Fundador da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa alerta para a lei que regula o ensino e o exercício profissional (áudio)

Fundador da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa alerta para a lei que regula o ensino e o exercício profissional (áudio)

Pedro Vaz, fundador e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa foi o convidado desta manhã na Rádio Boa Nova.

O especialista, natural do concelho de Seia, e que é responsável pela consulta de acupunctura no hospital da Fundação Aurélio Amaro Dinis, entre outros hospitais e clínicas da região, explicou na Rádio Boa Nova a necessidade sentida em 2015 de, com um grupo de colegas, criar uma sociedade para “defender a classe e lutar pelo futuro a que estas terapêuticas e medicinas não convencionais devem ter direito por forma a ajudar a melhorar a saúde e bem estar dos portugueses”.

O vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Chinesa, presidida por António Moreira, recuou ao ano de 2013 para recordar a publicação da lei de bases que veio reconhecer os profissionais de terapêuticas não convencionais em seis especialidades”. Segundo o especialista “cerca de três milhões de portugueses recorrem com regularidade a estes profissionais “. “Houve necessidade de efetiva regulamentação com publicação de todas as portarias que viriam a regular desde o ensino, ao exercício da profissão”.

Esta manhã, na Rádio Boa Nova, Pedro Vaz, disse que a “lei é clara”. “É preciso ser detentor de cédula profissional e estar a trabalhar num espaço com inscrição na Entidade Reguladora da Saúde, para garantirmos que as pessoas recorrem a sítios com condições de segurança desejáveis”, frisou. O jovem especialista em acupunctura deu o exemplo do Hospital da FAAD que “é um centro de referência e é óbvio que os profissionais cumprem todos os desígnios que a lei exige “. “Se formos a outros espaços como ervanárias ou outras lojas poderemos encontrar alguém que está na ilegalidade”, disse ainda, referindo que essas pessoas “incorrem em crime de usurpação de funções com grave moldura penal”.

Pedro Vaz entende que “a medicina convencional continua a ter o seu papel preponderante e deve continuar a ter, mas as pessoas em determinadas situações de patologia musco esqueléticas, estados psíquicos e outras situações, encontram nestas práticas soluções para estes problemas. Porque senão, continua o especialista, “elas já não existiriam, nem proliferavam”.

Pedro Vaz vai ter presença regular na Rádio Boa Nova, na última quinta feira de cada mês, entre as 10h e as 11h00, num espaço aberto à participação dos ouvintes.

 

Previous Guarda: Dois homens e uma mulher detidos por tráfico de estupefacientes
Next ANPC alerta para fenómenos extremos de vento, chuva, neve e agitação marítima

Artigos Relacionados

Região

CCDRC obriga a retirar o tapete rolante da estância de esqui na Serra da Estrela

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) chumbaram a colocação do tapete rolante da Escola da

Informação

Alexandrino promete presença de artista internacional na próxima EXPOH

Ontem, naquela que foi a segunda noite da EXPOH, José Carlos Alexandrino mostrou-se “muito feliz” pela forte adesão dos oliveirenses e gente da região, prometendo a presença de um artista

Última Hora

Recuperação das minas de urânio de Ázere prevista para 2017

A recuperação ambiental das minas de urânio de Ázere, no concelho de Tábua, foi programada pelo Governo para 2017, anunciou hoje a Câmara Municipal.

Última Hora

Região: Detidos quatro homens por roubos, sequestro e homicídio

A Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria do Centro, identificou e procedeu à detenção de quatro homens, mediante Mandados de Detenção emitidos pelo DIAP de Leiria,…

Região

Oliveira do Hospital vai ter um local de abrigo contra ondas de calor

Cinco concelhos do Interior do distrito de Coimbra vão ter locais de abrigo contra ondas de calor. Os abrigos terão capacidade para receber cerca de 2 mil pessoas em situações

Informação

Especialistas em pragas e doenças alertam para novos “riscos” em áreas ardidas

Dirigentes e técnicos do Centro Pinus – Associação para a Valorização da Floresta de Pinho, INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária e da FNAPF – Federação Nacional

Última Hora

Quatro detidos por tráfico de estupefacientes em Gouveia

Militares do Núcleo de Investigação Criminal de Gouveia detiveram três homens e uma mulher, com idades entre os 21 e os 24 anos, por tráfico de estupefacientes, em Gouveia.

Informação

“Há pessoas que são muito marcantes e difíceis de substituir”

Francisco Correia das Neves, ilustre oliveirense, vai a sepultar ao final da tarde de hoje (17h30) para o cemitério velho de Oliveira do Hospital, em jazigo de família.

Informação

Das 44 vítimas mortais que resultaram dos incêndios, cinco estão por identificar

Cinco das 44 pessoas que morreram nos incêndios florestais que deflagraram há uma semana, em várias zonas do país, estão ainda por identificar,…

Destaque

Banco Alimentar contra a Fome recolheu 2.146 toneladas de alimentos

O Banco Alimentar contra a Fome recolheu 2.146 toneladas de alimentos durante o fim de semana da campanha nacional que decorreu em mais de duas mil superfícies comerciais.

Informação

Acidente no IP3 provocou seis feridos

Seis pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um acidente que ocorreu no IP3, no concelho de Tondela, obrigando ao corte da via nos dois sentidos, disse o Centro Distrital

Nacional

Acidentes nas estradas provocaram 305 mortos este ano

Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 305 mortos, menos 22 do que em igual período de 2015, indicou hoje a Autoridade Nacional …