GNR multou ICNF por falta de limpeza da Mata Nacional de Leiria

GNR multou ICNF por falta de limpeza da Mata Nacional de Leiria

image_pdfimage_print

A GNR multou o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) por falta de limpeza da Mata Nacional de Leiria.

Segundo informação enviada à agência Lusa, o Comando Territorial de Leiria informou que, até à data, é a primeira vez que o faz.

De acordo com o comandante da unidade, em causa estiveram “oito situações de falta de gestão de combustíveis na Mata Nacional de Leiria”, denunciadas a 25 de setembro de 2018 através da linha SOS Ambiente.

“Na sequência da análise das denúncias reportadas e posterior deslocação ao terreno, entre 09 de outubro e 06 de novembro de 2018, procedeu-se ao levantamento de oito autos de notícia por contraordenação”, acrescenta o Comando Territorial de Leiria da GNR.

Contactado pela agência Lusa, o ICNF reconhece ter sido notificado, mas apenas por quatro autos de contraordenação, “relativos a alegadas violações de normas do Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios”.

O valor das contraordenações é ainda desconhecido, porque “os respetivos processos encontram-se em fase de instrução”, acrescenta o ICNF.

A ação da GNR foi divulgada pelo “Jornal da Marinha Grande” na edição de 21 de março de 2019. Segundo a notícia, a denúncia foi feita em março de 2018 por um munícipe não identificado, que terá reportado – à autarquia da Marinha Grande, PSP, GNR e Autoridade de Proteção Civil – situações de deficiente manutenção de áreas não ardidas no incêndio de 2017, que consumiu 86% da Mata Nacional de Leiria.

De acordo com o ICNF, “todas as situações que terão motivado a instauração de contraordenações estão ultrapassadas”.

Em causa, acrescenta o instituto, estavam “alegadas violações do n.º 2 do art.º 36 do Sistema de Defesa de Floresta Contra Incêndios”, que obriga à remoção de materiais de áreas ardidas numa faixa mínima de 25 metros para cada lado das faixas de circulação rodoviária.

Além disso, o mesmo diploma obriga “à gestão de combustível numa faixa exterior de proteção de largura mínima não inferior a 100 metros nos aglomerados populacionais inseridos ou confinantes com espaços florestais”, o que também não se verificava nos locais denunciados.

Para intervir nos locais alvo de denúncia, o ICNF informa que, ao abrigo do Código dos Contratos Públicos, procedeu à contratação de uma empresa, por não dispor de “meios suficientes para proceder à gestão de combustíveis na totalidade das áreas públicas”.

“A escassez de mão-de-obra especializada e as condições meteorológicas, que impediram e dificultaram muito a circulação de máquinas nas zonas rurais, levaram a que muitos dos trabalhos de gestão de combustível não pudessem ter sido realizados dentro dos prazos contratados, tendo sido concluídos logo que possível”, acrescenta o ICNF.

A GNR de Leiria avança que, na Mata Nacional de Leiria e até à data, estas foram primeiras situações em que autuou o ICNF.

Previous Relógios adiantam uma hora na madrugada de domingo
Next Seia volta a aderir à campanha “Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”

Artigos Relacionados

Sociedade

Todas as crianças terão médico de família logo após o nascimento

Todas as crianças têm, a partir desta quinta-feira, 1 de setembro, médico de família logo após o seu nascimento, no âmbito do projeto “Nascer Utente”…

Informação

Candidato da CDU ao Parlamento Europeu visita áreas afetadas pelos incêndios

O Deputado do Partido Comunista Português (PCP) e primeiro candidato da CDU às eleições para o Parlamento Europeu, João Ferreira, está hoje …

Região

Aveiro: PJ deteve suspeito do crime de abuso sexual de crianças agravado

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve, no cumprimento de mandado emitido pelo Departamento de Instrução e Ação Penal de Aveiro,…

Última Hora

Região: Mulher de 35 anos morreu em acidente de trabalho

Um acidente de trabalho na Cinca – Companhia Industrial de Cerâmica SA, no Travasso, no concelho da Mealhada, provocou ontem a morte a uma funcionária.

Informação

Fogo em Monchique atingiu 74 casas, 30 de primeira habitação

O presidente da Câmara de Monchique, Rui André, quantifica em 30 o número de primeiras habitações danificadas pelo incêndio que lavrou durante uma semana no concelho, num universo de 74

Nacional

Cerca de trinta concelhos de cinco distritos em risco máximo de incêndio

Quase trinta concelhos de cinco distritos de Portugal continental apresentam hoje um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Última Hora

Sertã: Chuva torrencial causa derrocadas e queda de árvore

Deslizamentos de terras, a queda de uma árvore e inundações foram alguns dos resultados de uma tempestade que na tarde de terça-feira afetou a Sertã, “sem feridos a registar”.

Região

Câmara de Arganil recupera edifícios Municipais destruídos pelo incêndio

A Casa da Quinta Dr. Urbano, na Benfeita, e os edifícios das antigas escolas primárias de Porto Silvado, na freguesia de Pomares, e de Anceriz, …

Última Hora

11 Distritos sob alerta devido à ondulação, chuva e vento

11 Distritos de Portugal continental estão sob avisos meteorológicos devido à agitação marítima, precipitação e vento.

Região

Sete distritos do continente sob aviso amarelo devido à chuva e trovoada

Sete distritos do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros, granizo e trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Última Hora

Autarca de Oliveira do Hospital quer “sinais claros” do governo de que “quer concretizar a obra” (das acessibilidades)

O problema das acessibilidades ao concelho, voltou a marcar a comemoração do Dia do Município de Oliveira do Hospital, com o presidente, José Carlos Alexandrino a pedir ao governo “sinais

Programas

“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 20 de outubro, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 3.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.