Coimbra: Detida mulher suspeita de atear incêndios florestais


 A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, com a colaboração do NPA da GNR de Coimbra, em cumprimento de mandado de detenção emitido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Coimbra,…

…deteve uma mulher, de 33 anos, empregada fabril, pela presumível prática de dois crimes de incêndio florestal, ocorridos nos meses de setembro e outubro, no concelho de Coimbra.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a GNR adianta que a suspeita, usando chama direta, colocou os focos de incêndio numa zona povoada com mato, acácias e eucaliptos, em zona florestal inserida na área urbana da cidade de Coimbra.

Os incêndios teriam proporções mais graves caso não tivesse havido uma rápida e intervenção dos meios de combate.

A atuação da suspeita colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, bem como a mancha florestal, zonas agrícolas e habitações.

A detida foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva, substituída por internamento preventivo enquanto persistir a anomalia psíquica.