Estrada da Beira entrou hoje em obra. Trabalhos deverão demorar nove meses
31 Julho, 2017 3661 Views

Estrada da Beira entrou hoje em obra. Trabalhos deverão demorar nove meses

Arrancaram, esta manhã, as obras de requalificação da EN17 (Estrada da Beira) numa intervenção estimada em 2,2 milhões de Euros e prazo de execução de nove meses.

A beneficiação vai incidir no troço desde a saída do IC6 (limite com concelho de Tábua) e o limite com o concelho de Seia.

obras en 17 2A obra, que já tinha sido adjudicada em janeiro pelo ministro das Infra estruturas, Pedro Marques, à empresa Contruções Carlos Pinho, de Arouca, só hoje entrou em obra, ficando o atraso a dever-se à preparação de obras complementares de saneamento em Galizes e em particular a substituição de uma conduta entre aquela localidade e Lourosa.

No terreno, a atestar o início dos trabalhos, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital disse que esta é uma “obra que perca por tardia”. José Carlos Alexandrino, pediu, por isso desculpa ao oliveirenses porque este é um problema “que já deveria ter sido resolvido há mais tempo”. Notou porém que “há atrasos que são bons” já que em causa está a resolução de um problema de saneamento junto à EN17, que nunca ninguém tinha resolvido.

Satisfeito pelo arranque dos trabalhos na Estrada da Beira, o autarca garante não deixar cair a luta pelo IC6. Disso mesmo vai recordar o primeiro Ministro, na próxima quinta feira, na visita que António Costa vai realizar ao concelho. José Carlos Alexandrino assegura que o IC6 terá que ser a “grande obra do próximo mandato” para o qual espera ser eleito, já que a prioridade do seu projeto político para os próximos quatros anos é “o desenvolvimento económico e a fixação de jovens”.


Em matéria de acessibilidades, também a EN230, entre Vendas de Galizes e Vide (concelho de Seia) é motivo de preocupação para o autarca que, de igual modo, vai aproveitar o facto de António Costa circular naquele via na sua deslocação para Alvôco- onde vai apresentar as novas equipas de sapadores florestais – para reivindicar a sua requalificação, num investimento estimado em um milhão de Euros.

Previous Primeiro-ministro vem a Oliveira do Hospital apresentar novas equipas de sapadores florestais
Next Onze meios aéreos combatem fogo na Figueira da Foz

Artigos Relacionados

Destaque

EPTOLIVA está disponível para “voltar a Arganil”

A Eptoliva escolheu, hoje, o concelho de Arganil para comemorar o Dia do Aluno, já assinalado em anos anteriores em Oliveira do Hospital e Tábua. Para Daniel Costa, presidente da

Informação

Semana “Tábua + Social” decorre de 1 a 4 de outubro

A Rede Social – Conselho Local de Tábua e o Município de Tábua promovem, a partir de hoje e até 4 de outubro de 2018, a semana “Tábua + Social”,

Destaque

Oliveira do Hospital perdeu 714 eleitores em quatro anos

  Oliveira do Hospital tem 18 334 inscritos em condições de votar nas eleições autárquicas do próximo domingo, dia 1 de outubro. Há quatro anos eram 19 048.

Informação

‘Loriga Vila Lusitana’ é o grande vencedor da 1.ª edição do Orçamento Participativo de Seia

A comunidade respondeu afirmativamente ao repto lançado pela autarquia e mobilizou-se para escolher e votar nos projetos que vão agora ser desenvolvidos…

Cultura

“Fátima. A (des)construção do mito” é o novo livro de Luís Filipe Torgal. Apresentação vai ter lugar no Agrupamento de Escolas

O Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital acolhe, no dia 26 de janeiro, pelas 18h00, a sessão de lançamento do novo livro de Luís Filipe Torgal: ““Fátima. A (des)contrução

Educação

Daniel Azenha eleito presidente da Associação Académica de Coimbra

O vice-presidente da direção-geral cessante Daniel Azenha foi eleito presidente da Associação Académica de Coimbra (AAC), na segunda volta das eleições, com 53,4% dos votos.