Especialista em fogos diz que “falhámos todos” nos incêndios de Junho e de Outubro

Especialista em fogos diz que “falhámos todos” nos incêndios de Junho e de Outubro

Domingos Xavier Viegas, especialista em incêndios florestais e responsável pelo relatório ao grande incêndio de Pedrógão Grande disse em Oliveira do Hospital que, quer naquele incêndio, quer no de outubro, “falhámos todos”.



A participar no debate “A Floresta – Presente e Futuro” promovido pelo Departamento de Ciências Socais e Humanas do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital, Xavier Viegas recordou as circunstâncias do incêndio de junho e que incluiu no relatório àquele incêndio com a indicação de que “aquele tipo de circunstâncias de Junho poderia vir a repetir-se”. “Mal sabíamos que nos mesmos dias em que escrevíamos (o relatório) estava a acontecer esta tragédia. A nossa pergunta foi como é que isto aconteceu?”, referiu  o especialista que apontou o dedo ao elevado número de ocorrências de incêndios florestais, à falta de limpeza dos terrenos e às condições excecionais do tempo que foram comuns a junho e a outubro, não deixando também de responsabilizar a EDP por descargas elétricas que terão estado na origem de focos de incêndio. No caso de outubro, destacou o furacão Ofélia que “ganhou grande intensidade passou pela costa do país e causou esta forte desgraça”.

“Poderiam cá estar cinco mil ou 50 mil bombeiros que ardia tudo”

“Logicamente que todos teremos responsabilidades. Mas o fenómeno que existiu aqui, nunca existiu na nossa história”, reagiu o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, verificando que o que aconteceu no concelho “não foi um grande incêndio”, mas antes uma “catástrofe, um ciclone de fogo que nunca tinha existido em Portugal”. José Carlos Alexandrino admite que “poderia ter-se feito mais”, referindo que naquela manhã pediu “meios ao secretário de Estado” que lhe disse que “os meios aéreos não tinham teto para voar devido aos ventos”.

Dadas as condições excecionais, o autarca não tem dúvida de que naquele fogo “poderiam cá estar cinco mil ou 50 mil bombeiros que ardia tudo”. Observou, porém que Oliveira do Hospital era um concelho modelo na forma como trabalhava a floresta mas “não estávamos preparados para este ciclone de fogo”.

Uma posição que já antes tinha sido defendida por José Vasco Campos, presidente da CAULE recordando que naquele dia “tudo ardia”. “Com aquelas condições de fogo e de vento nada, nada havia a fazer”, referiu.

Uma ideia não corroborada por Luís Lagos, que do mesmo modo se manifestou contra a primeira mensagem saída do relatório sobre os incêndios de outubro, de que “não havia nada a fazer”. Considerou, por isso, que o documento é “perigosíssimo” porque é “preciso que se perceba o que falhou para que não se volte a falhar”.

Emídio Camacho, comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital não esconde a sensação de “impotência” que sentiu naquele dia ao ver “243 km quadrados de área a ser dizimada”. Aponta como causa o êxodo rural e verifica que diante de um fogo como o de 15 de outubro “não haveria bombeiros que o conseguissem segurar”.

Após a tragédia, o caminho passa por sensibilizar os proprietários para a importância da limpeza e ordenamento florestal. Marco Pereira, sargento do Destacamento Territorial da GNR da Lousã disse que o momento é de “fiscalização exaustiva não virada para as coimas, mas para a sensibilização”

Num debate moderado por Vítor Neves e transmitido pela Rádio Boa Nova impunha-se saber para quando será possível que um território como o do Vale do Alva volte a ser aquilo que era. “Vinte ou 30 anos”, reagiu Xavier Viegas, considerando no entanto José Vasco Campos, da Caule que “o tempo da floresta, não é o tempo dos homens” que com a avidez do lucro optaram, nos últimos anos, por espécies mais rentáveis que permitiram que acontecesse a tragédia que aconteceu.

image_pdfimage_print
Previous Sensibilização para a limpeza de terrenos em Góis
Next Feridos graves têm até 30 de maio para requerer indemnizações

Artigos Relacionados

Informação

Mais de 20 concelhos de Faro, Bragança, Guarda e Coimbra em risco máximo

Mais de 20 concelhos dos distritos de Faro, Bragança, Guarda e Coimbra estão hoje em risco máximo de incêndio, num dia em que as temperaturas vão continuar acima dos 30

Última Hora

Rádio Boa Nova em simultâneo com Antena 3 em programa de Ana Galvão e Joana Marques

A Rádio Boa Nova vai amanhã, dia 28 de outubro, emitir em simultâneo com a “Antena 3” no programa “Donas de Casa”.

Última Hora

O nosso MIMO deste Natal 2016

Rádio Boa Nova – Oliveira do Hospital **** O nosso MIMO de Natal… CHEGOU 😉 😉 🙂 Um agradecimento muito, mas mesmo, muito especial ao Zé Luís, Paulo Luís e

Informação

Arderam quase 28 mil hectares no Algarve

O incêndio que deflagrou em Monchique, no passado dia 3 de agosto, destruiu perto de 28 mil hectares no Algarve, segundo a última atualização disponibilizada pelo Sistema Europeu de Informação

Sociedade

PJ da Guarda deteve jovem de 23 anos por suspeita de abuso sexual de crianças

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, deteve um homem “fortemente suspeito da prática continuada,…

Cultura

O ARTIS XVI – Festival de Artes de Seia decorre até 13 de julho 2018

O Festival de Artes de Seia- O ARTIS XVI, que teve início a 5 de maio de 2018, na Casa Municipal da Cultura de Seia, Foyer do Cineteatro e Galeria

Última Hora

Nelas: investimento de 5 milhões cria 21 postos de trabalho na produção para a indústria farmacêutica de cannabis

A Câmara Municipal de Nelas acaba de protocolar com a empresa “Endopure, Lda” a cedência de um lote de terreno de cinco mil metros quadrados na Zona Industrial de Nelas,…

Região

GNR intensifica fiscalização em todo o país a partir de amanhã

Operação Hermes-Viajar em Segurança arranca amanhã e prolonga-se até ao dia 3 de setembro. Militares da GNR vão estar “particularmente atentos” atentos aos comportamentos de risco que coloquem em causa

Região

Bombeiros e GNR procuram mulher desaparecida em Trancoso

Bombeiros e GNR estão a procurar uma mulher de 76 anos que, ontem,  foi dada como desaparecida em Cótimos, no concelho de Trancoso.

Última Hora

Seia: GNR deteve oito homens e duas mulheres por tráfico de estupefacientes

Oito homens e duas mulheres, com idades entre os 16 e os 46 anos, foram detidos por suspeita de tráfico de droga, no concelho de Seia.

Informação

Leiria: Um morto e um ferido grave em colisão no IC8

Uma colisão ocorrida esta amanhã, no Itinerário Complementar 8, na zona de Ansião, no distrito de Leiria, provocou um morto e um ferido grave, levando ao corte do trânsito nos

Última Hora

Drogas e armas apreendidas em bairro de Coimbra

Uma operação conjunta da PSP e da PJ, no bairro do Ingote, em Coimbra, culminou esta terça-feira com vários detidos e a apreensão de armas e doses elevadas de droga.

Última Hora

Viseu: Incêndio em habitação mata mulher de 84 anos

Um incêndio deflagrou ao início da tarde de domingo num apartamento, em Viseu, e fez uma vítima mortal, uma mulher de 84 anos.

Informação

Proteção Civil emite aviso à população pelo perigo de incêndio rural

No seguimento do contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil alerta para

Sociedade

Ordem dos Médicos denuncia carência de equipamentos de radioterapia no Centro

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos denunciou a falta de equipamentos de radioterapia e,…

Informação

Aveiro: Apreendidas 1,5 toneladas de polvo

A Unidade de Controlo Costeiro, através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Aveiro, apreendeu, ontem, 17 de outubro, 1 543quilos de polvo vulgar (octopus vulgaris), no Porto de Pesca Costeira de Aveiro.

Última Hora

EXPOH atrai milhares de pessoas a Oliveira do Hospital

O primeiro dia da EXPOH atingiu o maior número de visitantes do que qualquer outro dia desde que o certame é realizado. Para isso contribuíram…

Última Hora

Autarca de Oliveira do Hospital contra medida do governo que obriga à limpeza da floresta em três meses (com áudio)

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital manifestou-se contra a proposta do governo, que obriga as autarquias à limpeza da floresta até final do mês de março, …

Última Hora

Lisboa contribui com 1000 árvores e arbustos para a reflorestação da zona de Arganil

 A Câmara Municipal de Lisboa junta-se ao esforço de reflorestação da zona centro do país na sequência dos incêndios do passado mês de outubro.

Última Hora

“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 24 de março, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 22.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Região

Leiria: PJ deteve incendiária florestal

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria e no desenvolvimento de imediatas investigações com a estreita colaboração da GNR de Leiria,…

Informação

Três feridos após viatura se ter incendiado na A1

Três pessoas ficaram hoje feridas, uma com gravidade, após se ter incendiado a viatura em que seguiam na A1 na zona de Condeixa-a-Nova, disse hoje uma fonte da GNR de

Nacional

Chuva, vento, neve e agitação marítima a partir de hoje no continente

A chuva e o vento forte, queda de neve e agitação marítima vão afetar as regiões de Portugal continental a partir de hoje devido a depressões que estão no oceano

Última Hora

Calendário desportivo de fim-de-semana

O Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH), que continua a lutar pela liderança do Campeonato da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra,…