Proteção Civil emite aviso devido à descida das temperaturas

O frio, que se vai acentuar em todo o país a partir de amanhã, levou a Proteção Civil a emitir um aviso à população. As temperaturas mínimas no território continental …

… vão oscilar entre os -4º C e os 6ºC, e a máxima entre os 4ºC e os 18ºC.

Além das temperaturas baixas, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) alerta para o vento, que irá soprar esta quinta-feira e sexta-feira, de quadrante Leste, soprando mais intenso nas terras altas (até 50 km/h), em especial durante a noite e manhã, por vezes com rajadas até 70 km/h, na região do Norte e Centro.

Prevista para estes dias está também a formação de neblina ou nevoeiro (em especial na bacia hidrográfica do Rio Douro). Atenção ainda ao acentuado arrefecimento noturno e formação de geada. Face à descida das temperaturas, irá sentir um desconforto térmico elevado até à madrugada de sábado, sublinha a Proteção Civil.

Face à situação meteorológica esperada, a Autoridade Nacional de Proteção Civil sublinha que poderão ocorrer intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras. Além disso, poderão deflagrar incêndios em habitações, resultantes precisamente da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos.

A Proteção Civil alerta também para a eventual formação de gelo em troços de estradas com ensombramento permanente e para a necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

Para fazer face ao frio que se vai fazer sentir, a Proteção Civil e a Direção Geral de Saúde reafirmam um conjunto de comportamentos que a população deve implementar, tanto a nível individual como a nível coletivo. Desde logo, evitar a exposição prolongada ao frio, manter o corpo quente vestindo várias camadas de roupa, protegendo a extremidades e bebendo bebidas quentes