CIM Região de Coimbra propõe plano com 32 medidas para apoio às vítimas dos incêndios de 15 e 16 de Outubro

CIM Região de Coimbra propõe plano com 32 medidas para apoio às vítimas dos incêndios de 15 e 16 de Outubro

image_pdfimage_print

Reunido em Oliveira do Hospital, o Conselho Intermunicipal da CIM Região de Coimbra aprovou por unanimidade uma tomada de posição, composta por 32 medidas de apoio às vítimas dos incêndios de 15 e 16 de Outubro.

O Conselho Intermunicipal da CIM Região de Coimbra decidiu, ainda, solicitar ao Primeiro Ministro, uma reunião de trabalho com vista à apresentação daquela medidas , e dar conhecimento da tomada de posição ao Presidente da República e Presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses.

O plano proposto pela CIM Região de Coimbra tem como prioridades a “recuperação das habitações, empresas e apoio à reflorestação”, considerando “urgente” a intervenção ao nível da prevenção da erosão, corte e escoamento da madeira ardida. O documento propõe “várias medidas de apoio ao emprego e aos rendimentos dos trabalhadores de empresas abrangidas por medida de redução temporária do período normal de trabalho ou suspensão de contratos de trabalho”.

Na área da saúde, é proposta “a valorização das soluções de proximidade, incluindo programas de apoio psicológico, reforço das equipas comunitárias e programas de promoção de saúde pública para controlo da eventual contaminação das águas e dos solos”. É também preocupação da CIM Região de Coimbra “o apoio às organizações e instituições sociais que empreendam ações de solidariedade dirigidas aos territórios e populações afetadas pelos incêndios e reforçar as respetivas estruturas técnicas”. “A criação de um regime excecional e temporário de isenção total do pagamento de contribuições à segurança social, durante um determinado período, para as empresas e trabalhadores independentes, cuja atividade tenha sido diretamente afetada pelos incêndios”, é outra das medidas defendidas pela CIM RC. No âmbito dos apoios comunitários, a CIM RC defende “a reabilitação da imagem turística das áreas afetadas pelos incêndios, além da redefinição da estratégia da região para o sector do turismo e o lançamento de projetos de desenvolvimento turístico”.

“ O apoio à reparação e reposição das condições de segurança rodoviária das estradas nacionais e municipais atingidas, bem como das infraestruturas e equipamentos municipais de suporte às populações” estão previstos no documento.

“O apoio ao restabelecimento do funcionamento do aterro sanitário do Planalto Beirão (que abrange os municípios de Mortágua, Oliveira do Hospital e Tábua), implementação das medidas constantes nos Planos de Adaptação às Alterações Climáticas e Planos de Gestão de Riscos, apoio ao restabelecimento das condições e equipamentos dos agentes de proteção civil e de prevenção e gestão de riscos” são outras das medidas previstas.

Reabilitação de linhas de água, reposição da galeria ripícola autóctone, reposição de açudes, plano de reflorestação e reordenamento florestal, no qual os municípios sejam parte ativa, nomeadamente no seu licenciamento e fiscalização, fazem parte do plano hoje aprovado e que defende o corte da madeira ardida, que se perspetiva de imediato, com a coordenação e fiscalização dos municípios. Captação de investimento produtivo e fixação da população são outras das preocupações da CIM Região de Coimbra que está determinada no apoio à pastorícia, reabilitação física das aldeias e vilas dos territórios rurais atingidos.

A CIM Região de Coimbra considera que as alterações estruturais necessárias ao reordenamento da floresta, da reflorestação, da prevenção de incêndios e do sistema de proteção civil deverão ter nos municípios e comunidades intermunicipais agentes ativos nessas reformas.

No documento, a CIM Região de Coimbra “expressa o mais profundo pesar e apresenta as mais sinceras condolências aos familiares e amigos das 44 vítimas mortais, 24 das quais na nossa Região”. Manifesta também” total solidariedade e apoio a todos os feridos e aos que perderam as suas habitações, os seus bens, as suas empresas, as suas atividades económicas, o seu sustento e modo de vida nesta calamidade que devastou grande parte da nossa Região”. “A todos os municípios das várias regiões que connosco sofreram esta calamidade, em particular os municípios vizinhos da Região Centro, a CIM RC envia um abraço solidário”, refere em comunicado.

Previous Assunção Cristas defendeu unidade de missão para reconstrução na visita a empresas devastadas pelo fogo em Oliveira do Hospital
Next Homem de 49 anos desaparecido em Folgosinho desde o dia 15 de outubro

Artigos Relacionados

Destaque

Agrupamento de Escolas celebra hoje o “Dia do Diploma”

O Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital celebra, hoje, o Dia do Diploma, cerimónia em que se reconhece o trabalho de todos os alunos que terminaram o ensino secundário no ano letivo que

Última Hora

Atual liderança do PSD trabalha em lista de “consensos”

A Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital vai a votos no próximo dia 14 de maio. Nuno Vilafanha, ainda líder do partido, assegura que do seio

Última Hora

Feira da Primavera em Meruge

Para assinalar o início oficial da estação mais colorida e fascinante do ano, a Junta de Freguesia de Meruge vai realizar a “Feira da Primavera”,…

Opinião

Ca$h Resto Z€ro” com olhar sobre a dívida nacional

Em mais um “Ca$h Resto Z€ro” na Rádio Boa Nova, Vítor Neves convida a um olhar pela dívida nacional.

Informação

Semana começa com temperaturas acima dos 30 graus

A semana começa com céu pouco nublado ou limpo e temperaturas máximas acima dos 30 graus celsius, em especial nas regiões do interior centro e sul e Vale do Tejo.

Região

Polícia Judiciária deteve suspeito de crimes de Pornografia de menores

Um homem, com 46 anos de idade, foi detido pela prática de crimes de pornografia de menores, agravados, ocorridos no concelho do Fundão

Informação

Arganil isenta de IMI casas afetadas pelos fogos de outubro de 2017

A Câmara Municipal de Arganil, no distrito de Coimbra, vai isentar de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) as habitações destruídas pelos fogos de 15 e 16 de outubro de 2017,

Última Hora

Projeto da BLC3 é finalista dos Prémios RegioStars 2016

O projeto “Centro BIO: Bioindústrias, Biorrefinarias e Bioprodutos”, da BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação, de Oliveira de Hospital, é o único projeto…

Última Hora

Festa das Vindimas realiza-se este fim de semana em Lagares da Beira

A vila de Lagares da Beira é palco da Festa das Vindimas, no próximo fim de semana, dias 24 e 25 de setembro. O evento assenta na mostra etnográfica…

Educação

Politécnico de Coimbra liga-se ao planeta

O Politécnico de Coimbra vai estar ainda mais ligado ao Planeta no próximo sábado, dia 30 de março, entre as 20h30 e as 21h30, ao aderir à “Hora do Planeta”.

Destaque

Oliveira do Hospital apresentou projetos ao Orçamento Participativo Portugal 2018

Vários grupos de trabalho contribuíram, ontem, com ideias e propostas para o Orçamento Participativo Portugal (OPP) 2018, no âmbito de um encontro promovido…

Destaque

Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital reúne hoje em sessão ordinária

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital está, esta tarde, reunida em sessão ordinária. Na reunião, que teve início às 14h30, dominam matérias como as acessibilidades, o saneamento básico, a