• População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
  • População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
  • População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
  • População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
12 Julho, 2018 3333 Views

População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”

image_pdfimage_print

A interdição ao uso balnear da Praia Fluvial de Avô tem provocado um sentimento de “atraiçoamento” e “inferiorização” às gentes da freguesia.

José Carlos Martins, presidente da Junta de Freguesia de Avô, encontra-se desagradado face às condições atuais da praia, resultado das “intempéries que passaram desde dezembro para cá”. “Veio muito entulho, cinzas, cascalho, principalmente da Ribeira de Pomares que danificou a parte habitual do areal e onde as pessoas costumam normalmente usufruir do lazer”, explicou.

O autarca sublinha que as “condições da praia, do espaço físico, do bar, da relva e dos balneários” estão aptas, somente “a questão balnear é que está interdita, por questões de segurança”, como refere a placa “indicada pela Agência Portuguesa do Ambiente”, colocada no início da época balnear, a 1 de julho.

Para que a praia volte a ser utilizada para banhos, o presidente explica que são necessárias obras para o “desassoreamento ao nível do rio e arranjo do areal”. Quanto ao arranque das obras e consequente autorização para usufruto da praia, José Carlos Martins está expectante de que seja possível ainda nesta época de verão, contudo, sem promessas. “Estamos a chegar a meio de julho, cada vez mais vejo o tempo apertado. Eu acredito que seja possível, pelo menos para o mês de agosto, mas já não digo nada. Como sou político não gosto de prometer”, refere, realçando que “não é da competência da junta da freguesia”.

Como presidente daquela freguesia, confessa que são muitas as queixas que lhe têm chegado dos avoenses e dos comerciantes locais. “Há queixas da população e do comércio local porque se estão a sentir atraiçoados pelo que se está a passar. Toda a gente se está a sentir inferiorizada em relação a outras praias do concelho”, disse.

Para os que queiram, ainda assim, desfrutar do espaço da Praia Fluvial, José Carlos Martins adianta que a piscina se encontra a funcionar, assim como a zona da Ribeira de Pomares está apta a banhos. “É um espaço pequeno, mas está em condições para nadar e tomar banho”, conclui.

Beatriz Cruz (jornalista estagiária)

Previous Guarda: Mulher condenada a 18 anos de prisão por ter matado o filho
Next Câmara de Oliveira do Hospital lança concurso para resolver problema na praia fluvial de Avô

Artigos Relacionados

Última Hora

António Soares, Presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, pediu hoje a demissão.

António Soares, Presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, pediu hoje a demissão. A carta com o pedido de demissão foi hoje entregue em mão ao presidente da

Última Hora

FACIT 2019 pretende “promover as empresas e as freguesias”

O Município de Tábua, em parceria com a ADI- Agência para o Desenvolvimento Integrado de Tábua e Oliveira do Hospital, apresentou, na passada terça-feira, o cartaz referente à Feira Agrícola,

Sociedade

País: Mais de 520 mil utentes vão passar a ter médico de família em agosto

Cerca de 525 mil portugueses até aqui sem médico de família vão passar a ter um clínico atribuído tendo em conta os 276 novos médicos…

Última Hora

Município de Oliveira do Hospital participa nas Jornadas Europeias do Património

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital preparou algumas atividades para assinalar as Jornadas Europeias do Património, que se celebram nos dias 23, 24 e 25 de setembro.

Sociedade

Segurança Social ajudou 389 famílias no pagamento de bens essenciais

A Segurança Social concedeu 232 mil euros em subsídios destinados a 389 famílias afetadas pelos incêndios de 2017 para apoiar pagamentos relacionados com medicamentos, rendas, luz, gás e água.

Cultura

Penalva de Alva acolhe XV Encontro de Tunas

A Sociedade Recreativa Penalvense recebe, no próximo domingo, dia 18 de novembro, o XV Encontro de Tunas, a partir das 14h30.

Informação

Bispo de Coimbra vai “lavar os pés” a 12 bombeiros de corporações da região

O bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, vai lavar os pés a 12 bombeiros de corporações da região, na celebração vespertina de Quinta-feira Santa (29 de março),…

Última Hora

Greve dos motoristas de matérias perigosas já esgotou combustíveis em muitos postos no país

O abastecimento de combustível está, hoje, a ser afetado pela greve dos motoristas de matérias perigosas, contando-se já com centenas de postos de combustíveis paralisados.

Informação

Estado do tempo vai agravar-se. Vem aí mais chuva e agitação marítima

A chuva forte vai manter-se em Portugal continental e na Madeira, sendo esperado a partir de amanhã, quarta-feira, um agravamento do estado do tempo, com o aumento da agitação marítima,

Última Hora

Tensão entre presidente de Junta e presidente da Associação de Vítimas agudiza-se nas redes sociais 

O mal-estar entre o presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Hospital e S. Paio de Gramaços, Nuno Oliveira, e o presidente da Associação de Vítimas do Maior Incêndio

Região

Proteção Civil divulga lista com nomes das vítimas dos incêndios

A Proteção Civil divulgou, ontem, a lista com os nomes das 45 vítimas que perderam a vida nos incêndios rurais de 15 e 16 de outubro. No documento, as autoridades

Última Hora

“Desde pequenas, as crianças têm de ser incentivadas a cuidar e preservar a floresta”

O investimento em educação ambiental tem sido uma das grandes apostas do Município de Oliveira do Hospital materializado na dinamização de várias atividades que tiveram perto de quatro mil participantes,