País: Época crítica em incêndios começa hoje com dispositivo idêntico a 2015
1 Julho, 2016 1124 Views

País: Época crítica em incêndios começa hoje com dispositivo idêntico a 2015

image_pdfimage_print

A época mais crítica em incêndios florestais começa hoje, com um total de 9.708 operacionais, 2.235 equipas, 2.043 viaturas e 47 meios aéreos, um dispositivo idêntico ao de 2015.

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) conta ainda na fase ‘Charlie’, que se prolonga até 30 de setembro, com 236 postos de vigia da responsabilidade da GNR.

Segundo o Ministério da Administração Interna (MAI), o dispositivo de combates a incêndios florestais está orçado em mais de 70 milhões de euros, sendo idêntico em recursos humanos e técnicos ao do ano passado.

Este ano vai ser testado em 18 corporações de bombeiros, uma por distrito, o sistema de georreferenciação nas viaturas operacionais com recurso à rede Siresp (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal), permitindo conhecer todas as suas movimentações durante o combate aos fogos.

Tanto para o MAI, como para a Autoridade Nacional de Proteção Civil, o grande objetivo do DECIF continua a ser a segurança das forças envolvidas no combate.

Nesse sentido, e no âmbito da preparação da época de fogos, foram desenvolvidas 304 ações de treino, envolvendo 7.100 operacionais, dos quais cerca de 5.400 foram bombeiros, segundo o MAI.

Nestas ações de treino, foi dada especial atenção “à segurança individual e coletiva no combate a incêndios florestais, tendo por objetivo a minimização de vítimas”.

A circular financeira, documento que fixa os princípios norteadores do pagamento das despesas com pessoal integrado no DECIF e das despesas extraordinárias com os fogos, como combustíveis, alimentação e equipamentos, tem, este ano, como novidade as regras para a substituição do material que arde nos incêndios.

Segundo a circular financeira deste ano, o equipamento dos bombeiros, que arde durante os incêndios florestais, como mangueiras, viaturas, moto-bombas, motosserras, vai ter de ser entregue à Autoridade Nacional de Proteção Civil, para que as corporações possam ser ressarcidas dos danos.

Tal como aconteceu no ano passado, não fazem parte dos 47 meios aéreos disponíveis, para época de fogos, os três helicópteros Kamov do Estado inoperacionais, que esperam reparação.

Na semana passada, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, afirmou, no parlamento, que os três helicópteros pesados “ainda não começaram a ser reparados” e também não foi decidida a forma como o concurso para a reparação se vai realizar.

Jorge Gomes disse ainda que a manutenção e operação dos helicópteros Kamov estão a ser investigadas pelo Ministério Público.

A época mais crítica em incêndios florestais começa com o valor mais baixo dos últimos dez anos no número de fogos, tendo-se verificado, entre 01 de janeiro e 29 de julho, 1.828 ocorrências.

com:lusa.pt

Previous Coral de Sant’Ana com percurso de “sucesso”
Next Despiste de automóvel provocou um morto e um ferido ligeiro em Viseu

Artigos Relacionados

Informação

15 detenções, 870 infrações e 58 acidentes no distrito de Coimbra

O Comando Territorial de Coimbra procedeu, de 3 a 9 de setembro, a várias operações, no distrito de Coimbra, como a prevenção e o combate à criminalidade violenta e a

Região

Idoso morre em atropelamento ferroviário em Carregal do Sal

Um idoso de 84 anos morreu esta manhã depois de ter sido atropelado por um comboio, na localidade de Papízios, no concelho de Carregal do Sal.

Informação

Jovem de 18 anos detido por fogo posto em Oliveira de Frades

Um jovem de 18 anos foi detido por suspeitas de ter ateado um fogo, em Oliveira de Frades, Viseu.

Informação

Altice avançou com projeto “único” para seis concelhos da Serra da Estrela com fibra ótica de nova geração

A Altice Portugal assinalou no sábado, 10 de março, o arranque do projeto “Conectividade no Maciço Central” que contempla seis concelho da Serra da Estrela…

Destaque

Oliveira do Hospital deu início à estabilização dos solos após incêndio

Equipas dos GIPS da GNR, da Força Especial de Bombeiros, sapadores e funcionários o Município de Oliveira do Hospital e União de Freguesias de Penalva de Alva …

Última Hora

Sismo sentido entre Évora e Coimbra, mas sem vítimas ou danos materiais

Um sismo de magnitude 4,9 na escala de Richter, ocorrido hoje, foi sentido em Évora, Portalegre, Lisboa e distrito de Coimbra, mas sem causar vítimas ou danos materiais, segundo a

Região

S. Gião: “Se não houver apoio para recuperar as segundas habitações, isto fica um deserto completo”

O presidente da Junta de Freguesia de S.Gião, no concelho de Oliveira do Hospital, está preocupado com a demora na recuperação das 25 casas de segunda habitação…

Informação

Incêndios: Câmara de Oliveira do Hospital não faturou 40 mil Euros de água gasta em outubro

O Município de Oliveira do Hospital não faturou perto de 40 mil Euros de água gasta no mês do trágico incêndio que devastou o concelho.

Última Hora

Empresa “R6 Living” entregou donativo à Rádio Boa Nova numa medida de responsabilidade social

A empresa R6 Living, especializada em engenharia e construção com madeiras e derivados, atribuiu à Rádio Boa Nova um donativo de três mil Euros. A medida decorre da responsabilidade social

Última Hora

GNR pode multar por falta de limpeza de terrenos a partir de 1 de junho

A Guarda Nacional Republicana (GNR) pode começar, a partir de sexta-feira, a aplicar coimas por incumprimento na limpeza de terrenos, que variam entre 280 e 120.000 euros, …

Cultura

Município de Tábua realiza mais uma edição do “Mercado Noturno”

O Município de Tábua realiza, no próximo dia 28 de setembro, mais uma edição do “Mercado Noturno”, iniciativa que decorre no Mercado Municipal de Tábua, a partir das 19h30.

Última Hora

Incêndio em habitação em Idanha-a-Nova faz uma vítima mortal

Um idoso de 99 anos morreu, esta manhã, na sequência de um incêndio que deflagrou na sua habitação, em Salvaterra do Extremo, Idanha-a-Nova.