Paulo Figueira anunciou que não se recandidata à presidência do FCOH
6 Junho, 2019 383 Views

Paulo Figueira anunciou que não se recandidata à presidência do FCOH

image_pdfimage_print

Paulo Figueira, presidente da direção do Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) anunciou, ontem, na página do facebook do clube que não se recandidata ao cargo.

A Assembleia Geral do clube está agendada para amanhã, dia 7, e tem na sua ordem de trabalhos a eleição dos novos órgãos sociais do clube.

Na comunicação que dirige aos sócios e adeptos do FCOH, Paulo Figueira faz um balanço positivo da última época em que a direção conseguiu potenciar o crescimento do património do clube, com aquisição de um autocarro e realizou obras de requalificação no estádio. Nota o apoio das empresas do concelho, através da criação de parcerias e o aumento do número de sócios que passou de cerca de 200 para qual mil sócios.

Paulo Figueira destaca ainda a formação das camadas jovens que reúne 187 jovens em 10 escalões, dois deles femininos, assim com se orgulha da secção de Hóquei Patins e em particular da ginástica acrobática.

Motivo de satisfação é também a classificação conseguida pela equipa sénior no Campeonato de Portugal, série C (6º lugar) e que foi a 2ª melhor conseguida pelo clube.

Porém, a motivar a não recandidatura de Paulo Figueira está a não concretização de um projeto que previa o crescimento do departamento desportivo do concelho, avaliado em 2,5 milhões de Euros e que poderia ser um projeto decisivo. “Não foi possível prosseguir com o mesmo, o que me levou a tomar a decisão de não me candidatar”, refere Paulo Figueira assegurando que o FCOH será sempre a sua casa.

 

COMUNICADO DO PRESIDENTE DO FC OLIVEIRA DO HOSPITAL, PAULO FIGUEIRA

Caros amigos,
Quando aceitei o desafio de assumir a presidência do Futebol Clube de Oliveira do Hospital sabia as responsabilidades associadas a esta posição. No entanto, sempre acreditei no potencial não só dos jovens jogadores, mas de toda uma equipa de profissionais dedicados e adeptos encorajadores.

Neste último mandato, conseguimos elevar o clube para um novo nível. Potenciámos o crescimento do património do clube através da aquisição de um autocarro para a deslocação da equipa em eventos desportivos e procedemos à realização de obras de requalificação no estádio.
Contámos ainda com o apoio de empresas do concelho, através da criação de parcerias que aproximassem o clube da comunidade Oliveirense.
O apoio da mesma foi incansável em toda esta fase de crescimento do clube, que contava inicialmente com 200 sócios. Hoje em dia são quase 1000 sócios a apoiar o FCOH.
Apostámos, ainda, na formação das camadas jovens e, hoje, temos mais de 187 jovens, reunidos em 10 escalões de formação, dos quais 2 deles são escalões de futebol feminino.
Posso afirmar, com orgulho, que o Futebol Clube de Oliveira do Hospital tem todas as suas dívidas liquidadas, não possui passivos e o saldo do clube é positivo.
Para além de todas estas significativas mudanças, conseguimos alcançar o 6ª lugar no campeonato, a segunda melhor posição alguma vez alcançada na história do clube.
Todos estes sucessos só foram possíveis com o esforço, dedicação e empenho de todos os patrocinadores, atletas, treinadores, seccionistas, massagistas, roupeiro, cozinheiro, bombeiros voluntários, município e junta de freguesia de Oliveira do Hospital e membros da direção: Mário Brito, Zé Manel Pereira, Manuel Dinis, Pedro Dinis, Fernando Quintino, Tó Mendes, Rui Monteiro e Nuno Moura. A todos eles, deixo o meu mais sincero obrigado.

Um obrigado especial também ao Ricardo Dinis e Quim Pais pela devoção ao clube.

Deixo ainda o meu agradecimento a toda a equipa de Hóquei Patins e Ginástica, em particular ao Paulo Mota. Ressalvo ainda o fantástico crescimento desta equipa.
Não posso deixar ainda de demonstrar o meu profundo agradecimento à comissão de apoio – José Manuel Rogeira, António Sousa Martins, Pedro Luís Alves Martins e António Manuel Alves Martins – pelo incentivo e dedicação prestada ao clube.

O constante crescimento do clube era a nossa principal prioridade. Como tal, para além destas mudanças, estava planeado um projeto estruturante para o crescimento do departamento desportivo do concelho, avaliado em cerca de 2.500.000€ – 1.000.000€ de investimento público e 1.500.000€ de investimento privado. Este podia ter sido um projeto decisivo, que ia permitir o crescimento do futebol em termos de formação, o aperfeiçoamento do futebol sénior e a criação de uma maior ligação entre os sócios e a comunidade oliveirense.

Apesar dos nossos esforços, um projeto que podia ter sido estruturante para o nosso concelho, não foi possível prosseguir com o mesmo, o que me levou a tomar a decisão de não me candidatar ao cargo de presidência nas eleições agendadas para dia 7 de junho.

Foram 17 anos de dedicação e sacrifícios, que permitiram que também eu crescesse, a nível pessoal e profissional.

Quero, sinceramente, que entendam este texto não como uma despedida, mas sim como um agradecimento por todos os momentos passados. O Futebol Clube de Oliveira do Hospital será sempre a minha casa.

Muito obrigado a todos por tudo.

O presidente,
Paulo Figueira”

Previous Região: Polícia Judiciária deteve homem suspeito do crime de pornografia de menores agravado
Next Junho é o mês da Igualdade em Oliveira do Hospital

Artigos Relacionados

Informação

Incêndios: Abertos 40 estágios em municípios afetados no ano passado

O Governo anunciou hoje a abertura, na próxima segunda-feira, das candidaturas para 40 estágios na administração local em regiões afetadas pelos incêndios.

Informação

Aveiro: Homem detido por violação e violência doméstica

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve um homem, operador de máquinas industriais, com 41 anos de idade, suspeito de ter violado

Última Hora

Oliveira do Hospital realiza Festival Municipal da Canção

Amanhã, 1 de junho, realiza-se a quarta edição do “Festival Municipal da Canção”, promovido pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, …

Região

Agricultores protestam hoje em Coimbra

Agricultores e produtores florestais afetados pelos incêndios de 2017 protestam esta manhã, em Coimbra, para reclamarem mais apoios do Governo após os avultados prejuízos decorrentes daqueles fogos.

Última Hora

GNR de Leiria recebeu 24 denúncias em 2017 por descargas no domínio hídrico

O Comando Territorial de Leiria da GNR recebeu 24 denúncias em 2017 relacionadas com descargas no domínio hídrico na sua área de influência, das quais seis resultaram em processos-crime.

Informação

Secretária de Estado Adjunta e da Educação inaugurou EB 1 e Jardim de Infância do Sarzedo

A Escola do 1.º Ciclo e Jardim de Infância do Sarzedo foi inaugurada no passado sábado, dia 7 de abril, pela Secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão,…

Informação

Região: 19 pessoas hospitalizadas após intoxicação em lar de idosos

Dezanove pessoas foram hoje hospitalizadas devido a uma intoxicação alimentar num lar de idosos em Condeixa-a-Nova, disse o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra.

Última Hora

CCPOH promove “Rota da Azeitona – Veículos Clássicos”

A “Rota da Azeitona – Veículos Clássicos” irá decorrer no próximo dia 9 de Junho, organizada pelo Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital (CCPOH), secção de Motores.

Informação

Detidos por tráfico de droga em Oliveira do Hospital

Militares do Destacamento Territorial da Lousã detiveram, ontem, dia 20 de junho, dois indivíduos suspeitos de tráfico de droga, no decorrer de uma fiscalização rodoviária, em Oliveira do Hospital.

Última Hora

Cerca de 350 pessoas dão vida ao desfile de Carnaval em Seixo da Beira

A Associação “Plano de Intervenção e Dinamização da Freguesia de Seixo da Beira” (PIDS) promove nos dias 10 e 11 de fevereiro a programação de Carnaval.

Última Hora

Ténis de Mesa: Jovens do CCPOH brilham no III Circuito Municipal de Tábua

No último sábado, 22 de outubro, a jovem equipa de ténis de mesa do Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital (CCPOH) deslocou-se ao vizinho concelho de Tábua,

Última Hora

“Sem pasto e sem alimento seco não há leite. Se não há leite, não há queijo”, alerta a Confraria do Queijo Serra da Estrela

O incêndio de 15 de outubro provocou a perda de 50 por cento dos ovinos Serra da Estrela no concelho de Oliveira do Hospital,…