Fundador da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa alerta para a lei que regula o ensino e o exercício profissional (áudio)

Fundador da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa alerta para a lei que regula o ensino e o exercício profissional (áudio)

image_pdfimage_print

Pedro Vaz, fundador e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa foi o convidado desta manhã na Rádio Boa Nova.

O especialista, natural do concelho de Seia, e que é responsável pela consulta de acupunctura no hospital da Fundação Aurélio Amaro Dinis, entre outros hospitais e clínicas da região, explicou na Rádio Boa Nova a necessidade sentida em 2015 de, com um grupo de colegas, criar uma sociedade para “defender a classe e lutar pelo futuro a que estas terapêuticas e medicinas não convencionais devem ter direito por forma a ajudar a melhorar a saúde e bem estar dos portugueses”.

O vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa, presidida por António Moreira, recuou ao ano de 2013 para recordar a publicação da lei de bases que veio reconhecer os profissionais de terapêuticas não convencionais em seis especialidades”. Segundo o especialista “cerca de três milhões de portugueses recorrem com regularidade a estes profissionais “. “Houve necessidade de efetiva regulamentação com publicação de todas as portarias que viriam a regular desde o ensino, ao exercício da profissão”.

Esta manhã, na Rádio Boa Nova, Pedro Vaz, disse que a “lei é clara”. “É preciso ser detentor de cédula profissional e estar a trabalhar num espaço com inscrição na Entidade Reguladora da Saúde, para garantirmos que as pessoas recorrem a sítios com condições de segurança desejáveis”, frisou. O jovem especialista em acupunctura deu o exemplo do Hospital da FAAD que “é um centro de referência e é óbvio que os profissionais cumprem todos os desígnios que a lei exige “. “Se formos a outros espaços como ervanárias ou outras lojas poderemos encontrar alguém que está na ilegalidade”, disse ainda, referindo que essas pessoas “incorrem em crime de usurpação de funções com grave moldura penal”.

Pedro Vaz entende que “a medicina convencional continua a ter o seu papel preponderante e deve continuar a ter, mas as pessoas em determinadas situações de patologia musco esqueléticas, estados psíquicos e outras situações, encontram nestas práticas soluções para estes problemas. Porque senão, continua o especialista, “elas já não existiriam, nem proliferavam”.

Pedro Vaz vai ter presença regular na Rádio Boa Nova, na última quinta feira de cada mês, entre as 10h e as 11h00, num espaço aberto à participação dos ouvintes.

 

Previous Guarda: Dois homens e uma mulher detidos por tráfico de estupefacientes
Next ANPC alerta para fenómenos extremos de vento, chuva, neve e agitação marítima

Artigos Relacionados

Região

Região: Homem morreu em despiste de viatura ligeira

Um homem com cerca de 50 anos morreu, ontem, após o despiste da viatura ligeira que conduzia numa localidade do concelho de Vouzela.

Última Hora

CCDRC vence Prémio Europeu de Promoção Empresarial com Empresas Gazela  

A iniciativa de promoção das empresas Gazela da região Centro, promovida pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), foi distinguida…

Informação

Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital entrega diplomas de mérito escolar e companheirismo

O Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital entrega, na próxima sexta-feira, pelas 21h30, no pavilhão desportivo da escola-sede, os diplomas alusivos ao Mérito Escolar e ao Companheirismo, alusivos ano

Região

ASAE instaurou 18 processos de contraordenação e um processo-crime no âmbito da Operação Estrela

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), através da Unidade Regional do Centro, instaurou um processo-crime…

Informação

A.D. Lagares da Beira joga último jogo do campeonato este domingo

A Associação Desportiva de Lagares da Beira joga, este domingo, 19 de maio, o último jogo do campeonato da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra.

Sociedade

Município trabalha pelo regresso da normalidade à cidade

Em consequência dos incêndios que deflagaram no concelho no passado domingo, o Município de Oliveira do Hospital tem vindo …

Última Hora

Movimento “Rumo ao Camião” apoia vítimas do incêndio em Oliveira do Hospital

Paulo Costa é um dos rostos da gigante onda de solidariedade que tem chegado ao concelho de Oliveira do Hospital após o incêndio de 15 de outubro.

Região

Doente internado com legionella morreu em Coimbra

Um doente com diagnóstico inicial de legionella morreu no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), onde estava internado, informou ontem a Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro.

Cultura

Casa da Cultura César Oliveira com exposição de fotografia “Natureza Mágica”

A Casa da Cultura César Oliveira vai ser palco da exposição de fotografia “Natureza Mágica” da autoria de Pedro Ribeiro, que está a decorrer até 19 de janeiro.

Última Hora

Mulher encontrada morta dentro de um poço em Gouveia

Uma mulher com cerca de 60 anos foi, hoje, encontrada morta dentro de um poço em São Paio, Gouveia.

Última Hora

Câmara de Seia alerta população para alegada burla com análises de água

A Câmara de Seia alertou a população do concelho para a existência de pessoas que alegam que a água da rede “não se encontra em condições para consumo”, pretendendo vender

Sociedade

Homem de 67 anos detido por atear fogo na serra da Lousã

A Polícia Judiciária deteve um homem de 67 anos, casado e reformado, por ser o principal suspeito de ter ateado o fogo que está a consumir uma extensa área florestal