• População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
  • População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
  • População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
  • População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”
12 Julho, 2018 3613 Views

População de Avô sente-se “inferiorizada em relação a outras praias do concelho”

image_pdfimage_print

A interdição ao uso balnear da Praia Fluvial de Avô tem provocado um sentimento de “atraiçoamento” e “inferiorização” às gentes da freguesia.

José Carlos Martins, presidente da Junta de Freguesia de Avô, encontra-se desagradado face às condições atuais da praia, resultado das “intempéries que passaram desde dezembro para cá”. “Veio muito entulho, cinzas, cascalho, principalmente da Ribeira de Pomares que danificou a parte habitual do areal e onde as pessoas costumam normalmente usufruir do lazer”, explicou.

O autarca sublinha que as “condições da praia, do espaço físico, do bar, da relva e dos balneários” estão aptas, somente “a questão balnear é que está interdita, por questões de segurança”, como refere a placa “indicada pela Agência Portuguesa do Ambiente”, colocada no início da época balnear, a 1 de julho.

Para que a praia volte a ser utilizada para banhos, o presidente explica que são necessárias obras para o “desassoreamento ao nível do rio e arranjo do areal”. Quanto ao arranque das obras e consequente autorização para usufruto da praia, José Carlos Martins está expectante de que seja possível ainda nesta época de verão, contudo, sem promessas. “Estamos a chegar a meio de julho, cada vez mais vejo o tempo apertado. Eu acredito que seja possível, pelo menos para o mês de agosto, mas já não digo nada. Como sou político não gosto de prometer”, refere, realçando que “não é da competência da junta da freguesia”.

Como presidente daquela freguesia, confessa que são muitas as queixas que lhe têm chegado dos avoenses e dos comerciantes locais. “Há queixas da população e do comércio local porque se estão a sentir atraiçoados pelo que se está a passar. Toda a gente se está a sentir inferiorizada em relação a outras praias do concelho”, disse.

Para os que queiram, ainda assim, desfrutar do espaço da Praia Fluvial, José Carlos Martins adianta que a piscina se encontra a funcionar, assim como a zona da Ribeira de Pomares está apta a banhos. “É um espaço pequeno, mas está em condições para nadar e tomar banho”, conclui.

Beatriz Cruz (jornalista estagiária)

Previous Guarda: Mulher condenada a 18 anos de prisão por ter matado o filho
Next Câmara de Oliveira do Hospital lança concurso para resolver problema na praia fluvial de Avô

Artigos Relacionados

Programas

“A Escola e o Meio” na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 18 de novembro, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 6.º e programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do

Última Hora

PSD acusa presidente da Câmara de “falsear” os oliveirenses sobre o IC6

O PSD de Oliveira do Hospital não poupa o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, e o seu executivo sobre a “festa” em volta da

Informação

Leiria: Homem entrega-se à GNR depois de matar a sua mulher

Um homem de 56 anos foi esta manhã detido pelo homicídio da mulher, em Leiria.

Cultura

Sociedade Recreativa Penalvense promove II Semana Cultural

A Sociedade Recreativa Penalvense, no âmago dos seus pergaminhos culturais e recreativos, organizou pela primeira vez, no final do mês de dezembro de 2017, uma semana dedicada à arte e

Região

Viseu: Dominado incêndio em Penedono

O incêndio que deflagrou no domingo em Penedono, no distrito de Viseu, foi dado hoje como dominado às 2h45.

Região

Freguesia em Oliveira do Hospital perdeu 80 empregos em duas serrações

Pelo menos 80 pessoas perderam o emprego na área da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira, em Oliveira do Hospital, …

Região

Lamego: Criança morre atropelada por trator conduzido pelo pai

Uma criança morreu na tarde desta quarta-feira, dia 15 de agosto, atropelada por um trator, em Candedo de Baixo, em Lamego.

Última Hora

Homem matou os pais e a avó a tiro e depois suicidou-se em Montemor-o-Velho

Um homem matou ontem os pais e a avó em Montemor-o-Velho com tiros de caçadeira e depois suicidou-se. Operações das forças de segurança prolongaram-se durante a madrugada.

Última Hora

Peniche: quatro homens identificados por furtos em parque de campismo

O Comando Territorial de Leiria, através do Núcleo de Investigação Criminal de Caldas da Rainha, entre os dias 21 e 27 de agosto, identificou quatro homens, suspeitos de furtos em

Última Hora

Filarmónica de Coja realiza jantar solidário para repor instrumentos destruídos em explosão de Gondelim (com áudio)

A Associação Filarmónica Pátria Nova de Coja está a promover a realização de um jantar solidário, de angariação de fundos, destinado à aquisição dos instrumentos destruídos na explosão em…

Informação

Tondela: Três centenas de ninhos de vespa asiática foram destruídos

Três centenas de ninhos de vespa asiática, situados maioritariamente em árvores, foram eliminados no concelho de Tondela desde o início deste ano.

Informação

Festas do Solstício e Caminhada do Lampião decorrem de 21 a 23 de junho

Os dias que antecedem a data de 21 de junho trazem uma azáfama invulgar à pequena aldeia de Alvoco da Serra, no concelho de Seia, e a cada um dos