Incêndios: “Pretendo avançar para os tribunais porque tem que haver justiça” (com vídeo)

Incêndios: “Pretendo avançar para os tribunais porque tem que haver justiça” (com vídeo)

image_pdfimage_print

Luís Miguel Falcão de Brito, produtor agrícola e florestal de Oliveira do Hospital, registou um prejuízo de mais de um milhão de Euros no grande incêndio,…

…mas até agora não recebeu um cêntimo de apoio. Apesar de “maltratado e humilhado”, o produtor diz ter ainda forças para “exigir justiça”.

O grande incêndio de 15 de outubro reduziu a cinzas 30 hectares de olival e cerca de 70 hectares de floresta. Perdeu várias casas, embora só uma estivesse habitada (de renda), muitos arrumos agrícolas e armazéns. À Rádio Boa Nova, Luís Miguel assegura que o prejuízo “é muito acima de um milhão de Euros”. Agora, passado quase um ano após o incêndio, garante que não teve “um único cêntimo de ajuda”.

Rosto da empresa de que fazem parte a mãe e a irmã, Luís Miguel Falcão de Brito ainda avançou com uma candidatura para recuperação de metade do olival que perdeu, num valor de 120 mil Euros. Em fase de processo, o montante desceu para “30 e tal mil Euros e nem isso foi sequer aprovado”. Agora, desanimado, o produtor diz que pretende “desistir do projeto”.

Um ano após o grande incêndio “não houve nenhum tipo de ajudas, não há diálogo, nem respostas do ministério da Agricultura”. Luís Miguel confessa-se “maltratado e humilhado”, mas com “forças” para “exigir justiça”. “Tem que haver justiça”, insiste o produtor lesado que, à Rádio Boa Nova, disse que pretende “avançar para os tribunais”, seja a título individual ou coletivo, porque há outros em situação semelhante à sua.

Diante de tamanha devastação, tem valido a Luís Miguel Falcão de Brito a sua participação no projeto Azeites do Cobral, de que é sócio gerente. “Tudo à volta ardeu. Isto salvou-se”, referiu o empresário que a esta altura está “apostado fortemente neste projeto” e em ganhar maior expressão no mercado externo.

Luís Miguel Falcão de Brito mostra-se cético quanto à recuperação da agricultura e da floresta na região. “Os únicos movimentos que eu vejo é de plantação de eucaliptos”, refere, responsabilizando o governo pela ausência de uma política florestal para esta região do país. “Eu não vou fazer absolutamente nada (replantação). É um risco demasiado grande, sem uma política florestal definida que nos proteja de novos incêndios”, conclui.

Previous GNR realiza operação “Peregrinação Segura 2018”
Next Oliveira do Hospital comemora Feriado Municipal no dia 7 de outubro

Artigos Relacionados

Informação

Cadeia de Coimbra já dispõe de espaço para visitas íntimas

Foi ontem inaugurado, no Estabelecimento Prisional de Coimbra, o espçao de visitas íntimas. A medida deverá ser seguida em todo o território nacional,…

Última Hora

Unidade Local de Saúde da Guarda vive situação “explosiva”

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos entende que a Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, onde se demitiram responsáveis de três serviços, vive situação “explosiva”, …

Informação

Município de Oliveira do Hospital lança programa “Escola + Saudável”

O Município de Oliveira do Hospital acaba de lançar o programa “Escola + Saudável”, que visa a promoção da saúde e do bem estar nos alunos do pré-escolar e do

Última Hora

PJ deteve homem suspeito de maltratar e extorquir a mãe

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, identificou e deteve um homem fortemente suspeito da prática continuada, …

Nacional

Tempo seco no Natal com temperaturas acima da média

O Natal será marcado por tempo seco e temperaturas acima da média no continente e por aguaceiros e trovoadas na Madeira, de acordo com previsões do Instituto Português do Mar

Educação

Alunos da Secundária de Oliveira do Hospital disputam final nacional do “Parlamento dos Jovens”

Os alunos Michael Nunes e João Duarte (deputados efetivos) e André Gonçalves (suplente) da Escola Secundária de Oliveira do Hospital vão representar o distrito de Coimbra…

Destaque

Oliveira do Hospital comemora Feriado Municipal no dia 7 de outubro

O Município de Oliveira do Hospital assinala no domingo, 7 de outubro, o Feriado Municipal com uma sessão solene comemorativa durante a qual serão entregues…

Cultura

Coimbra vai ser a capital mundial dos eventos em novembro

Coimbra vai tornar-se a capital mundial dos eventos nos dias 21, 22, 23 e 24 de novembro. Nestes quatro dias, a cidade do Centro de Portugal acolherá a 13.ª edição

Informação

Queda de neve obrigou ao corte de duas estradas no distrito de Viseu

A queda de neve no norte do distrito de Viseu obrigou hoje ao corte de duas estradas e ao transporte de crianças de aldeias de Castro Daire…

Última Hora

Queimadas foram das principais causas dos fogos até 31 de agosto

Sessenta por cento dos incêndios investigados entre 01 de janeiro e 31 de agosto foram causados por queimadas, segundo do último relatório…

Sociedade

Casimiro Santos integra seleção nacional de Pizzaiolos

O pizzaiolo Casimiro Santos da Pizzaria L’Artista, em Oliveira do Hospital, foi convocado para a seleção nacional de pizzaiolos que vai representar Portugal nos mundiais e nos europeus de pizza. 

Informação

FCOH E AD Lagares enfrentam Vigor Mocidade e Eirense. AD Nogueirense joga com Anadia

Em competição na Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra, o Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) defronta, este domingo, …