Centro de Inspeções de Seia retoma atividade e garante que sempre cumpriu requisitos legais

Centro de Inspeções de Seia retoma atividade e garante que sempre cumpriu requisitos legais

image_pdfimage_print

O Centro de Inspeções CIMA, localizado na Zona Industrial de Seia, retomou esta manhã a atividade depois de quatro meses de encerramento por decisão do IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes), por alegado incumprimento das exigências técnicas.

Rui Caiado, Coordenado do Grupo CIMA, de que é proprietário o empresário Fernando Tavares Pereira, referiu à Rádio Boa Nova que o Centro de Inspeções de Seia foi hoje aberto por indicação do IMT, depois de o Tribunal ter “dado razão ao grupo CIMA” no que respeita ao cumprimento de todas exigências à data do encerramento do Centro, em 8 de maio deste ano. Em causa esteve “um mau entendimento da situação” e o “pormenor” de que o grupo teria que ter feito um comunicado de que cumpria as exigências. “Nós entendemos que tínhamos apenas que cumprir os requisitos”, refere Rui Caiado.

Tal como em 8 de maio, o coordenador do grupo CIMA garante que o Centro reabriu hoje em cumprimento com todas as exigências técnicas”. “Sempre prestámos um bom serviço e vamos continuar. Não houve qualquer falha, a não ser um mau entendimento da lei”, assegura.

Com 23 anos de atividade no concelho de Seia, o Centro serve a população daquele concelho, mas também dos vizinhos concelhos de Nelas, Gouveia e parte de Oliveira do Hospital, com uma média mensal de inspeções que ultrapassa as duas mil viaturas.

O encerramento de quatro meses resultou em “perdas” para a empresas e em “prejuízos” para os seus clientes que se viram “obrigados a deslocarem-se para muito mais longe” para a realização das inspeções. “Foi lamentável esta decisão do IMT, mas temos que respeitar com mais ou menos agrado as instruções do IMT.

O Grupo Cima estima que os prejuízos resultantes “ascendam a muitos milhares de Euros”. Rui Caiado lembra que a decisão do IMT chegou a colocar em risco sete postos de trabalho, que foram contudo acautelados pela integração dos funcionários no centro de inspeções de Oliveira do Hospital que “prestou um excelente serviço às populações da região”. Segundo o coordenador do grupo, os sete colaboradores retomaram esta manhã os postos de trabalho no Centro de Seia.

Para além do Centro de Inspeções de Seia, os tribunais administrativos do Norte e Sul também consideraram ilegal o encerramento dos centros de inspeção de Ponte de Lima e Oliveira do Bairro

Em comunicado, os grupos CIMA e Inspecentro, propriedade do empresário Fernando Tavares Pereira, adiantaram que “o IMT recorreu para o Supremo Tribunal Administrativo, relativamente à decisão dos centros de inspeção automóvel situados em Ponte de Lima e Seia”, mas sublinham que aqueles recursos “não têm efeito suspensivo, razão pela qual os centros irão reabrir”.

Previous Piódão entre as aldeias portuguesas vencedoras das Sete Maravilhas
Next Homem sofreu amputação de braço em acidente na unidade da Sonae em Oliveira do Hospital (com audio)

Artigos Relacionados

Informação

Utentes da A25, A23 e A24 defendem “fim das portagens” em vez de descontos

A Comissão de Utentes da A25, da A23 e da A24 classificou hoje como “francamente insuficiente” o desconto de 15 por cento em algumas autoestradas, …

Informação

Tuna Recreativa Penalvense realizou X Sarau Musical da Primavera

O salão da Sociedade Recreativa Penalvense recebeu, no passado dia 21, o X Sarau Musical da Primavera, em Penalva de Alva, no concelho de Oliveira do Hospital.

Desporto

Hóquei em Patins – Definido o calendário do Nacional da III Divisão . Técnico Pedro Dias Mateus regressa ao hóquei do FCOH

  Depois de um interregno, no que toca a orientar equipas de hóquei em patins, tendo inclusivamente na temporada passada estado ao serviço da modalidade mas como Árbitro Estagiário, José

Região

Secretário de Estado das Florestas anuncia criação de unidades especiais de combate aos incêndios e comando único para sapadores

Miguel Freitas, secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, anunciou ontem em Oliveira do Hospital…

Região

Meios aéreos de combate a incêndios saem de Seia por razões de segurança

A Proteção Civil anunciou que os dois meios aéreos pesados de combate a incêndios florestais sediados em Seia vão ser hoje reposicionados em Castelo Branco por razões de segurança.

Sociedade

Concerto solidário ajuda vítimas do incêndio de Oliveira do Hospital

Oliveira do Hospital vai ser palco, no dia 23 de dezembro, de um concerto solidário destinado a ajudar as vítimas do incêndio de 15 de outubro. A iniciativa é organizada…

Sociedade

“A Escola e o Meio” na Rádio Boa Nova. Este sábado, dia de 3 de dezembro, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 9.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

“A Escola e o Meio” na Rádio Boa Nova. Este sábado, dia de 3 de dezembro, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 9.º programa “A Escola e

Última Hora

EXPOH ao rubro com Xutos e Pontapés no palco do Mandanelho (com vídeo)

A EXPOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital registou ontem uma das melhores noites de sempre. Tal aconteceu com o concerto de Xutos & Pontapés …

Cultura

Oliveira do Hospital promove Concerto do 25 de Abril – Celebração da Liberdade

O Município de Oliveira do Hospital protagoniza, no dia 22 de abril, a partir das 21h30 na Casa da Cultura, o Concerto do 25 de Abril – Celebração da liberdade.

Informação

Associação Filarmónica de Arganil promove Concerto de Primavera

A Associação Filarmónica de Arganil (AFA) promove, no próximo dia 27 de abril, pelas 21h30,um Concerto de Primavera. O espetáculo terá lugar no Multiusos da Cerâmica Arganilense.

Última Hora

“Queijaria dos Lameiras” continua a apostar na certificação do Queijo Serra da Estrela

A Queijaria do Lameiras, em Vila Franca da Beira, no concelho de Oliveira do Hospital é um nome de referência no que à produção do Queijo Serra da Estrela DOP

Região

Portugal 2020: Projetos aprovados no interior ultrapassam 400 milhões de euros

A presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, afirmou que, dos 1 600 milhões de euros aprovados no âmbito do Portugal 2020 para projetos