Fogo em Soure consumiu 1.400 hectares e afetou pastagens e olivais

Fogo em Soure consumiu 1.400 hectares e afetou pastagens e olivais

image_pdfimage_print

O incêndio em Soure, distrito de Coimbra, que foi dado como dominado hoje de madrugada, consumiu 1.400 hectares e afetou olivais, assim como pastagens essenciais para 4.000 cabeças de gado do concelho, disse à agência Lusa o presidente do município.

O incêndio que começou na segunda-feira terá consumido 1.400 hectares, dos quais 100 no concelho de Penela e cerca de 50 no concelho de Condeixa-a-Nova, tendo sido Soure o principal município afetado pelas chamas, afirmou o presidente Mário Jorge Nunes.

O incêndio consumiu cerca de 400 hectares de olival, 200 dos quais “de castas e variedades recentes que se encontravam em plena laboração”, e muita zona de pastagem “essencial para 4.000 cabeças” de ovelhas e cabras das localidades de Cotas, Degracias, Ramalheira, Quatro Lagoas e Vale Centeio, sublinhou o autarca.

Mário Jorge Nunes referiu que três anexos com algumas alfaias agrícolas foram afetados pelas chamas, mas não há qualquer registo de habitações destruídas pelas chamas ou de perda “de uma única cabeça de gado”.

De momento, a situação mais preocupante para o município é a falta de pastagens para as 4.000 cabeças de gado que alimentam a produção de queijo, nomeadamente de uma queijaria situada em Cotas, que produz queijo do Rabaçal, e que “tem obtido primeiros prémios a nível nacional”. A erva-de-santa-maria, que dá o sabor e características do queijo daquela região, “desapareceu” com as chamas, constatou o presidente da Câmara de Soure, considerando que a produção de queijos poderá sair afetada do incêndio.

“Estamos agora a estudar a possibilidade de mandar comprar palha e feno para não faltar alimento ao gado”, avançou Mário Jorge Nunes, referindo que também será feito um “inventário para se saber quais as necessidades dos agricultores”.

As localidades afetadas pelo incêndio são maioritariamente habitadas por população idosa “que encontra no pastoreio e no olival uma fonte de rendimento complementar às suas pequenas reformas. Esse rendimento deixa de existir para já”, constatou o autarca.

Para além das zonas de pastagem e olival, o incêndio também consumiu “algumas explorações agrícolas e manchas de pinheiro e de eucaliptos”, informou. “Lamenta-se a grande área ardida, mas deve ressalvar-se que foram salvas todas as habitações que estiveram em risco na Ramalheira, Degracias e Quatro Lagoas”, salientou Mário Jorge Nunes.

O incêndio em Soure começou na segunda-feira, pelas 15:30, tendo chegado a ter três frentes ativas.

Previous Novo ano letivo arranca com 2441 alunos e de olhos postos no sucesso educativo (com vídeo)
Next IP lança concurso para arranjo de estrada em Teixeira de Cima (Seia)

Artigos Relacionados

Sociedade

Associação das vítimas dos incêndios de 15 de outubro queixa-se de “discriminação” nos apoios a fundo perdido

A  Associação das Vítimas do Maior Incêndio de Sempre em Portugal queixa-se de que os lesados pelos incêndios de 15 de outubro estão a ser alvo de “discriminação negativa” nos

Última Hora

GNR realiza operação “Natal Tranquilo” com intensificação do patrulhamento

A Guarda Nacional Republicana (GNR) intensifica, a partir de amanhã, 21 de dezembro e até ao final da próxima quarta-feira, dia 26 de dezembro, em todo o território nacional, o

Informação

Francisco Campos vence 3ª etapa da Volta a Portugal do Futuro. Venceslau Fernandes mantém a Camisola Amarela

Francisco Campos (Miranda-Mortágua) venceu ao sprint a terceira etapa da 26ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros que ligou, esta sexta-feira, Arganil a Abrantes.

Última Hora

Bankinter oferece dez mil árvores a “Pomares no Coração”. Ação de reflorestação junta 400 voluntários

No próximo sábado, dia 24 de fevereiro, cerca de 400 voluntários Bankinter, entre colaboradores do Banco, seus familiares e amigos, irão plantar mais de três mil árvores e plantas autóctones

Informação

Soltem Talentos 2019: Inscrições decorrem até 23 de junho

Encontra-se a decorrer o prazo para inscrição no concurso “Soltem Talentos 2018”, promovido pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital através do Pelouro da Cultura.

Informação

Mais de 10 oliveirenses internados após o fogo. Quatro são “preocupantes”

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital informou que mais de dez pessoas já tiveram alta hospitalar…

Destaque

Pároco de Oliveira do Hospital é o Arcipreste do Nordeste da Diocese de Coimbra

António Loureiro, pároco de Oliveira do Hospital é o novo Arcipreste do Nordeste da Diocese de Coimbra. A informação foi confirmada pelo próprio…

Informação

Estado vai apoiar reconstrução de habitações em situação ilegal em Arganil

Várias casas do concelho de Arganil, em situação ilegal, e que foram destruídas pelo incêndio de outubro de 2017, podem ser recuperadas com apoio do Estado.

Informação

BLC3 promove “Open Day” dirigido à comunidade

A BLC3 arrancou, no passado dia 14 de novembro, com o primeiro dia da iniciativa “Open Day”, …

Sociedade

Adriana Calcanhotto irá dar aulas na Universidade de Coimbra

A cantora brasileira Adriana Calcanhotto vai, durante o primeiro semestre do próximo ano, ser professora convidada da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (UC).

Informação

Oliveira do Hospital formou Laço Azul Humano contra os maus tratos na infância

Cerca de 600 pessoas, a maioria crianças, deram hoje forma a um gigantesco Laço Azul Humano, numa iniciativa promovida pelo Município de Oliveira do Hospital no mês da prevenção dos

Última Hora

  GNR identificou suspeitos de vandalismo no concelho de Seia

Na passada quinta-feira, cinco homens, com idades compreendidas entre os 14 e os 39 anos, foram identificados pelo Comando Territorial da GNR Guarda por suspeita de atos de vandalismo, no