Os Verdes exigem urgente requalificação do IP3 e a sua manutenção sem portagens


Os Verdes entregaram na Assembleia da República um Projeto de Resolução onde exigem ao Governo  a requalificação do Itinerário Principal (IP) 3 e a sua manutenção sem portagens.

No Projeto de Resolução, o Partido recomenda que, no percurso entre Coimbra e Viseu, o IP3 seja alargado para duas faixas em cada sentido e seja colocado separador central; garanta medidas de segurança aos utilizadores até à conclusão das obras, nomeadamente a estabilização dos taludes; a reparação do piso; brechas e abatimentos; drenagem das águas pluviais; intervenção nos cruzamentos de nível; mecanismos que evitem a entrada de animais na via; substituição/colocação de proteções laterais e colocação de sinalização.

Os verdes apelam ainda que, após a conclusão das obras, sejam assegurados corredores ecológicos como forma de mitigar os efeitos da fragmentação dos ecossistemas e criadas condições para a deslocação de animais.

O Partido Ecologista pretende ainda que o Governo não aplique portagens após a conclusão da requalificação.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, Os Verdes salientam que o IP 3 é a principal ligação, e a mais curta, entre duas das principais cidades do centro do país, Coimbra e Viseu.

“Para além de ser um elemento fundamental em termos de mobilidade nestes territórios, reveste-se igualmente de um carácter estruturante fazendo a ligação às autoestradas A1, A25, A24 e A14, assim como o IC6 e o IC12 afluem ao IP3, contribuindo para atenuar os problemas da interioridade deste território”, referem.