Condenados 21 arguidos por crimes na cadeia de Coimbra

Condenados 21 arguidos por crimes na cadeia de Coimbra

image_pdfimage_print

O Tribunal de Coimbra condenou, ontem, 21 arguidos, a maioria reclusos, a penas de prisão efetiva que vão desde os três aos 13 anos, num processo de tráfico de droga dentro do estabelecimento prisional da cidade.

De acordo com a acusação do Ministério Público, que o tribunal deu como provada, embora com algumas ressalvas, a rede terá funcionado, pelo menos, entre janeiro de 2016 e julho de 2017.

No acórdão proferido ontem, numa sessão rodeada de fortes medidas de segurança, o Tribunal de Coimbra condenou 21 dos 28 arguidos no processo e absolveu sete.

A maioria dos 21 arguidos condenados (15) foram condenados pelo crime de associação criminosa e 12 pelo tráfico de estupefacientes, que o tribunal considerou ser o “crime fundamental” do processo.

O juiz João Ferreira considerou que o grupo de 15 arguidos atuou “como organização criminosa, com duração temporal, estrutura organizada e com hierarquia definida, em que nem todos os elementos se conheciam, e com uma certa especialização”.

A pena mais pesada de 13 anos de prisão, em cúmulo jurídico, foi aplicada a Ivo Sanó, considerado um dos líderes da rede, pelos crimes de tráfico de estupefacientes, associação criminosa, branqueamento e extorsão na forma tentada.

O britânico Steven Johnson, de 54 anos, que inicialmente estava referenciado como sendo um dos líderes, mas que o tribunal considerou que não era, foi condenado a 10 anos de cadeia pelos crimes reincidência de tráfico de estupefacientes, associação criminosa, branqueamento de capitais e extorsão na forma tentada.

O arguido Fábio Santos, de 27 anos, de Faro, considerado o segundo cabecilha da rede, foi condenado a oito anos de prisão pelos crimes de associação criminosa, branqueamento, extorsão na forma tentada e extorsão simples na forma tentada, não tendo sido provado o crime de tráfico de estupefacientes.

O tribunal considerou ainda que da atividade do grupo constituído pelos 15 arguidos condenados por associação criminosa resultaram proveitos económicos no montante de 14.502 euros, que foram declarados perdidos a favor do Estado.

O acórdão declarou ainda perdido a favor do Estado as quantias de 12.107 euros e 5.915 euros, respetivamente, que estavam na posse de outros quatro reclusos.

De acordo com a acusação, os cabecilhas da rede terão decidido “organizar e liderar um grupo com o propósito de introduzir e distribuir elevadas quantidades” de droga para venda “a um número elevado de reclusos”.

Para executar o plano, contavam com a colaboração de cinco “homens de [sua] confiança”, que atuavam “num segundo plano de organização, os quais, por sua vez angariavam e dirigiam, por diversos meios, outros elementos do grupo”.

“Toda esta atividade tinha um caráter organizado e tentacular, envolvendo igualmente arguidos não reclusos que após receberem o produto das mãos de terceiros, entregavam-no a outros arguidos, nomeadamente, com saídas precárias ou em regime aberto, e que, por sua vez, o transportavam e introduziram” no interior da prisão de Coimbra, realça o Ministério Público.

Na base da rede estavam arguidos que, por vezes sob ameaças e violência física, guardavam a droga nas suas celas ou no próprio corpo ou tinham como missão recolher droga arremessada do exterior. Outros vendiam-na e outros estavam responsáveis por arremessá-la do exterior da cadeia para dentro.

No processo, são ainda acusadas seis mulheres entre os 21 e os 32 anos, namoradas ou amigas dos líderes da rede ou de terceiros, cujas contas eram usadas para o depósito dos pagamentos da droga comprada na prisão de Coimbra.

Fonte: Lusa

Previous João Batista é convidado do Espaço BLC3- Ciência no Interior
Next Região: GNR deteve grupo que furtou mais de 20 veículos

Artigos Relacionados

Nacional

ANPC, desativou o Plano Distrital de Emergência e Proteção Civil de Coimbra

ANPC, desativou o Plano Distrital de Emergência e Proteção Civil de Coimbra Segundo comunicado da ANPC e, “Atendendo à gradual retoma da normalidade no que concerne aos incêndios rurais e

Sociedade

Alexandrino acusa alguns médicos de “boicote” ao SAP “numa tentativa de ele fechar”

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital teceu hoje duras críticas a “alguns médicos” do Centro de Saúde que se recusam a fazer …

Última Hora

65 acidentes e um morto na última semana no distrito de Coimbra

O Comando Territorial de Coimbra da GNR registou na semana entre 19 a 25 de março, a ocorrência de 65 acidentes, dos quais resultaram um morto e 16 feridos leves.

Informação

Mercadinho da Montanha valoriza candidatura da Estrela a Geopark da Unesco

É já no próximo domingo, dia 11, que se realiza no Mercado Municipal de Oliveira do Hospital, a edição especial da Mostra da Nossa Terra, sob o desígnio de Mercadinho

Informação

Neve corta acesso ao maciço central da Serra da Estrela

Alguns dos troços de acesso ao maciço central da Serra da Estrela foram ao início da tarde de hoje encerrados ao trânsito devido à queda de neve.

Última Hora

Tábua recebe XXIX Feira do Queijo, do Pão, dos Enchidos e do Mel

A XXIX Feira do Queijo, do Pão, dos Enchidos e do Mel | IX Mostra de Gastronomia e Artesanato vai realizar-se este fim-de-semana, nos dias 3 e 4 de março, no

Região

Atropelamento na Guarda fez dois mortos

O despiste de um veículo ligeiro na cidade da Guarda na tarde deste domingo resultou na morte de duas mulheres e em ferimentos numa terceira vítima.

Informação

Treze detenções e 73 acidentes na última semana no distrito de Coimbra

O Comando Territorial de Coimbra da GNR procedeu, na semana de 30 de maio a 5 de junho, a 13 detenções em flagrante delito. No mesmo período registou 73 acidentes.

Informação

Aldeias evacuadas e seis meios aéreos a combater chamas em Góis

Ao início da manhã, a presidente da Câmara de Góis, Lurdes Castanheira, alertava: “Nós temos uma situação grave e se calhar pode passar a ser gravíssima porque o incêndio passou

Região

Provedora apela a familiares das vítimas para solicitarem indemnizações

A Provedora da Justiça, Maria Lúcia Amaral, apelou hoje aos familiares das vítimas dos incêndios para que apresentem os seus requerimentos de forma a que as indemnizações sejam atribuídas rapidamente.

Cultura

Loriga recria tradições Lusitanas e apresenta Festival FOLK

Inspirado na identidade Lusitana, no lendário Viriato e em todos os heróis das batalhas contra os invasores Romanos, a vila de Loriga recebe, este fim-de-semana, de 13 a 15 de

Informação

Viseu: Idoso de 84 anos morre atropelado dentro de instituição

Um idoso de 84 anos morreu, esta sexta-feira, atropelado por um autocarro no interior da Fundação Mariana Seixas, em Ranhados, Viseu. A notícia é avançada pelo Correio da Manhã.