“Biblioteca no Largo” leva informação e literatura a localidades recônditas do concelho de Oliveira do Hospital (com vídeo)

“Biblioteca no Largo” leva informação e literatura a localidades recônditas do concelho de Oliveira do Hospital (com vídeo)

O projeto “Biblioteca no Largo” teve, hoje, a sua estreia na localidade de Parceiro (S. Gião), uma das mais afetadas pelo grande incêndio de 15 de outubro.

Jornais, revistas e livros passam a estar ao alcance das populações mais distantes da sede do concelho, numa parceria entre as bibliotecas públicas municipais e a Unidade Móvel de Saúde.

 

Simbolicamente, o projeto foi hoje apresentado na localidade de Parceiro, que registou duas vítimas mortais no incêndio e que conta com uma população residente que não chega às duas dezenas. À Rádio Boa Nova, Graça Silva, vereadora da Cultura do Município de Oliveira do Hospital (MOH) notou o facto de o projeto permitir que pessoas com dificuldades em se deslocar tenham acesso a jornais, revistas e a livros. “Queremos enriquecer os hábitos de leitura”, referiu à responsável.

A Biblioteca no Largo acontece com o apoio da Unidade Móvel de Saúde, em atividade há quatro anos,  numa iniciativa do MOH e a Fundação Aurélio Amaro Diniz (FAAD), com o objetivo de aproximar os cuidados de saúde das populações mais distantes da sede do concelho. Esta é também uma forma de “proporcionar saúde intelectual e mental”, verifica Garça Silva, notando que  o que se pretende é fazer com que as “pessoas passem o tempo de forma mais saudável”. “Podem levar os livros para casa e depois devolver. É um projeto em que trazemos a literatura para a rua”, referiu.

O Município oliveirense quis fazer o arranque do projeto no Parceiro que “é uma das localidades mais longínquas da sede do concelho e das que mais sofreu no incêndio”. O objetivo é dizer que estamos com as pessoas e que elas se sintam reconfortadas”, referiu.

Luciano Correia, autarca de S. Gião não poderia estar mais satisfeito com a iniciativa, considerando que é uma oportunidade para mudar um pouco a mentalidade das pessoas. “Se começarem a ler um livro, vão ganhando curiosidade e vão agarrar-se à leitura”, considerou o autarca. Ainda que satisfeito com o apoio que tem vindo a ser assegurado pela Unidade Móvel de Saúde, Luciano Correia notou também a necessidade de a equipa integrar um médico. “É preciso melhorar e a presença de um médico, pelo menos uma vez por mês, é sempre bem-vindo”, referiu, recordando que a freguesia de S. Gião não tem posto médico em funcionamento.

O projeto “Biblioteca no Largo” vai chegar a cerca de 30 localidades e lugares distantes no concelho de Oliveira do Hospital que, habitualmente, recebem a visita da Unidade Móvel de Saúde.

Previous 29 detenções, 759 infrações e 77 acidentes no distrito de Coimbra
Next Incêndios: Alargado prazo para apoio a obras em segundas habitações danificadas

Artigos Relacionados

Informação

ExpOH vai contar com sessão de Informação sobre Medidas de Emprego e Formação

No próximo dia 23 de julho vai ser promovida uma sessão de informação sobre as Medidas Ativas de Emprego e Formação, nomeadamente no que respeita aos apoios especiais para entidades

Informação

Homem detido em Mangualde por suspeita de violação

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro,  com a colaboração da GNR de Mangualde, deteve um homem, pela presumível autoria de um crime de violação, de que foi vítima

Informação

GNR promove ações de sensibilização no âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher

No âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher, comemorado no dia 25 de novembro, a Guarda Nacional Republicana (GNR), de 25 a 28 de novembro, promove

Região

 Despiste de carro com matrícula francesa fez dois feridos graves na A25

Dois jovens ficaram gravemente feridos, na madrugada de hoje, depois de o carro em que circulavam se ter despistado na A25, na zona de Mangualde.

Sociedade

Violência doméstica: Maioria das 49 queixas diárias feita por jovens

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítimas recebeu uma média de 49 queixas de violência doméstica por dia, entre 2013 e 2015,…

Nacional

Temperatura vai subir…

Três distritos de Portugal continental vão estar na quinta e sexta-feira sob ‘aviso amarelo’ devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima, segundo o Instituto Português do Mar e