Município oliveirense remove árvores queimadas que não foram cortadas pelos proprietários

Município oliveirense remove árvores queimadas que não foram cortadas pelos proprietários

image_pdfimage_print

O Município de Oliveira do Hospital vai proceder à remoção de árvores  que não foram cortadas pelos proprietários.

Em resultado do incêndio que assolou o concelho de Oliveira do Hospital no dia 15 de outubro de 2017, um elevado número de árvores totalmente queimadas, que não foram removidas até à data pelos seus proprietários, encontram-se secas, inclinadas e com os ramos a pender sobre infraestruturas, apresentando um significativo risco de queda, o que coloca em causa a circulação e/ou presença de pessoas e bens, nomeadamente junto de vias nacionais/municipais e aglomerados populacionais e industriais.

Segundo o Município, de acordo com o disposto no artigo 71.º da Lei n.º 2110, de 19 de agosto de 1961 (Regulamento Geral de Caminhos e Estradas Municipais), e demais legislação aplicável, “(…) os proprietários, usufrutuários ou rendeiros dos prédios confinantes com as vias municipais são obrigados a cortar e a remover as árvores e arbustos que penderem sobre as vias nacionais e municipais com prejuízo do trânsito público (…)”.

“Em caso de queda ou obstrução da via pública, da qual resultem danos pessoais ou materiais, os proprietários/usufrutuários ou detentores de quaisquer outros direitos sobre o terreno ficam sujeitos a responsabilidade civil pelos danos causados e, consequentemente obrigados ao ressarcimento dos mesmos a título de indeminização”, refere o Município.

Acresce informar que no cumprimento do disposto no n.º 1 e 2 do artigo 36º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de Junho, na sua redação atual, os proprietários, arrendatários, usufrutuários, ou entidades que a qualquer título, detenham terrenos situados nas faixas de 25 metros para cada lado das vias de circulação rodoviária, em áreas atingidas por incêndios florestais, e de forma a criar condições de circulação rodoviária em segurança, devem remover os materiais queimados nos incêndios.

Assim, após a publicação de Edital de semelhante teor em novembro e dezembro de 2018, e face à inoperância e ao incumprimento por parte de alguns proprietários no corte das árvores que ameaçam cair para as referidas vias, o Município de Oliveira do Hospital informa a população que a partir do dia 2 de setembro dar-se-à início às operações de abate das árvores queimadas e em risco iminente de queda, numa faixa lateral de 10m confinante com a via, em todas as estradas e caminhos municipais asfaltados do concelho, podendo, nos casos em que tal se justifique, esta ação estender-se aos caminhos florestais principais de acesso a habitações.

Podem os proprietários assumir os trabalhos de remoção do material sobrante, o qual deve ser efetuado no prazo máximo de 5 dias úteis.

Considerando que nos termos legais é interdito o depósito de madeiras e outros produtos resultantes de exploração florestal nas redes de faixas de gestão de combustível, decorrido que seja o prazo anteriormente referido sem que os proprietários procedam à limpeza e remoção, o Município de Oliveira do Hospital poderá diligenciar pela remoção dos materiais sobrantes, dando-lhes o destino final que entender adequado.

Mais se informa que a execução dos trabalhos por parte do Município de Oliveira do Hospital poderá ser acompanhada por Forças de Segurança, de modo a garantir-se o seu total cumprimento, conforme previsto na legislação vigente.

Previous Avião amarou na barragem do Sabugal quando combatia incêndio
Next Operação Hermes da GNR: Mais de 1 800 detidos por condução com álcool

Artigos Relacionados

Última Hora

Homem evadido da cadeia de Viseu foi capturado em Penalva do Castelo

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Investigação Criminal de Mangualde (NIC), capturou no domingo, dia 27 de maio,  em Penalva do Castelo, um indivíduo de 20 anos,

Última Hora

Góis: Votação nas propostas finalistas do Orçamento Participaivo decorrem em setembro

A votação nas propostas finalistas do Orçamento Participativo de Góis, que já vai na segunda edição, decorrem durante o mês de setembro.

Região

Cadeia de Coimbra já dispõe de espaço para visitas íntimas

Foi ontem inaugurado, no Estabelecimento Prisional de Coimbra, o espçao de visitas íntimas. A medida deverá ser seguida em todo o território nacional,…

Região

GNR detém 117 pessoas e apreende 55 toneladas de azeitona

A GNR deteve 117 pessoas e apreendeu 55,53 toneladas de azeitona, numa operação de patrulhamento nas explorações agrícolas, que começou dia 01 de novembro de 2016.

Última Hora

CIM da Região de Coimbra promove Fórum das Centrais de Compras

A Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM RC), promove amanhã, 17 de abril de 2018, o  Fórum das Centrais de Compras das Comunidades Intermunicipais, …

Informação

Incêndios: Termina hoje a Fase Delta

A fase Delta de combate a incêndios florestais termina hoje, pelo que os meios operacionais vão ser reduzidos a partir de terça-feira, sendo apenas reforçados em caso de necessidade.

Destaque

Rui Rio encontrou “uma realidade pior do que estava à espera” em Oliveira do Hospital

O presidente da Comissão Política Nacional do PSD, Rui Rio, disse que encontrou em Oliveira do Hospital “uma realidade pior do que estava à espera” no que toca à situação

Região

Suspeito de incêndio em Penacova confessa o crime em tribunal

Um homem de 56 anos acusado de ser o autor de um incêndio em agosto de 2015 que consumiu cerca de 140 hectares de floresta …

Educação

“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 6 de abril, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 21.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Última Hora

Antigos autarcas conhecem hoje sentença no caso dos telemóveis

O ex-presidente da Câmara de Santa Comba Dão (PSD) João Lourenço, assim como os antigos vice-presidente António Correia e vereador Fernando Cruz, conhecem hoje…

Informação

Despiste de camião faz um ferido na A25

Uma pessoa ficou ferida, esta quinta-feira, na sequência do despiste de um camião na saída da A25, em Albergaria-a-Velha.

Informação

Soure: Homem detido em flagrante por violência doméstica

O Comando Territorial de Coimbra, através do Posto Territorial de Soure, deteve, esta madrugada, um homem de 40 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho de Soure.