Pedro Marques em Seia: “o país está a fazer um esforço gigantesco” na prevenção aos incêndios
23 Maio, 2018 786 Views

Pedro Marques em Seia: “o país está a fazer um esforço gigantesco” na prevenção aos incêndios

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, disse hoje que o país está a fazer um “esforço gigantesco” na prevenção e no combate aos incêndios florestais,…

…a propósito de uma deslocação a Seia, que incluiu uma visita aos trabalhos de limpeza das faixas de gestão de combustível na variante Estrada Nacional 231 e às obras em curso em duas habitações afetadas pelos incêndios de outubro de 2017, na localidade de Travancinha.

“Como tem dito o nosso primeiro-ministro, incêndios haverá de certeza absoluta. Chegaremos a este verão com todo o trabalho que podíamos fazer, com a consciência de que estamos a fazer todo o trabalho que podemos fazer, para prevenir e para preparar o melhor possível esse verão. E é isso que os portugueses nos exigem, e é isso que está a acontecer todos os dias nas nossas estradas”, garantiu Pedro Marques.

Segundo o presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), António Laranjo, a IP tem 14 mil quilómetros de estradas sob a sua gestão e 6.400 quilómetros estão localizados nas faixas de gestão de combustível que incluem o corte total de três metros após a plataforma rodoviária e um corte seletivo que vai até aos 10 metros.

No distrito da Guarda, estão previstas intervenções em cerca de 350 quilómetros de vias localizadas em área florestal e estão em curso intervenções em 173 hectares.

O ministro Pedro Marques observou que todo o trabalho que está a ser feito na prevenção na limpeza de faixas de gestão de combustível “é um trabalho absolutamente essencial”.

Explicou ainda que o esforço que está a ser realizado a nível nacional é “brutal” e “sem paralelo noutros momentos”, e que foram criados mecanismos de apoio financeiro para essas intervenções por parte das entidades públicas.

Ainda na visita a Seia, Pedro Marques afirmou que cerca de mil casas destruídas pelos incêndios de 2017 estão em processo de reconstrução ou com obras já concluídas. “A reconstrução de habitações tem um valor de quase 90 milhões de euros em todo o território. Neste momento, estão praticamente mil, das cerca de 1.400 casas de primeira habitação que foram afetadas o ano passado. Cerca de quase mil dessas casas estão já em processo de obra, em obra ou concluídas”, disse o governante.

O ministro disse que as entidades envolvidas, incluindo as autarquias e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, fizeram “um esforço muito grande” para que neste momento estejam “praticamente mil casas em reconstrução”.

No concelho de Seia “estão em causa 62 habitações, estando 17 na parte concursal, 11 em reavaliação, cinco terminadas e 29 na situação de trabalhos”, segundo o presidente da autarquia, Carlos Filipe Camelo.

Durante a visita às duas habitações em reconstrução, foi referido que a intervenção total que está prevista para os concelhos de Seia, Gouveia e Nelas é de cerca de 4,4 milhões de euros.

Previous Oliveira do Hospital participa "com orgulho" na caminhada "O que nos Liga"
Next CODIS Coimbra promove simulacro na empresa Aquinos em Tábua

Artigos Relacionados

Última Hora

João Dinis apela à prevenção para evitar uma tragédia como a de outubro

Com os acontecimentos relativos a outubro do ano passado ainda muito presentes na memória dos lesados, é importante, desde já, exercer ações de prevenção para que não se repitam tragédias

Última Hora

Turismo em Seia cresce “exponencialmente”

Continua a crescer de forma exponencial o número de turistas que visitam o Concelho de Seia, de acordo com as estatísticas da atividade turística publicadas pelo INE, …

Região

Governo sugere eventos de empresas no Interior para relançar turismo

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, apelou ontem às empresas para realizarem reuniões e outras iniciativas nos concelhos mais afetados…

Última Hora

Vento forte causou estragos em S. Paio, Gouveia

Um episódio de vento forte registado ao final da tarde de ontem, na aldeia de S. Paio, no concelho de Gouveia , provocou quedas de árvores e de muros e

Destaque

Rádio Boa Nova comemora 32º aniversário com emissão especial de “porta aberta”

No próximo dia 19 de março, a Rádio Boa Nova comemora o 32º aniversário com uma emissão especial de “porta aberta”.

Informação

Taça de Portugal: FCOH prossegue. Nogueirense foi eliminado da competição

O Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) e a Associação Desportiva Nogueirense (ADN), os dois clubes do concelho oliveirense a jogar no Campeonato Nacional, disputaram, ontem, a 1ª eliminatória

Região

Familiares de 15 das 30 vítimas mortais representadas por associação ainda não pediram indemnização

O presidente da Associação de Vítimas do Maior Incêndio de Sempre em Portugal, Luís Lagos, disse que até agora, apenas os familiares de 15 das 30 vítimas mortais representadas pela

Última Hora

Ministro da Economia na inauguração da Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital

  A 26.ª edição da Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital que abre portas este sábado, 11 de março, será inaugurada pelo Ministro da Economia, Manuel

Região

Um morto, 54 acidentes e 16 detenções na última semana no distrito de Coimbra

O Comando Territorial Coimbra da GNR procedeu à detenção, na semana de 18 a 24 de outubro, de 16 indivíduos por condução sob efeito de álcool,…

Região

Proteção Civil apresenta Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais em Foz de Arouce

A Autoridade Nacional de Proteção Civil apresenta amanhã, dia 12 de abril, em Pegada, Foz de Arouce, no concelho da Lousã, o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais- DECIF

Informação

Aveiro: PJ deteve dois homens pelo crime de burla

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve dois homens e ao consequente desmantelamento de um grupo que se dedicava à prática de

Informação

Chuva, vento, neve e agitação marítima a partir de hoje no continente

A chuva e o vento forte, queda de neve e agitação marítima vão afetar as regiões de Portugal continental a partir de hoje devido a depressões que estão no oceano