Provedoria da Justiça abre procedimento sobre encerramento do SAP em Oliveira do Hospital

Provedoria da Justiça abre procedimento sobre encerramento do SAP em Oliveira do Hospital

A provedoria da justiça deu abertura ao procedimento relativo ao encerramento do SAP de Oliveira do Hospital, na sequência de queixa apresentada pela…

… Associação de Vítimas do Maior Incêndio de Sempre em Portugal (AVMISP).

No passado dia 19 de janeiro, sexta-feira, a AVMISP insurgiu-se contra o estado atual dos cuidados de saúde primários no concelho de Oliveira do Hospital, em particular o fecho do SAP e criação de consultas de intersubstituição. Uma situação que, no entender da associação liderada pelo oliveirense, Luís Lagos está a contribuir não só para o agravamento dos riscos a que as vítimas dos incêndios estão expostas, mas também para o agudizar do problema inerente ao despovoamento do Interior de Portugal.

A AVMISP partiu, por isso, para a apresentação formal de uma queixa à Provedoria de Justiça insurgindo-se “contra a injustiça e tratamento discriminatório que a população de Oliveira do Hospital tem estado sujeita desde há muito tempo, ficando mesmo em causa um dos mais elementares princípios constitucionais, a defesa do direito à proteção da saúde”.

Em oficio datado de 22 de janeiro, a Provedoria da Justiça informa da abertura do procedimento relativo àquela queixa, esclarecendo porém que “não dispõe de competência legal para anular, revogar ou modificar os atos dos poderes públicos (…) sendo a sua atuação apenas persuasória e baseada em propostas ou recomendações”.

Porém, atendendo “à gravidade da situação”, Luís Lagos, presidente da Associação acredita “na capacidade de fiscalização da Provedora de Justiça”, fazendo valer “as suas competências na definição e na procura de uma solução justa e equilibrada”.

Em entrevista à Rádio Boa Nova, Luís Lagos referiu que a boa resposta da Provedoria da Justiça é sinal de que  “tomou nota do que está a acontecer na terra que foi mais martirizada” pelos incêndios de outubro. O dirigente reitera a preocupação com o fecho do SAP em Oliveira do Hospital, em particular porque “é preciso inverter o ciclo e terminar com a interioridade” e isso, adverte, “não se consegue com o encerramento de serviços públicos essenciais”.

Por outro lado, continua Luís Lagos, “queremos que a tragédia nunca mais volte a acontecer e para isso é preciso que se aposte neste território”.

Estas são preocupações que Luís Lagos pretende partilhar com o Primeiro Ministro, no âmbito de uma reunião  que espera venha a ser marcada pelo gabinete de António Costa, com a maior brevidade possível.

Previous Tensão entre presidente de Junta e presidente da Associação de Vítimas agudiza-se nas redes sociais 
Next Município de Tábua promoveu V Gala do Desporto

Artigos Relacionados

Região

Mário Ruivo integra Conselho Diretivo da ARS Centro

O ex diretor do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social, Mário Ruivo, integra, a partir de hoje, dia 1 de setembro, …

Informação

Bombeiros de Lagares da Beira acolhem 2º Encontro Distrital de Escolinhas

No âmbito das comemorações do 5º aniversário da Escolinha de Bombeiros de Lagares da Beira, vai decorrer, no dia 27 de maio, o 2º Encontro Distrital Escolinhas / Academias.

Informação

Oliveirenses solidários com os bombeiros entregam bens nas corporações

À semelhança do que se tem verificado um pouco por todo o país, também em Oliveira do Hospital se assiste a gestos solidários para com as corporações de bombeiros …

Última Hora

Volta a Portugal vai ligar, no dia 14 de agosto, os três Monumentos Nacionais em Oliveira do Hospital

A 79ª Volta a Portugal em Bicicleta vai, hoje, para a estrada e promete animar o concelho de Oliveira do Hospital. No dia 14 de agosto, em dia de etapa

Região

Morte de idoso coloca Hospital da Guarda novamente sob investigação

A morte de um homem de 90 anos, esta segunda-feira, no hospital da Guarda, deu origem a um novo processo de investigação àquela unidade de saúde.

Sociedade

Concurso “A Maior Abóbora” promovido na Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital

   No âmbito da Festa do Queijo Serra da Estrela e outros Produtos Locais de Qualidade 2017, o Município de Oliveira do Hospital promove, pelo terceiro ano consecutivo, o concurso