Governo só apoiou um décimo das segundas habitações atingidas pelas chamas em 2017
22 Maio, 2019 346 Views

Governo só apoiou um décimo das segundas habitações atingidas pelas chamas em 2017

image_pdfimage_print

No total, os grandes incêndios de 2017 destruíram mais de mil casas, a maioria na região Centro, mas a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro só recebeu candidaturas para reconstruir 90 habitações, revela a TSF.

Apenas quatro das cerca de 30 autarquias afetadas pelos grandes incêndios de 2017 concorreram ao programa do Governo para apoiar a reconstrução de segundas habitações.

Pampilhosa da Serra, Góis, Castanheira de Pera e Pedrógão Grande: foram as únicas autarquias que entregaram candidaturas à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro para ter acesso ao empréstimo do Fundo de Apoio Municipal (FAM) que permite comparticipar parte das obras de reconstrução das segundas habitações afetadas pelos fogos de 2017.

À TSF a CCDR do Centro confirmou que só deu luz verde à reconstrução de 90 destas casas, embora tenham ardido mais de mil em 2017. Na prática, apenas estas quatro câmaras aproveitaram o mecanismo de apoio criado pelo Governo através do recurso ao FAM, sendo o empréstimo contraído independente da dívida corrente dos municípios.

Em Santa Comba Dão arderam 140 casas, mas a câmara só recebeu seis candidaturas. O presidente Leonel Gouveia lembra que muitos proprietários não têm hipótese nem interesse em investir.

Também a câmara de Tondela, que recebeu 30 candidaturas num total de 150 casas afetadas, deixou passar a data. Apesar de o prazo oficial ter terminado a 30 de abril e ter sido alargado três vezes, o autarca José António Jesus diz que foi difícil cumprir as metas devido a questões burocráticas.

Ao contrário de outras autarquias, Oliveira do Hospital não se candidatou ao empréstimo para comparticipar a reconstrução das segundas habitações. O Presidente José Carlos Alexandrino diz que o orçamento municipal consegue suportar a despesa mas, caso precisasse, não teria recorrido porque o apoio do Governo tem poucas vantagens: “Nós não temos necessidade de ir ao FAM porque até teríamos hipótese de fazer endividamento com melhor taxa de juro na banca comercial.”

Depois dos incêndios de 2017, o primeiro-ministro tinha salientado a importância das segundas habitações para manter vivo o Interior do país, tendo em conta os vínculos sociais e económicos ao território.

Quase dois anos depois, o autarca de Arganil, Luís Paulo Lopes, lamenta que o mecanismo de apoio criado pelo Governo tenha “empurrado” a despesa para cima das câmaras e dos proprietários.

 

Previous Região: Acidente de viação provocou um morto
Next Região Centro absorveu 5 ,1 mil milhões de euros de fundos europeus

Artigos Relacionados

Informação

Cidadão estrangeiro encontrado sem vida em Aldeia de Nogueira

Um homem com 69 anos, de nacionalidade holandesa, foi encontrado sem vida “na rua, à porta de casa” na localidade de Aldeia de Nogueira, no concelho de Oliveira do Hospital.

Informação

Coimbra entre os dezasseis distritos sob aviso amarelo

Dezasseis distritos de Portugal continental estão até ao meio da tarde de hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva por vezes forte, segundo o Instituto Português do Mar

Região

Coimbra entre os distritos sob aviso amarelo devido à chuva

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Coimbra estão sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros,…

Região

Penacova com saldo de gerência de mais de um milhão de Euros

Humberto Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Penacova, destacou ontem a aprovação em reunião do executivo do Relatório de Gestão e Prestação de Contas do Município…

Região

GNR reforçou equipas de apoio aos idosos no distrito da Guarda

O comandante do Comando Territorial da GNR da Guarda anunciou que a instituição reforçou para o dobro o número de “Núcleos de Idosos em Segurança” no distrito, …

Nacional

Petit deixa o Tondela contra a vontade do presidente

Petit deixa o comando técnico do Tondela, decisão tomada após a derrotada caseira (1-2) frente ao Arouca. O treinador decidiu deixar a equipa, …

Última Hora

Pedro Rúben sucede a Carlos Remédios no Rotary Club de Oliveira do Hospital

Pedro Rúben prepara-se para presidir ao Rotary Club de Oliveira do Hospital numa reunião festiva agendada para 29 de junho, no Restaurante “O Túnel”, em Oliveira do Hospital. Pedro Rúben

Informação

Contribuintes têm até 15 de março para limpar terrenos

O Fisco está a avisar os contribuintes de que têm até 15 de março para limpar o mato e cortar árvores nas proximidades de casas e aldeias, podendo vir a

Última Hora

Proteção Civil apresenta Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais em Foz de Arouce

A Autoridade Nacional de Proteção Civil apresenta amanhã, dia 12 de abril, em Pegada, Foz de Arouce, no concelho da Lousã, o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais- DECIF

Informação

Há mais de 45 mil idosos que vivem sozinhos, isolados ou em situação vulnerável

Durante o passado mês de outubro, a Guarda Nacional Republicana (GNR) levou a cabo, em todo o território nacional, mais uma operação ‘Censos Sénior’, cujo propósito foi atualizar…

Destaque

Empresa “R6 Living” entregou donativo à Rádio Boa Nova

A empresa R6 Living, especializada em engenharia e construção com madeiras e derivados, atribuiu à Rádio Boa Nova um donativo de dois mil Euros. A medida decorre …

Informação

Incêndios: Provedora já recebeu mais de 60 requerimentos de indemnização

Mais de 60 familiares das vítimas mortais dos incêndios florestais de junho e outubro já entregaram à Provedora de Justiça requerimentos para os pagamentos de indemnização.