Greve nos combustíveis continua com serviços mínimos definidos

Greve nos combustíveis continua com serviços mínimos definidos

image_pdfimage_print

A greve dos motoristas de camiões de transporte de matérias perigosas vai continuar, com serviços mínimos definidos.

À saída da reunião entre o Governo, o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e a ANTRAM, Gustavo Duarte, representante das entidades patronais, garantiu que ficaram definidos os serviços mínimos presentes na requisição civil, que dizem respeito aos aeroportos, hospitais e grandes centros de consumo. As instituições em causa terão 100% de abastecimento, garantiu o vice-presidente do SNMMP, Pedro Henriques.

Quanto ao abastecimento civil, 30% do volume total de combustível será distribuído pelos postos de abastecimentos comuns. “Está contemplado que 30% do volume seja entregue aos postos de abastecimento civis. Teremos de ver quais são os mais críticos. Até que se levante a greve, os constrangimentos vão manter-se”, garantiu Gustavo Duarte.

Já Pedro Henriques declarou, por seu turno, que o abastecimento será feito apenas nas cidades de Lisboa e Porto, antecipando problemas no abastecimento no resto do país.

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que começou à meia-noite de segunda-feira, foi convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar melhorias salariais e alterações nas carreiras. Está a provocar, de norte a sul do país, extensas filas nos postos de combustível.

Os ministros da Administração Interna e do Ambiente e da Transição Energética declararam, entretanto, a “situação de alerta” devido à greve nacional dos motoristas de matérias perigosas, implementando medidas excecionais para garantir os abastecimentos.

O estado de alerta, em vigor desde esta terça-feira e até às 23.59 horas do dia 21 de abril, determina a “elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte das forças e serviços de segurança e de todos os agentes de proteção civil, com reforço de meios para operações de patrulhamento e escolta que permitam garantir a concretização das operações de abastecimento de combustíveis, bem como a respetiva segurança de pessoas e bens”.

O Governo também determina a “declaração de reconhecimento de crise energética, que acautele de imediato níveis mínimos nos postos de abastecimento, de forma a garantir o abastecimento de serviços essenciais, designadamente para forças e serviços de segurança, assim como emergência médica, proteção e socorro”.

Com: JN e LUSA

Previous Combustíveis: Presidente da República diz que é preciso “normalizar” o caos
Next Região: Vinte pessoas, incluindo duas crianças, assistidas após fogo em garagem

Artigos Relacionados

Informação

Secretária de Estado do Turismo visita Tábua para assinar contratos da Praia da Ronqueira e do Hotel de Tábua

A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, desloca-se a Tábua, no próximo dia 21 de março, para a assinatura do projeto “Condições de acessibilidade à praia fluvial da

Informação

Ana Teresa Falcão de Brito é a nova presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos

Ana Teresa Ferreira dos Santos Falcão de Brito é a nova presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, depois de ter tomado posse na passada sexta-feira, na Assembleia

Informação

Município lança projetos de águas e saneamento no valor de 2 milhões de euros

A Câmara Municipal de Seia apresentou cinco candidaturas ao PO SEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos,…

Nacional

Rally de Portugal – Ott Tänak apertado por Meeke, mas continua na frente, agora com uma diferença de 4.3s após Amarante 2 e regresso a Matosinhos.

Foi uma tarde complicada para o piloto da Toyota Latvala, que teve problemas num amortecedor dianteiro partido o que o fez perder muito tempo, descendo agora para a 5ª posição

Última Hora

Prazo para candidaturas para reconstrução de casas ardidas termina no final de janeiro

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) fixou no último dia do mês de janeiro, a data limite para a apresentação das candidaturas…

Sociedade

Novo modelo da Peugeot Citröen vai criar 400 novos postos de trabalho em Mangualde

A produção do novo modelo automóvel na fábrica da Peugeot-Citroen de Mangualde, a partir do próximo ano, poderá criar mais 300 postos de trabalho na linha de produção.

Informação

Operação “Pesados de mercadorias”: GNR fiscalizou 2 830 condutores e elaborou 1 933 autos

A Guarda Nacional Republicana, entre os dias 19 e 23 de novembro, executou várias operações de fiscalização de veículos pesados de mercadorias, nas vias mais críticas e de maior volume

Última Hora

Seia: Onda de assaltos no centro da cidade preocupa população

No início desta semana, na noite de 4 para 5 de junho, verificou-se uma onda de assaltos no centro da cidade de Seia. Pelo menos 12 lojas foram assaltadas.

Região

GNR realiza operação “Spring Break 2019”

A Guarda Nacional Republicana, desde ontem, dia 01 de abril, e até ao dia 21 de abril, realiza uma operação policial, em todo o território nacional,  envolvendo ações de sensibilização

Informação

Infantário da FAAD com inscrições abertas nas várias valências

O infantário da Fundação de Aurélio Amaro Diniz, que acabou de comemorar os 20 anos de existência, viu renovada a autorização para poder lecionar em 3 salas de educação pré-escolar …

Última Hora

Sismo de magnitude 2,8 registado na Mealhada

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera detetou, pelas 12h30 de ontem, um sismo de magnitude 2,8 na escala de Richter na Mealhada, distrito de Aveiro.

Informação

52 Casas reconstruídas. “Não há casas a serem investigadas pelo Ministério Público porque houve um grande rigor” (com vídeo)

Cinquenta e duas casas reconstruídas em Oliveira do Hospital é o balanço que faz José Carlos Alexandrino, presidente do Município, um ano após a tragédia que assolou o concelho.