Governo admite dar mais tempo e dinheiro a autarcas para limpar a floresta

Governo admite dar mais tempo e dinheiro a autarcas para limpar a floresta

O Governo ameaçou cortar as verbas aos municípios que não garantam a criação de faixas de segurança até ao final de maio, mas o secretário de Estado das Autarquias Locais admite rever as regras.

Em causa, está uma medida que consta no Orçamento do Estado que prevê que as autarquias assumam a responsabilidade de criar faixas de segurança para prevenir a propagação de fogos, caso os moradores e empresas falhem. Se as câmaras não cumprirem a ordem até o final do mês de maio, o executivo corta na transferência de verbas.

Depois das queixas dos autarcas, o secretário de Estado das Autarquias Locais admite agora dar mais tempo às autarquias para que possam criar faixas de segurança livres de vegetação.

“O Governo está perfeitamente aberto, na eventualidade de ser necessário, de poder alargar-se [o prazo]. Mas isso tem de ver em situações concretas e sempre em parceria com os municípios”, defendeu. Carlos Miguel adianta ainda que poderá reforçar a verba destinada a apoiar as autarquias nesta função, que agora é de 50 milhões de euros.

 

com:tsf.pt

 

Previous Grupo Turim vai abrir novo hotel em Coimbra
Next Prazo para candidaturas para reconstrução de casas ardidas termina no final de janeiro

Artigos Relacionados

Última Hora

Aviso amarelo devido ao calor alargado até quarta-feira

O aviso amarelo devido ao calor, que teve início na semana passada, foi alargado até às 22h00 de quarta-feira nos 18 distritos de Portugal continental, de acordo com o Instituto

Última Hora

Secretário de Estado do Ambiente admite racionamento de água à noite

O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, admite o racionamento da água durante a noite em algumas localidades e aconselha a população…

Destaque

Rede das Aldeias do Xisto validou estratégia de 4,6 milhões de Euros em Oliveira do Hospital

Oliveira do Hospital foi o concelho escolhido pela ADXTUR para a realização da Assembleia Geral destinada à validação da estratégia…

Informação

Figueira da Foz: PJ deteve autores de roubo com sequestro

A Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria do Centro, identificou e deteve dois homens pela presumível autoria da prática de um crime de roubo com sequestro de um homem de

Última Hora

António Soares, Presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, pediu hoje a demissão.

António Soares, Presidente da Junta de Freguesia de Travanca de Lagos, pediu hoje a demissão. A carta com o pedido de demissão foi hoje entregue em mão ao presidente da

Informação

Assembleia Geral da ADEPTOLIVA aprova Orçamento e Plano de Atividades

A Assembleia Geral da ADEPTOLIVA – Associação para o Desenvolvimento do Ensino Profissional dos Concelhos de Tábua, Oliveira do Hospital e Arganil aprovou, em assembleia geral,…

Informação

Todos os distritos estão sob aviso amarelo devido ao frio

Todos os distritos de Portugal Continental estão sob aviso amarelo devido ao frio até às 12h00 de sábado, 12 de janeiro.

Região

Legionella volta a ser detetada no Centro de Saúde de Mangualde

O Centro de Saúde de Mangualde está novamente com problemas de legionella. Dois anos depois de ter sido detetada a bactéria, o problema voltou a afetar esta unidade de saúde.

Informação

Preocupações com o DLBC marcam tomada de posse na ADIBER

A tomada de posse dos novos Órgãos Sociais da ADIBER que, ontem, decorreu perante a presença de mais de meia centena de Parceiros de toda a Região,…

Informação

Detido sapador florestal suspeito de atear fogo na Covilhã

A Polícia Judiciária deteve sapador florestal suspeito de ter ateado o incêndio que começou ontem em Erada, na Covilhã.

Última Hora

Feira do Porco e do Enchido atraiu ainda mais visitantes a Meruge

Está cumprida a 14ª Feira do Porco e do Enchido de Meruge. O certame revelou-se ainda mais atrativo, considerando a Junta de Freguesia que foi batido o “recorde em número

Sociedade

Baixas temperaturas podem provocar “geada negra”

As baixas temperaturas previstas para os próximos dias podem provocar a chamada “geada negra”, que, segundo a meteorologista Madalena Rodrigues, é natural que aconteça com alguma frequência em Portugal.