Região: GNR apreende 749 munições e 13 armas. Identificado homem pelo crime de cultivo de estupefacientes

O Comando Territorial de Coimbra, através do Posto Territorial de Mira, apreendeu, no passado dia 17 de julho, 749 munições e 13 armas, pela prática do crime de violência doméstica, na localidade de Carromeu – Mira.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, as autoridades adiantam que, na sequência de uma investigação por violência doméstica, em que a vítima, uma mulher de 70 anos, terá sido ameaçada de morte e perseguida pelo companheiro, um homem de 71 anos, foi dado cumprimento a um mandado de busca domiciliária, tendo sido apreendido: 749 munições; três espingarda de caça; uma carabina; oito armas brancas e um machado.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Cantanhede.

Em Miranda do Corvo, o Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal da Lousã, identificou ontem, dia 18 de julho, um homem de 35 anos, pelo crime de cultivo de estupefacientes.

Na sequência de uma investigação que durou cerca de um mês, pelo cultivo de estupefacientes, em que foi possível apurar que o suspeito cultivava cannabis dentro da sua residência, foi dado cumprimento a um mandado de busca domiciliária, que resultou na apreensão do seguinte material: seis plantas de cannabis; três armas brancas; um moinho; uma fatura referente a compra de sementes de cannabis; uma lâmpada de halogénio com suporte; um saco de terra de 50 litros e uma embalagem de fertilizante em líquido.

O suspeito foi constituído arguido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Lousã.




Tribunal de Contas reprova falta de controlo nas contas de Pedrógão

Auditoria demolidora deteta graves falhas nas decisões de fundo gerido pelo Estado, destinado à reconstrução das casas em Pedrógão Grande.

Muita “informalidade e falta de clareza”, sob a batuta dos municípios, guiaram a aplicação dos 7,3 milhões de euros de donativos do Revita.

O Tribunal de Contas (TdC) aponta graves falhas de “transparência” tanto à forma como o mecanismo foi instituído, como à gestão. A omissão de atas, que justificaram decisões, requerimentos sem datas e falta dos nomes dos técnicos que analisaram processos são muitas das pontas soltas, que os juízes dizem terem sido limadas de forma atabalhoada.

A auditoria, que seguiu o rasto a 7,3 milhões de euros em donativos e à qual o JN acedeu, identificou uma “informalidade e falta de clareza” nas decisões da reconstrução de casas em Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra. O Governo podia ter controlado o fundo, mas as regras foram ditadas pelos municípios, lamenta o TdC.

Diz a auditoria que, através do Instituto da Segurança Social, liderado por Rui Fiolhais, o Governo não conseguiu fiscalizar o processo de reconstrução das casas – algo que já originou uma acusação do Ministério Publico contra 28 pessoas, entre eles autarcas.

Tendo em conta o peso dos três municípios nos órgãos do Revita, frisa o TdC, a comissão técnica e conselho de gestão “validaram e aprovaram os apoios e os pagamentos, mesmo em casos duvidosos, essencialmente por terem confiado ou terem sido convencidos pelos representantes das autarquias que as obras diziam respeito” a casas permanentes.

Regras básicas de triagem, que poderiam ajudar a perceber se havia casas cobertas por seguros para não haver duplicação de apoios, ou de priorização nas reconstruções, para que os casos de primeira habitação fossem beneficiados em relação aos outros, não foram seguidas.

Confrontadas, todas as entidades – do Governo à Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional (CCDR – Centro) – invocaram a novidade que constituiu o Revita e o estado de “calamidade” a que se teve de acorrer rapidamente. Algumas das respostas foram “ipsis verbis” umas das outras. A CCDR foi mais longe e culpou as freguesias e câmaras pelas informações sobre as casas.

Esta última entidade é alvo de uma forte crítica do TdC: perante as suspeitas que surgiram, a CCDR suspendeu a reconstrução das casas – as de primeira habitação, as de segunda e as devolutas. Para os auditores, se os erros foram cometidos logo no início, não faz então sentido penalizar pessoas e fornecedores, obrigando-os a esperar por decisões judiciais.

com: jn.pt




Centro de Gestão da Refe Informática do Governo vai instalar-se em Seia

Foi assinado, ontem, em Almeida, na presença do Ministro-Adjunto e da Economia e do Secretário de Estado da Valorização do Interior, Pedro Siza Vieira…

… e João Paulo Catarino, respetivamente, o protocolo de cooperação entre a Câmara Municipal e o Centro de Gestão da Rede Informática do Governo (CEGER), que permitirá a instalação desta estrutura em Seia.

O CEGER é o suporte tecnológico ao Governo, assegurando a gestão da Rede Informática do Governo (RInG) e a prestação de todo o suporte necessário nos domínios das tecnologias de informação e de comunicações e nos sistemas de informação. Neste domínio, aquele centro garante a utilização eficaz das redes de comunicação eletrónica, a sua segurança e a colaboração entre organismos do Governo e da Administração Pública, que são fatores de competitividade, de modernização da governação e de redução de custos.

Tendo como focos estratégicos a segurança informática e de comunicações, e a qualidade na prestação de serviços de tecnologias de informação, garantindo a fiabilidade e segurança das trocas de informação entre todos os gabinetes governamentais, o CEGER de Seia será uma réplica da estrutura original, com informação relevante e atualizada, capaz de responder em cenários de catástrofe.

Concluída que esteja esta fase, pode equacionar-se a médio prazo efetuar uma deslocalização progressiva de infraestruturas de backoffice, de momento instaladas na sua totalidade em Lisboa, cumprindo objetivos de segurança e utilização racional de espaços, admitiu o diretor do CEGER, Tito Vieira.

O Presidente da Câmara Municipal, Filipe Camelo, adianta que o município criará todas as condições, desde as instalações às demais infraestruturas, necessárias para que o projeto se concretize, como consubstancia o protocolo de cooperação. O autarca congratula-se com a escolha do Governo ao eleger Seia para localizar este tipo de infraestrutura, que se reveste de elevada importância na medida em que contribui para dar visibilidade e notoriedade ao município, associado à inovação e qualificação do território, e que pode alavancar outros investimentos de base tecnológica.

Para além disso, a deslocalização do arquivo e gestão de dados do Estado para Seia constitui uma forma de promover a coesão e a valorização deste território através da fixação de serviços tradicionalmente centralizados, sendo que a réplica no Interior incluirá informação relativa à certificação eletrónica do Estado e dados da Rede Informática do Governo (réplica dos “backups”).




Morreu Arménio Travassos, antigo diretor-geral do Diário de Coimbra

O antigo diretor-geral do Diário de Coimbra Arménio Travassos morreu na quinta-feira, aos 56 anos, vítima de doença prolongada.

Arménio Travassos, natural da Carapinheira, Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, foi igualmente diretor comercial do Diário As Beiras, vice-presidente da Cooperativa Rádio Comercial do Centro e sócio-gerente e diretor comercial da Rádio Regional do Centro.

Iniciou a sua carreira no jornalismo na Rádio Clube Carapinheirense e, em julho de 2004, chegou ao Diário de Coimbra, para assumir o cargo de diretor-geral, função que cumpriu até 2018.

Assumiu essas funções também no Dário de Leiria, no Diário de Viseu e na FIG – Indústrias Gráficas, tendo igualmente desempenhado funções na Câmara Municipal de Coimbra na década de 1990, antes de rumar ao diário As Beiras.

O diretor do Diário de Coimbra, Adriano Callé Lucas, disse que Arménio Travassos será sempre lembrado “pela pessoa que foi e pelo contributo inestimável que deu ao jornal e à empresa num período decisivo, durante o qual o país atravessou uma grave crise”.

O funeral deverá realizar-se no sábado, dia 20 de julho.

com:lusa.pt




Abertas as inscrições para Escola de Pastores na região

Decorrem até 23 de agosto as inscrições para a Escola de Pastores, uma das ações no âmbito do Programa de Valorização do Queijo da Região Centro,…

… candidatado ao CENTRO 2020, cujo objetivo se centra na oferta de um importante contributo para a valorização económica da fileira dos queijos DOP da Região Centro.

Os destinatários são jovens em idade ativa que pretendam dedicar-se à atividade de produção de leite e/ou Queijo com DOP Serra da Estrela, DOP Beira Baixa e DOP Rabaçal.

O anúncio da criação da Escola de Pastores foi ontem feito em Oliveira do Hospital pelo Vice-presidente do Município de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo, que diante do ministro da Agricultura destacou o facto de este ser um projeto decorrente do programa de Valorização que começou a ser “gizado” a partir de Oliveira do Hospital. O objetivo, explicou, é a criação de uma escola de pastores, uma universidade de pastores, um politécnico de pastores, uma escola de formação que atrai gente nova”. “Quando o Estado nos disponibiliza recursos, conseguimos ser mais criativos”.

No momento de entrega de novas borregas a produtores que perderam animais no grande incêndio, José Francisco Rolo notou que o que se pretende é ter “mais produtores, mais leite, mais produtores certificados, mais mercado e queremos vender mais, elevando o preço do produto”. “Isto é possível se tivermos confiança, se estivermos unidos e acreditarmos no futuro”, afirmou.

O início da formação marcado para 23 de setembro, na Escola Superior Agrária de Castelo Branco, com componente prática nos concelhos de Castelo Branco, Fundão e Penela e na Escola Superior Agrária de Viseu, com componente prática nos concelhos de Viseu, Oliveira do Hospital e Gouveia. A duração é de quatro meses ((410 Horas de Componente Prática + 150 Horas de Componente Teórica), sendo que a frequência da Escola concede a possibilidade de candidatura a um prémio de cinco mil euros (Vale Pastor).

Esta Escola tem como objetivos a contribuição para o reforço e rejuvenescimento da atividade, promover a inovação e conhecimento dentro da fileira dos queijos da Região Centro, bem como qualificar jovens empreendedores e dotá-los das competências necessárias para o desenvolvimento da atividade de forma profissional e rentável.




Aveiro: GNR apreendeu mais de meia tonelada de berbigão

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu na Murtosa, distrito de Aveiro, 650 quilogramas de berbigão sem as medidas regulamentares.

Segundo a GNR, os bivalves foram apreendidos na quarta-feira, na localidade da Torreira.

“No âmbito de uma operação de fiscalização ao transporte de moluscos bivalves vivos, foi detetado um indivíduo, de 46 anos, que fazia o transporte dos bivalves vivos para comercialização, procedentes de um centro de depuração e expedição”, refere a mesma nota.

Após uma inspeção aos bivalves transportados, os militares verificaram que parte da carga não tinha as medidas regulamentares para ser transportado e comercializado, neste caso 2,5 centímetros.

De acordo com a Guarda, foi elaborado o respetivo auto de contraordenação à empresa expedidora dos bivalves, cuja infração poderá atingir os 125 mil euros.

Os bivalves, por ainda se encontrarem vivos, foram devolvidos ao seu habitat natural.




Incêndio Tabuaço: 229 operacionais apoiados por seis meios aéreos

O incêndio que deflagrou na quarta-feira em Tabuaço continuava às 06h30 ativo, mas com menos uma frente ativa, numa zona de escarpa.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu, “o incêndio tem uma frente ativa numa zona de difícil acesso, numa escarpa mas não há povoações nem pessoas em risco”.

Segundo o CDOS de Viseu, o combate ao incêndio está a ser reforçado com seis meios aéreos.

O incêndio em mato teve início às 15h20 de quarta-feira, na localidade de Vale de Figueira, na freguesia de Chavães, concelho de Tabuaço, distrito de Viseu, e teve duas frentes ativas.

No local estão 229 operacionais, com o apoio de 68 meios terrestres.

Atualização às 12h30: 
O incêndio já foi dado como dominado às 11h08 de hoje. De acordo com a informação disponibilizada pela página eletrónica da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, cerca das 12h00, estavam no local 254 operacionais, com o apoio de 77 meios terrestres e quatro meios aéreos.




Leiria: Prisão preventiva para suspeito de agredir a mãe

Um homem indiciado pela prática do crime de violência doméstica em Porto de Mós, no distrito de Leiria, ficou em prisão preventiva.

Segundo a Procuradoria da Comarca de Leiria, “existem forte indícios de o arguido, de 38 anos, ter agredido física e psicologicamente, de forma reiterada, a sua mãe, na residência de ambos”.

O suspeito foi presente a primeiro interrogatório judicial, indiciado da prática do crime de violência doméstica agravada, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A investigação é dirigida pelo MP da Secção de Porto de Mós do DIAP de Leiria, com a coadjuvação do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) da GNR de Leiria.




Piloto natural de Coimbra encontrado sem vida em Estugarda

Duarte Pato, de 38 anos, piloto da TAP e natural de Coimbra, faleceu, esta madrugada, na Alemanha.

Segundo avança o Diário As Beiras, o piloto tinha um histórico de problemas cardíacos e teria já sido operado ao coração nos Hospitais da Universidade Coimbra, contudo tinha sido considerado apto para exercer a profissão.

O conimbricense pilotava o voo TP 597, com partida às 06h05 de Estugarda e chegada estimada a Lisboa às 07h48. Segundo informação da TAP, o voo foi, entretanto, cancelado.

A informação já foi confirmada pela TAP, em comunicado enviado às redações. “As informações recebidas das autoridades locais apontam para causas naturais da morte”, adianta a companhia aérea.

 




Aveiro: Um morto em atropelamento ferroviário

Um homem morreu hoje atropelado por um comboio no apeadeiro de Sangalhos-Paraímo, um ramal da Linha do Norte que faz ligação a Aveiro.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, o alerta para o acidente foi dado às 04h00.

“A Linha esteve temporariamente cortada, mas já está normalizada”, disse a fonte, pelas 06h30.

O acidente ocorreu junto ao apeadeiro Sangalhos-Paraímo, no concelho de Anadia, distrito de Aveiro.

No local estiveram 15 operacionais com o apoio de seis veículos.




Mangualde: Homem identificado por incêndio florestal por negligência

Um homem, de 77 anos, foi identificado pela GNR em Mangualde, pela prática do crime de incêndio florestal por negligência.

Segundo a força policial, o incêndio teve origem numa queima de sobrantes florestais, em que o indivíduo perdeu o controlo, acabando por consumir uma área de 0,3 hectares de mato.

A GNR acrescenta que a queima estava devidamente comunicada à autarquia e ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Os factos foram comunicados ao Tribunal de Mangualde.




Turismo no Centro de Portugal com subida significativa em maio

A atividade turística no Centro de Portugal continua “a crescer a bom ritmo, o que deixa antever mais um ano francamente positivo para o setor nesta região”,…

… anunciou hoje a Turismo Centro de Portugal (TCP). “Dados preliminares revelados hoje pelo INE, relativos ao mês de maio de 2019, confirmam a tendência de crescimento já expressa nos meses anteriores”, refere.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a TCP informa que “no total de hóspedes, o mês de maio de 2019, em comparação com o de maio de 2018, registou um aumento percentual de 7,76%: tinham sido 361.211 em maio de 2018 e foram 389.230 no mesmo mês de 2019: mais 28.019 hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros da região. Contabilizando o total de hóspedes entre janeiro e maio de 2019, estes subiram 4,99% em relação ao mesmo período de 2018 (e 10,00% em relação a janeiro-maio de 2017)”.

Já no número de dormidas, “o Centro de Portugal cresceu 7,31% – quase o dobro da média nacional, que cresceu 3,94%. Em maio de 2018 tinham-se registado 590.583 dormidas na região, em maio de 2019 foram 633.744. De notar que o crescimento da procura é idêntico entre visitantes nacionais e estrangeiros. As dormidas de turistas estrangeiros aumentaram 8,02%, de 300.860 em maio de 2018 para 324.977 no mesmo mês de 2019; já as dormidas dos turistas nacionais subiram 6,57% na comparação entre os dois meses, de 289.723 para 308.767. Analisando o total de dormidas entre janeiro e maio, estas subiram 4,52% em relação ao mesmo período de 2018 (e 8,38% em relação ao mesmo período de 2017).”

A TCP realça ainda que “os proveitos da atividade hoteleira, entre maio de 2018 e maio de 2019, subiram de forma muito significativa, de 28,97 milhões de euros para 31,71 milhões (mais 9,48%)”. “São mais quase três milhões de euros que as unidades hoteleiras do Centro de Portugal ganharam no quinto mês do ano. Por outro, o rendimento médio por quarto disponível registou também um assinalável crescimento, de 24,2 euros para 25,5 euros: mais 1,3 euros”, conclui.




Nova campanha alerta condutores para respeitarem quem trabalha na estrada

Uma campanha de segurança rodoviária para alertar os condutores para os riscos que correm as equipas de intervenção…

… que trabalham nas estradas e autoestradas portuguesas arranca hoje e vai prolongar-se até 15 de setembro, envolvendo entidades públicas e privadas.

Denominada ‘Respeite quem trabalha na estrada’, esta campanha foi criada conjuntamente pelas entidades que desenvolvem o seu trabalho nas vias portuguesas, concretamente a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Ascendi, a Guarda Nacional Republicana (GNR), o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Liga dos Bombeiros Portugueses e a Polícia de Segurança Pública (PSP).

Com esta iniciativa, as entidades envolvidas pretendem sensibilizar os condutores para o risco que correm as suas equipas e para o potencial impacto dos acidentes, que os automobilistas poderão provocar se não adotarem comportamentos de condução segura.

“Esta campanha de segurança rodoviária faz parte de uma estratégia mais ampla que estas entidades têm vindo a desenvolver ao nível da segurança das suas equipas, servindo para atuar numa variável que não controlam: comportamentos dos condutores”, afirmam estas entidades em comunicado.

A decorrer entre 15 de julho e 15 de setembro, a campanha vai dar a conhecer, em áreas de serviço das autoestradas da rede Ascendi, o impacto real de um sinistro expondo viaturas sinistradas da Ascendi, da GNR, do INEM, dos Bombeiros e da PSP.

Em simultâneo, estas equipas que intervêm nas infraestruturas vão partilhar a sua visão e distribuir folhetos de alerta para a segurança dos trabalhadores e de sensibilização para a adoção de comportamentos de condução correta por parte dos condutores.

com:lusa.pt




“LUTO” estreia em Tábua nos dias 19, 20 e 21 de julho

A Rede Artéria e o Município de Tábua anunciam a estreia de “LUTO”, uma criação original da Circolando, que vai ser apresentada nos dias 19, 20 e 21 de julho, às 21h30, na Casa do Povo, em Tábua.

Passado mais de um ano, o tempo avançou sem quase sair do mesmo sítio. Parece que foi ontem. “O fogo ainda arde lá fora tantas vezes, o quarto incendeia-se noite após noite, enche-se de fumo”.

Integrado na Rede Artéria, Luto é um projecto transdisciplinar criado em residência artística em Tábua. Tomando como ponto de partida o fogo de 15 de outubro de 2017, de tal modo violento na região que marca um antes e um depois na sua história, o projecto debruça-se sobre as questões do trauma e da catástrofe.

A dupla significação do termo ‘luto’, enquanto processo de lidar com a perda – de vidas humanas, de memórias, de espaços físicos – e enquanto verbo lutar – resiliência e empenho das populações e da natureza por imaginar outros futuros – foi o mote nuclear que estruturou o pensamento e áreas a abordar.

“O fogo só terminou quando não havia mais que arder”.

Criação colectiva
Direção André Braga
DramaturgiaCláudia Figueiredo com o apoio de Gonçalo Mota
Co-criação e interpretação Diogo Martins, Diogo Peres, Gil Mac, Mafalda Saloio, Odete Claro, Paulo Mota, Soraia Cavaco e Valentina Parravicini
Sonoplastia André Pires
Concepção plásticaAndré Braga e Pedro Azevedo
Vídeo Gonçalo Mota com o apoio de Vitor Costa
Luz Cláudia Valente
Realização plástica Pedro Azevedo e Pedro Coutinho
Produção Ana Carvalhosa (direção) com o apoio de Cláudia Santos e Carolina Cardoso

Fotografia Gonçalo Mota
Design Joana Monteiro

Duração 85 min.
Classificação etária M/12

O acesso ao espetáculo é gratuito, sendo a reserva de lugar obrigatória para [email protected] ou 235098172.




Águeda: Praticante de BTT morre em maratona

Um praticante de BTT morreu ontem quando disputava uma das provas de lazer integradas na 13.ª maratona de Aguada de Cima, em Águeda, informou a organização da quinta e última etapa da Taça de Portugal de Maratonas XCM.

O vice-presidente da Liga dos Amigos de Aguada de Cima (LAAC), Ruben Ferreira, disse à agência Lusa que o atleta, não federado, sofreu uma paragem cardio-respiratória cerca de 30 quilómetros após o início da prova, perto de Belazaima-a-velha, tendo sido assistido e transportado para o hospital.

A 13ª maratona de BTT LAAC-LAACAR, que é organizada em parceria com a Federação Portuguesa de Ciclismo e a Associação Ciclismo da Beira Litoral, entre outros organismos, integra o calendário da Taça de Portugal de Maratonas XCM, mas também tem uma vertente não competitiva, aberta a atletas não federados.




PJ deteve suspeito de atear incêndio na Figueira da Foz

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, com a colaboração da Polícia de Segurança Pública da Figueira da Foz,…

… deteve um homem, de 84 anos, pela presumível prática de um crime de incêndio florestal, ocorrido na passada quinta-feira, dia 11 de julho, na Figueira da Foz.

Adianta a PJ em comunicado enviado à Rádio Boa Nova que  “por volta das 12 horas, o suspeito, usando chama direta, colocou um foco de incêndio nas imediações do parque de campismo da cidade, próxima da zona de pinhal e Serra da Boa Viagem”

“O incêndio teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção de populares e bombeiros”, refere a PJ.

Segundo as autoridades, “a atuação do suspeito colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, bem como habitações e a grande mancha florestal da Serra da Boa Viagem”

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação.




GNR identificou casal por maus tratos a animal de companhia

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Proteção Ambiental do Destacamento Territorial de Coimbra, no dia 5 de julho,…

… identificou uma mulher de 49 anos e um homem de 50 anos, pelo crime de maus tratos a animais de companhia, em Almalaguês, Coimbra.

Em comunicado a GNR refere que “na sequência de uma denúncia de que um canídeo se encontrava num espaço insalubre, sem alimentos, com estado de magreza extrema, feridas abertas nas orelhas, fraca pelagem, sendo visível parasitas externos (carraças e pulgas), os militares em conjunto com a Médica Veterinária do Município de Coimbra, deslocaram-se ao local e recolheram o animal para a sua recuperação, tendo sido entregue ao Canil Municipal de Coimbra”

Os factos foram participados ao Tribunal Judicial de Coimbra.




Paulo Coelho é o candidato do PEV à Assembleia da República pelo círculo eleitoral de Coimbra

O Partido Ecologista Os Verdes informou, hoje, que Paulo Coelho é o candidato do PEV, na lista da CDU (PCP-PEV)…

… à Assembleia da República pelo Círculo Eleitoral de Coimbra.

Em comunicado, o PEV refere que “Paulo Coelho, candidato de Os Verdes é profundo conhecedor da realidade do distrito de Coimbra que é afetado por um conjunto de problemas que resultam de anos e anos de políticas erradas e de desinvestimento nos serviços públicos, nos transportes, na agricultura na floresta conduzindo à perda demográfica e económica, em particular no interior do distrito comprometendo igualmente a sua sustentabilidade ambiental”.
“Os Verdes e os seus candidatos assumem nos seus compromissos como prioridade a defesa da justiça social, a proteção da natureza e da biodiversidade, uma floresta ordenada, diversificada e mais resiliente aos incêndios, a agricultura sustentável como base do equilíbrio do mundo rural, a despoluição dos rios e ribeiras, a poluição atmosférica, a conservação do património natural e cultural, a defesa da qualidade de vida da população perante a forte pressão na exploração dos recursos geológicos, o reforço do Serviço Nacional de Saúde e de todos os serviços públicos, a melhoria da oferta de transportes públicos, nomeadamente a reabertura das linhas encerradas”, acrescenta em comunicado.

O objetivo dos Verdes e da CDU é “dar continuidade às lutas de devolução de direitos, reforçar a luta ecologista por um ambiente sadio e pela vivência em harmonia com a natureza”. “A luta em defesa do Planeta é a luta entre os que defendem modos de produção sustentáveis e os que exploram os recursos até à sua finitude para assegurar a apropriação da riqueza, sem se importarem com as consequências, para o ambiente, para os animais, para a vida dos homens e mulheres”, acrescenta o partido.




GNR apreendeu arma em contexto de violência doméstica

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específica procedeu, no dia 11 de julho, à apreensão de uma arma de fogo e munições,…

… na localidade de Sandoeira – Miranda do Corvo.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, as autoridades referem que “na sequência de uma investigação por violência doméstica em que a vítima, uma mulher de 60 anos, terá sido ameaçada de morte e perseguida pelo ex-companheiro, um homem de 65 anos, foi dado cumprimento a dois mandados de busca, uma domiciliária e uma a veículo, tendo sido apreendida uma espingarda de caça e   10 cartuchos”.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Coimbra.




Município de Penacova e Câmara Municipal de Nova Friburgo (Brasil) estreitam relações

O Presidente da Câmara Municipal de Penacova, Humberto Oliveira, e o Presidente da Câmara Municipal de Nova Friburgo (Rio de Janeiro), Alexandre Cruz, assinaram  uma Carta de Intenções que prevê a assinatura de um Protocolo de Geminação entre os dois municípios.

O documento foi assinado nos Claustros do Mosteiro de Lorvão, na presença do Presidente da Junta de Freguesia de Lorvão e Presidente da Filarmónica da Boa-Vontade Lorvanense, Rui Batista. A relação de amizade entre os dois municípios muito se deve à ação desta filarmónica, que mantém um convénio de intercâmbio cultural com a Banda Sinfônica Campesina Friburguense.

Segundo nota enviada à Rádio Boa Nova, através da assinatura da Carta de Intenções, os autarcas têm em vista o reforço das relações culturais entre os dois territórios, desejando que no futuro, e nas palavras do Presidente da Câmara Municipal de Nova Friburgo “as ruas de Penacova e de Lorvão se encham de turistas brasileiros, que na sua passagem por Coimbra possam também descobrir Penacova e deixar-se deslumbrar”.

Humberto Oliveira mostrou a sua satisfação por mais este passo que o município de Penacova está a dar na sua abertura ao mundo, referindo que depois de Pont-Saint-Esprit (França) e de Cistierna (Espanha), Nova Friburgo será a terceira geminação de Penacova, a primeira fora da Europa. Para já, a Carta de Intenções assinada, prevê que os dois municípios unam esforços no sentido de poder assinar, brevemente, um Protocolo de Geminação que permita pôr em prática um conjunto de ações de cooperação, entre elas as relações culturais, artísticas, comerciais e empresariais.




Filarmónica de Arganil comemora 166 anos com um conjunto de iniciativas

No dia 9 de julho de 1853, por iniciativa do Padre Manuel da Costa Vasconcelos Delgado, era formada a primeira filarmónica em Arganil, cuja atividade perdura até aos dias de hoje.

166 anos depois, a Associação Filarmónica de Arganil (AFA) mantém a vitalidade e a dinâmica que marca a sua história e quer continuar a afirmar-se como uma Instituição cultural de referência do concelho de Arganil e de toda a Beira Serra.

Prosseguir com o trabalho desenvolvido, honrando o seu passado, ao mesmo tempo que incorpora inovação e criatividade na sua ação, é fundamental para reforçar a sua atratividade junto dos mais jovens e aumentar a qualidade artística com que se apresenta.

A aposta na Escola de Música, na qualificação dos seus executantes que frequentam o Conservatório de Música de Coimbra, o investimento na renovação de instrumental e a realização do I Estágio de Musica em Arganil são prioridades assumidas e concretizadas pela direção para alcançar a ambição de dotar a nossa Filarmónica das condições exigidas para continuar a honrar o legado da sua história.

Em nota enviada à Rádio Boa Nova, a direção refere que para este processo de afirmação, é essencial valorizar a importância associada à disponibilidade e ao empenho que os jovens executantes colocam na sua ação, à competência, experiência e proximidade do Maestro Pedro Carvalho que introduziu maior motivação nos Executantes, e à dedicação demonstrada pelo conjunto de diretores e Amigos da AFA, cujo exemplo de voluntariado é de evidenciar.

Com o objetivo de celebrar a sua prestigiada história e em simultâneo incentivar a construção de futuro grandioso, a AFA irá realizar um conjunto de atividades em Arganil, no próximo dia 20 de julho (sábado), com o seguinte Programa:

11h00– Animação da vila com os AFADixie;

16h00 – Saudação da AFA a Arganil, com Arruada na Av. José Augusto de Carvalho e Praça Simões Dias;

18h00 – Missa em sufrágio de Executantes, Dirigentes e Associados já falecidos, na Igreja Matriz de Arganil;

21h30 – Concerto com a participação da Academia Artística do Município de Tábua e da Associação Filarmónica de Arganil, a realizar no Paço Grande (junto à Casa das Coletividades);

23h30 – Bolo de Aniversário para todos os presentes;

A Direção da AFA tem a honra de convidar todos os Arganilenses e Amigos a participar ativamente nesta Iniciativa, sendo que a sua presença será demonstrativa do carinho que nutrem por esta secular Instituição e motivadora para a concretização dos novos e estimulantes desafios que se colocarão no futuro.




Arganil refloresta dois mil hectares com espécies autóctones

Arganil vai avançar com a reflorestação de dois mil hectares de baldios com uma aposta nas espécies autóctones, um investimento previsto de cerca de três milhões de euros, suportado por um grupo privado.

Os grandes incêndios de 15 de outubro de 2017 obrigaram o concelho a “olhar para a floresta de uma forma diferente” e a criar o projeto ‘A Floresta da Serra do Açor’, que prevê a reflorestação de dois mil hectares de baldios do concelho.

O projeto consiste na criação de um modelo florestal que alia a floresta de produção com atividades complementares, como a pastorícia, a apicultura, a criação de caminhos florestais, a aposta em espécies autóctones e a preservação da biodiversidade, ao mesmo tempo que se cria um território mais resiliente aos incêndios que afetam ciclicamente este concelho do interior do distrito de Coimbra, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Arganil, Luís Paulo Costa, que apresenta hoje à tarde o projeto, no seminário “Prevenção de Incêndios Florestais e Resiliência dos Territórios do Interior”, na Cerâmica Arganilense.

A iniciativa prevê uma aposta em árvores como o sobreiro, o carvalho, o medronheiro e o castanheiro, esta última uma espécie que já teve “uma relevância económica muito significativa no passado e que agora está reduzida a pequenos nichos” e que o município pretende relançar.

O modelo florestal e o plano de negócios estão a ser realizados com o suporte técnico da Escola Superior Agrária de Coimbra, sendo o financiamento total da primeira fase do projeto (que deverá durar entre cinco a seis anos) inteiramente suportado por um grupo empresarial português, avançou Luís Paulo Costa, referindo que, por enquanto, não pode revelar a identidade dessa empresa.

Cerca de uma dúzia das associações de compartes do concelho (metade do total) já aderiram ao projeto, que vai ter como foco o principal corredor de entrada de incêndios no concelho, que fica a sul, no limite entre a Pampilhosa da Serra e Arganil, referiu.

Os dois mil hectares vão ser geridos por uma associação cujos estatutos estão a ser finalizados e que deve ficar formalizada a tempo do feriado municipal (07 de setembro).

Esta entidade vai ser integrada exclusivamente pelos compartes dos baldios, explicou, acrescentando que, apenas na primeira fase do projeto, a autarquia terá um papel ativo neste órgão.

Para além de prever a plantação de autóctones, também haverá algum espaço para a plantação de pinheiro bravo.

O presidente da Câmara de Arganil estima que o projeto possa integrar “algumas centenas de cabeças” na pastorícia, que poderão ter um papel importante nos 90 hectares de faixas de gestão de combustível associados à zona integrada no projeto.

Luís Paulo Costa não tem dúvidas de que este projeto será “decisivo na mudança de paradigma” do concelho, considerando que poderá ser um exemplo não apenas para Arganil e para a região como, eventualmente, para o país.

O presidente da Câmara de Arganil sublinha que, apesar da tragédia de 2017, dois anos volvidos, o território está “totalmente desordenado do ponto de vista florestal” e que, apesar das “palavras bonitas” que foi ouvindo do Governo, “nada de objetivo ainda aconteceu”.

“Se nada for feito, se continuarmos no campo das intenções e das palavras, aquilo com que podemos contar é que a Natureza não para e daqui a quatro ou cinco anos teremos o mesmo resultado que em 2017”, afirmou Luís Paulo Costa.

Nesse sentido, acredita que o projeto “possa ser uma lufada de ar fresco na região e um exemplo para os restantes proprietários”.

Com: Lusa




Região: Fogo em Alvaiázere que mobilizou oito meios aéreos está em fase de resolução

Cerca de três horas depois do alerta, o incêndio que deflagrou ao início da tarde em Alvaiázere, no distrito de Leiria, e que obrigou ao corte da A13, …

… estava em “fase de resolução”, no site da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). No local mantêm-se ainda 278 operacionais, apoiados por 80 veículos e, pelas 17h26, sete meios aéreos, menos do que aquando do alerta.

Refira-se que em “fase de resolução”, significa que o incêndio não está extinto mas não representa “perigo de propagação para além do perímetro já atingido”, ou seja, está dominado pelos operacionais.

Há uns minutos, em declarações à agência Lusa, já a presidente do Município de Alvaiázere, Célia Marques, informava que o fogo está “na zona de Melgaz”, e apresentava uma frente ativa, depois de ter tido duas.

Mais, dizia a autarca a essa hora, “se as condições atmosféricas não se alterarem, o fogo poderá ficar controlado em breve. A preocupação é o vento que se poderá levantar”, explicou, garantindo que continua a não haver habitações em risco.

A autarca acrescentou que a A13 foi encerrada entre os nós de Cabaços e Avelar, “não só devido ao fumo, mas também porque uma das vertentes se encontrava a arder perto” da via, entre o Barqueiro e Cabaços.

Fonte da GNR disse à Lusa, que, às 16h50, a A13 ainda se encontrava encerrada ao trânsito. As alternativas são a estrada nacional 110 e o itinerário complementar 8.

O incêndio deflagrou ao início da tarde de hoje numa zona florestal e chegou a ter duas frentes ativas na localidade de Melgaz, freguesia de Pussos São Pedro, em Alvaiázere. O alerta foi dado por um vigia, pelas 14h16.

Com: lusa.pt




Atriz de Coimbra com prognóstico reservado após queda no Teatro da Cerca

A atriz Maria João Robalo, que sofreu uma queda na segunda-feira no Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, …

… está “ventilada e com prognóstico reservado”, disse hoje o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). A atriz, da companhia de Coimbra Escola da Noite, “continua internada no Serviço de Medicina Intensiva do CHUC.

Na quarta-feira, a Escola da Noite informou, através da rede social Facebook, que Maria João Robalo “sofreu uma queda na manhã de segunda-feira, nas instalações do Teatro da Cerca de São Bernardo, da qual resultaram ferimentos muito graves”.

“A família e a Escola da Noite agradecem todas as mensagens de apoio que lhes têm chegado e que muito contribuem para alimentar a força e a esperança de que todos precisamos nesta altura de grande preocupação”, salienta a companhia de Coimbra.

Segundo fonte da Escola da Noite, a queda ocorreu quando estavam para se iniciar as oficinas de teatro das férias de verão da companhia.

Maria João Robalo, natural de Coimbra, colaborou pela primeira vez com a Escola da Noite em 2001, no espetáculo ‘Um gosto de mel’, sendo desde há nove anos atriz da companhia de Coimbra.

com:noticiasaominuto.com




Coimbra: Despiste seguido de atropelamento faz um ferido

Um jovem, com cerca de 20 anos, sofreu ferimentos ligeiros, na tarde de quarta-feira, ao ser atropelado por uma viatura ligeira de passageiros que se despistou, junto à estação de comboios Coimbra B, na freguesia de Eiras, concelho de Coimbra.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, a vítima foi transportada com ferimentos ligeiros para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

O alerta para o acidente foi dado às 17h35. No local estiveram 18 elementos e seis veículos dos Bombeiros Sapadores de Coimbra, Bombeiros Voluntários de Coimbra, INEM e GNR.