continente asiático, começando pela Índia, mercado com grande potencial, não só pela dimensão do país, como pelas inúmeras oportunidades nas diversas áreas industriais onde a Enging atua, nomeadamente em centrais nucleares”, revela o referido comunicado.

A tecnológica, que chegou ao mercado em 2013, é uma participada da Busy Angels.

Francisco Ferreira Pinto, administrador executivo da Busy Angels refere que “a Enging oferece um produto único no mundo, com grande eficácia na deteção de falhas nos equipamentos, simples e eficaz, já que funciona ‘online e com um ‘interface’ ‘user-friendly’, sem necessidade de técnicos especializados”.

“A tecnologia tem vindo a ser desafiada por algumas das indústrias mais exigentes a nível técnico, passando com distinção todos os testes a que se tem submetido e sendo hoje já uma referência internacional na monitorização preditiva de máquinas elétricas”, acrescenta o responsável.

Segundo o comunicado, a empresa, criada no BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação, em Oliveira do Hospital, “tem vindo a mais que duplicar as suas vendas anualmente e a expetativa é que, em 2019, o volume de negócios supere um milhão de euros, com a empresa a perspetivar 70 novos projetos e 20 novos clientes para o próximo ano”.

De acordo com a consultora Navigant Research, o mercado da manutenção preditiva já vale mais de 1,5 mil milhões de euros e deverá atingir os 5,3 mil milhões em 2021, tal é o seu impacto no dia-a-dia das empresas.

“A Enging destaca-se no mercado nacional, trabalhando com ‘utilities’, é um dos grandes ‘players’ em Espanha, fornecendo soluções para centrais nucleares, e caminha a bom ritmo para liderar o mercado a nível mundial, patamar que deverá ser atingido nos próximos anos com o crescimento da empresa em mercados internacionais”, conclui o referido comunicado.

Previous CISE promove percurso pedestre na “Aldeia Natal”
Next Aveiro: PJ deteve homem suspeito de matar a mãe

Artigos Relacionados

Última Hora

Empresa investe 20 milhões para produzir canábis medicinal em Cantanhede

A empresa canadiana Tilray estima investir, até 2020, 20 milhões de euros em Portugal na produção de canábis medicinal com que abastecerá o mercado europeu,…

Região

Rally de Tábua vai para a estrada nos dias 29 e 30 de setembro

A edição Rally de Tábua 2018 vai para a estrada nos dias 29 e 30 de setembro. A prova, que faz parte do Campeonato Centro de Ralis, é organizada numa

Informação

Região: Mulher de 75 anos morreu em mina

Uma mulher, de 75 anos, foi encontrada esta manhã sem vida numa mina, em Vila Nova de Monsarros, em Anadia, Aveiro, por equipas de socorro e emergência …

Região

Proteção Civil apresenta Dispositivo Conjunto de Proteção e Socorro na Serra da Estrela

A Autoridade Nacional Proteção Civil (ANPC) assinala hoje a ativação do Plano de Operações Nacional da Serra da Estrela com a realização de uma cerimónia, pelas 14h30, na Torre, na

Programas

Helena Correia, investigadora na área das microalgas, é convidada do Espaço BLC3- Ciência no Interior

Em mais um Espaço BLC3 – Ciência no Interior, a conversa hoje acontece com Helena Correia, investigadora ligada ao projeto das microalgas.

Informação

EPTOLIVA representa Portugal no Concurso “Ciencia En Acción XVII”

Com o projeto “Requalificação dos Resíduos de Setor Oleico na Produção de Biocombustíveis e Bioadsorventes para Remoção de Metais Pesados de Águas Contaminadas”, coordenado pela docente Honorata Pereira e desenvolvido

Nacional

GNR reforça patrulhamento nas florestas e apela à sensibilização

A Guarda Nacional Republicana (GNR) reforça, a partir de hoje, o patrulhamento de visibilidade direcionado para a prevenção de incêndios,….

Sociedade

Setembro foi o terceiro mais quente desde 1931

O valor médio da temperatura máxima em setembro foi de 28,96 graus celsius, muito superior ao normal e o terceiro mais alto desde 1931.

Região

Santuário de Fátima propõe passagem de ano para jovens de todo o país

Um fim de ano diferente e alternativo centrado na ‘Luz e no Tempo’ da mensagem de Fátima é a proposta do Santuário de Fátima para os dias de festa da

Destaque

CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) e o Município de Oliveira do Hospital entregaram hoje, num ato simbólico, mais uma casa pronta a habitar depois de

Última Hora

Banho de multidão na receção a Marcelo Rebelo de Sousa em Oliveira do Hospital

O presidente da República está, nesta tarde de sábado, de visita à Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital, onde está a ser brindado por um verdadeiro

Nacional

Governo reconhece fogos como “catástrofe natural”

O Governo reconheceu como “catástrofe natural” os prejuízos causados pelos incêndios nas regiões norte e centro do país em julho e agosto passado,…