• CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas
  • CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas
  • CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas
  • CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas
  • CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas
  • CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas

CCDRC e Município oliveirense entregaram mais uma casa. 70 casas de 123 estão concluídas

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) e o Município de Oliveira do Hospital entregaram hoje, num ato simbólico, mais uma casa pronta a habitar depois de ter sido consumida pelas chamas no incêndio de 15 de outubro de 2017. Para a semana mais cinco casas vão ser entregues no concelho.

A presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa, e o presidente do Município oliveirense, José Carlos Alexandrino, juntamente com os vereadores Graça Silva e José Francisco Rolo, deslocaram-se à Sobreda, freguesia do Seixo da Beira, no concelho de Oliveira do Hospital, para visitar a habitação do casal Acácio Nunes e Maria Isolinda Santos, de 78 e 69 anos respetivamente, que há mais de um ano ficou parcialmente reduzida a cinzas.

Na ocasião, Ana Abrunhosa voltou frisar que “Oliveira do Hospital foi dos concelhos mais afetados” e que, incluídos no programa de apoio do Governo, tem 123 habitações”. Neste momento, destas 123, “estão concluídas 70”, referiu, enaltecendo o “trabalho extraordinário das juntas de freguesia, da Câmara Municipal , da CCDRC e todos os parceiros como as empresas de construção e fiscalização”.

“Ficarão concluídas muitas mais todas as semanas.É isto que nos move. A nossa preocupação são as pessoas e resolver os problemas quando surgem e não descansaremos enquanto não entregarmos a última casa”, afirmou Ana Abrunhosa, dando conta de que “para a semana” estará de regresso a Oliveira do Hospital “para entregar cinco casas reconstruídas”.

José Carlos Alexandrino agradeceu, uma vez mais, o empenho da equipa da CCDRC e das empresas responsáveis pelas reconstruções. O autarca referiu ainda que, neste momento, a Câmara Municipal já está sob “o desafio das segundas habitações”.

Também Margarida Claro, presidente da junta de freguesia do Seixo da Beira, se mostrou satisfeita por ver mais uma família feliz e com a habitação pronta. Segundo Margarida Claro, naquela freguesia, “cerca de 13 habitações estão a ser apoiadas pela CCDRC”, sendo que duas, de reconstrução parcial, já foram entregues aos respetivos proprietários. “Gostaria que fosse mais depressa mas temos que ter consciência que não havia outra forma de fazer as coisas. Há muita burocracia e, por isso, é normal que demore”, disse, em declarações à Rádio Boa Nova.

Maria Isolinda Santos, pronta a voltar a viver na sua casa, mostrou-se “comovida mas feliz”, contudo as memórias daquela fatídica noite ainda estão bem presentes. “Tenho alturas em que acordo de noite com aquela sensação… Custa esquecer”, contou.

Beatriz Cruz (jornalista estagiária)

Previous Conheça o calendário desportivo deste fim-de-semana
Next Eptoliva celebra Natal com a Comunidade

Artigos Relacionados

Informação

Meio aéreo apoia bombeiros no combate a incêndio em Castelo Branco

Um incêndio deflagrou, na manhã desta terça-feira, nas localidade de Águas e Aldeia de João Pires no concelho de Penamacor, em Castelo Branco.

Destaque

Oliveira do Hospital: De 127 casas, 55 estão concluídas e seis ainda não estão recomeçadas

De um universo de 127 casas afetadas pelo grande incêndio de 15 de outubro de 2017, em Oliveira do Hospital estão concluídas 55 habitações e seis ainda não iniciaram a

Informação

Oficinas Criativas das Férias da Páscoa já iniciaram em Oliveira do Hospital

As “Oficinas Criativas das Férias da Páscoa”, promovidas pelas Bibliotecas Públicas Municipais e pelo Município de Oliveira do Hospital, iniciaram esta quarta-feira, 5 de abril.

Última Hora

Maria de Lurdes Castanheira pondera pedir dissolução da Câmara de Góis

A presidente da Câmara de Góis, Maria de Lurdes Castanheira, admite pedir em tribunal a dissolução do executivo e revelou que será a candidata ao cargo pelo PS.  

Informação

País: Mais acidentes e feridos graves, mas menos mortos na Operação ‘Ano Novo’

A Guarda Nacional Republicana (GNR) registou nos cinco dias da Operação “Ano Novo” mais acidentes e mais feridos graves, mas menos vítimas mortais…

Informação

Jovem de 17 anos foi detido por suspeita de fogo posto

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um jovem estudante de 17 anos, suspeito de ter ateado três incêndios em Alpedrinha, concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco.

Informação

Detidos por tráfico de droga em Oliveira do Hospital

Militares do Destacamento Territorial da Lousã detiveram, ontem, dia 20 de junho, dois indivíduos suspeitos de tráfico de droga, no decorrer de uma fiscalização rodoviária, em Oliveira do Hospital.

Última Hora

Grandes incêndios responsáveis por quase 90% do total da área ardida

Os grandes incêndios foram responsáveis este ano por quase 90% do total da área ardida, destruindo mais de 192 mil hectares de espaços florestais, … … segundo o mais recente

Região

Seia recebe jornadas regionais da infeção do VIH/ SIDA

A Casa Municipal da Cultura de Seia vai acolher, no próximo dia 22 de março, a partir das 9h30, as Jornadas Regionais da Infeção do VIH / SIDA subordinadas à

Região

Homem morreu em capotamento de trator em Vila Nova de Poiares

Um homem morreu ontem, em Vila Nova de Poiares, na sequência do capotamento do trator onde seguia.

Região

Pepa é o novo treinador no Tondela

Pepa é o técnico que substitui Petit no comando técnico do clube de Tondela. Começa a trabalhar esta quarta-feira.

Região

Desde o início do ano ocorreram cinco incêndios em habitações em Oliveira do Hospital. No distrito foram 120

No período de 1 de janeiro a 26 de março deste ano ocorreram cinco incêndios urbanos no concelho de Oliveira do Hospital, menos três do que em 2015 …