“Há uns anos era impensável que um aluno de uma escola do interior fosse representar o país no Brasil” (com vídeo)

“Há uns anos era impensável que um aluno de uma escola do interior fosse representar o país no Brasil” (com vídeo)

image_pdfimage_print

O aluno da Eptoliva Rodrigo Carvalho e a professora Honorata Pereira da Eptoliva estão até sexta feira, dia 25, no Brasil a apresentar…

… o projeto “Bembiber: Requalificação dos Subprodutos das Queijarias” . O diretor da Eptoliva, Daniel Costa, não poderia estar mais orgulhoso.

Convidado desta manhã do programa “Outras Conversas”, o diretor da Eptoliva e presidente da Adeptoliva, Associação que gere o ensino profissional ministrado por aquela escola, afirmou que o facto de a Eptoliva representar Portugal na Mostratec – Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia, em Novo Hamburgo, no Brasil, “é um grande orgulho para a escola, para os nossos municípios, para a região da Beira Serra e para o nosso país”.

A presença da Eptoliva, na Mostratec, no Brasil, decorre do prémio conseguido na Mostra Nacional de Ciências, promovida pela Fundação da Juventude, no passado mês de maio. Mas para Daniel Costa o “mais importante é perceber que, há uns anos, era impensável que um aluno de uma escola do interior, fosse representar um país no Brasil, por causa de um projeto de ciência, ainda mais sendo de uma escola profissional”.

O projeto, que até sexta feira está em destaque na Mostratec, é um Gin feito com o soro que resulta da feitura do queijo Serra da Estrela. Daniel Costa assegura que é um gin “bom e recomenda-se” e a principal vantagem é de potenciar o reaproveitamento de um subproduto que teria custos de tratamento para as queijarias

O projeto é apenas um exemplo do que “gostamos de fazer na escola”. “Através destes projetos motivamos os alunos não só para a ciência, investigação e empreendedorismo, mas também para os estudos e conclusão dos cursos profissionais”.

Na Rádio Boa Nova, Daniel Costa assegurou que a aposta da escola é “a qualidade no ensino”. “Hoje temos taxas de acesso ao ensino superior acima da média nacional (cerca de 30 por cento)”, referiu o responsável, notando que os cursos também têm taxas de empregabilidade na ordem dos 70 a 80 por cento e outros até de 100 por cento.

A Eptoliva conta, atualmente, com 18 cursos diferentes distribuídos pelos três anos, 14 turmas e cerca de 220 alunos. “A nossa expectativa é manter este nível de alunos. Dá-nos muito mais responsabilidade. Estamos cá para assumir esta responsabilidade”, afirmou Daniel Costa, que na direção da Eptoliva tem contado com o apoio dos Municípios de Oliveira do Hospital e Tábua e o conjunto de promotores de que fazem parte entidades, empresas e instituições, entre outros.

A Eptoliva completa, no próximo dia 11 de novembro, 28 anos de atividade. A data vai ser comemorada no dia 16 de novembro.

Previous Sinistralidade: 18 detenções, 729 infrações e 68 acidentes no distrito de Coimbra
Next Agressor voltou a ser detido por violência doméstica

Artigos Relacionados

Última Hora

Incêndio na prisão de Coimbra provocou quatro feridos ligeiros

Um incêndio que, ontem à noite, deflagrou no Estabelecimento Prisional de Coimbra provocou quatro feridos ligeiros, que foram transportados para o hospital.

Última Hora

Federação do PS assinala “magnífico” resultado eleitoral no distrito

A distrital de Coimbra do PS enaltece o “magnífico resultado eleitoral” alcançado pelos socialistas no distrito,…

Última Hora

“A EXPOH vai ter um formato diferente. É preciso criar uma comissão organizadora”

A EXPOH- Feira Regional de Oliveira do Hospital 2019 terminou há cerca de três semanas, mas o executivo municipal já está de olhos postos na próxima edição. A escolha dos

Destaque

Vitalfisio comemora cinco anos de “saúde e bem-estar” em Oliveira do Hospital

A clínica Vitalfisio completa hoje cinco anos de atividade no concelho de Oliveira do Hospital. Especialista em fisioterapia e outras áreas, a clínica é uma referência de saúde e bem

Informação

Obras na escola continuam paradas. Câmara admite avançar com “rescisão litigiosa”

O presidente do Município de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje em reunião pública do executivo, que pondera avançar com a “rescisão litigiosa” …

Região

Neve corta estrada e fecha escolas no distrito de Viseu

A queda de neve obrigou ao corte da Estrada Nacional (EN) 321, entre Castro Daire e Cinfães, no distrito de Viseu.

Educação

ESTGOH tem curso novo e mais vagas

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira Hospital parte para o concurso nacional de acesso com uma licenciatura nova: Gestão da Bioindústria e mais vagas: 106.

Última Hora

38ª FICABEIRA e Feira do Mont’Alto 2019 arranca amanhã em Arganil

A 38ª FICABEIRA e Feira do Mont’Alto 2019 arranca já amanhã, 5 de setembro, em Arganil, levando ao Parque Verde do Sub-Paço grandes momentos de animação, que prometem fazer o

Última Hora

Oliveira do Hospital comemora  Feriado Municipal

No próximo dia 7 de outubro, o Município de Oliveira do Hospital comemora o seu Feriado Municipal com a realização da sessão solene comemorativa…

Última Hora

Desporto de fim-de-semana

O Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) , a competir no Campeonato de Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra, vai jogar em casa, este domingo, frente

Informação

Homem de 80 anos morre em acidente com trator agrícola

Um homem com cerca de 80 anos morreu hoje devido ao despiste de um trator agrícola, na localidade de Pereiro, concelho de Pinhel, disse à agência Lusa fonte do Comando

Politica

PSD quer saber se Alexandrino “honra” palavra de não se recandidatar

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, o PSD de Oliveira do Hospital reage aos “desenvolvimentos políticos assistidos na última Assembleia Municipal” e aproveita para perguntar a José Carlos Alexandrino