Mais de 10 oliveirenses internados após o fogo. Quatro são “preocupantes”

Mais de 10 oliveirenses internados após o fogo. Quatro são “preocupantes”

image_pdfimage_print

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital informou que mais de dez pessoas já tiveram alta hospitalar…

… após o fogo de 15 de outubro, mas que “há ainda mais de 10 pessoas internadas e quatro são preocupantes”.

À Rádio Boa Nova sobre o estado dos feridos do incêndio de 15 de outubro, José Carlos Alexandrino deu conta da sua satisfação pela boa recuperação das vítimas. “Há mais de 10 pessoas que já tiveram alta, ainda que muito debilitadas”, referiu o autarca que desde o trágico incêndio tem acompanhado o estado dos feridos e agora regozija-se por receber alguns na Câmara Municipal, que ali acorrem também para pedir a ajuda do município para a recuperação das suas vidas, seja ao nível de trabalho, seja da própria saúde. Deu o exemplo de um ferido que se encontra sem trabalho e de um jovem da sua freguesia que precisa de apoio para a compra de pomadas necessárias à sua recuperação.

O autarca adiantou, porém, que “há ainda mais de 10 pessoas internadas e quatro são preocupantes”. “Duas pessoas estão internadas no S. José com apoio de ventilação”, referiu, notando que os restantes casos se encontram no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. É o caso da pequena Leonor, a menina de 11 anos, que ficou gravemente ferida no incêndio quando tentava fugir ao fogo de carro com os seus pais. “O caso da princesa Leonor ainda nos preocupa”, referiu José Carlos Alexandrino, notando contudo a menina tem estado “a evoluir favoravelmente”. “A equipa médica tem muita esperança na sua recuperação. Estamos todos animados porque vamos ter a nossa princesa ao pé do pai. Não terá a sua mãe para a receber, mas terá a sua avó e a sua família”, disse.

Alexandrino garante estar ao lado das vítimas do incêndio, na certeza de que não deixará que ninguém passe por necessidades ou fique sem teto. Espera que a anunciada indemnização para as famílias das vítimas mortais seja uma realidade o quanto antes. Para o autarca os dinheiro “é simbólico, porque não há dinheiro que pague a vida de uma pessoa, mas considera que “as indemnizações devem ser rápidas”. Também apela à rapidez na recuperação das habitações ardidas. Para o efeito, Alexandrino já entrou em contacto com as universidades de arquitetura de Coimbra e do Porto para darem a sua ajuda no processo de reconstrução das casas ardidas.

Previous Câmara de Oliveira do Hospital aprova voto de pesar pelo falecimento de Belmiro de Azevedo
Next "A Escola e o Meio" na Rádio Boa Nova

Artigos Relacionados

Última Hora

Trânsito vai estar cortado na Ponte sobre o Rio Mondego, nas Caldas da Felgueira

A Câmara Municipal informa os munícipes que o trânsito vai estar cortado nos dois sentidos e para todo o tipo de veículos, na EX- Estrada Nacional 231-2, na ponte sobre

Sociedade

Primeiras chuvas inundam entrada de unidade cinco estrelas das Caldas de S. Paulo

A chuva que se fez sentir na madrugada desta terça-feira deixou alagada a zona de entrada do Aqua Village, nas Caldas de S. Paulo. O promotor atribui responsabilidades …

Informação

Município de Góis aderiu ao Ano Nacional da Colaboração

O Município de Góis respondeu ao desafio apresentado pelo Fórum para a Governação Integrada (Forum GovInt) para aderir ao Ano Nacional da Colaboração – 2019, através da apresentação de propostas de iniciativas a

Informação

Dois feridos graves em choque frontal em Oliveira do Hospital

Dois jovens ficaram gravemente feridos num acidente ocorrido no sábado à noite na EN17, localidade de Chamusca da Beira, no concelho de Oliveira do Hospital. Os dois jovens, residentes no

Nacional

Acidentes nas estradas provocaram 305 mortos este ano

Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 305 mortos, menos 22 do que em igual período de 2015, indicou hoje a Autoridade Nacional …

Última Hora

Associação de Arte e Imagem de Seia inaugura sede no Mercado Municipal

 No próximo sábado, 6 de maio, pelas 16 horas vai ser inaugurada a sede da Associação de Arte e Imagem de Seia, num dos espaços do Mercado Municipal de Seia,

Informação

Aos 44 anos, Clube de Caça e Pesca será “o clube mais eclético do concelho”

O Clube Caça e Pesca de Oliveira do Hospital (CCPOH) comemora hoje, 18 de abril, o seu 44º aniversário. José Matias, presidente da direção faz um balanço positivo …

Informação

Município lança projetos de águas e saneamento no valor de 2 milhões de euros

A Câmara Municipal de Seia apresentou cinco candidaturas ao PO SEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos,…

Região

Morreu mulher atropelada em Coimbra

Uma mulher morreu, ontem, atropelada ao início da tarde, cerca das 14h45 , na Rua Miguel Torga, em Coimbra.

Última Hora

Capital dos Frutos Silvestres está presente na Fruit Logistica em Berlim

A Capital dos Frutos Silvestres está presente na Fruit Logistica em Berlim, no Pavilhão 11.2 A-1. Das 37 empregas portuguesas, a Capital dos Frutos Silvestres é a única do interior

Última Hora

Ciclista morre em colisão com automóvel em Cantanhede

Um homem de cerca de 40 anos morreu, ontem à tarde, numa colisão entre a bicicleta em que seguia e um carro, na localidade da Póvoa da Lomba, em Cantanhede.

Última Hora

Sete meios aéreos combatem incêndio em Castelo Branco

Um incêndio que deflagrou ao início da tarde, numa zona de mato no distrito de Castelo Branco, está a ser combatido por sete meios aéreos e mais de 100 bombeiros.