Associação de Vila Nova da Rainha continua fechada e decorre investigação

Associação de Vila Nova da Rainha continua fechada e decorre investigação

Um ano após o trágico incêndio na associação de Vila Nova da Rainha, em Tondela, que provocou onze mortos, a instituição mantém-se fechada e…

… ainda decorre a investigação da Polícia Judiciária (PJ) para apurar o que se passou.

Fonte da Diretoria do Centro disse à agência Lusa que “o inquérito, registado no DIAP (Departamento de Instrução e Ação Penal) de Viseu, se encontra ainda na PJ em fase final de investigação”.

Em Vila Nova da Rainha, o destino a dar ao espaço onde ocorreu o incêndio, na noite de 13 de janeiro de 2018, ainda não foi decidido. “A situação não é fácil, porque fazer no mesmo sítio não é fácil, fazer noutro sítio também não é fácil, mas estamos ainda à espera das decisões”, referiu à Lusa o presidente da Associação Cultural, Recreativa e Humanitária de Vila Nova da Rainha, Jorge Dias.

O edifício esteve apreendido pela PJ até julho e, depois de voltar a ser disponibilizado à associação, Jorge Dias tinha anunciado que o iriam limpar para ficar com melhor aspeto.

No domingo, passa um ano do incêndio na associação. Nesse dia, o balanço foi de oito mortos e 38 feridos, entre ligeiros e graves, mas o número de mortos aumentou para onze nos dias seguintes.

Jorge Dias contou que, para assinalar a data, às 15h00 de domingo irá realizar-se uma missa de homenagem às vítimas na igreja de Vila Nova de Rainha, seguida de uma romagem ao cemitério.

A Associação Cultural, Recreativa e Humanitária de Vila Nova da Rainha não está no grupo de 71 associações com as quais a Câmara de Tondela celebrou protocolos para que possam implementar medidas de segurança contra incêndios.

“A associação de Vila Nova da Rainha, pelas circunstâncias do processo que está a decorrer, não foi objeto de vistoria”, explicou Miguel Torres, vereador da Câmara de Tondela.

No entanto, o vereador garantiu que há um diálogo com os seus dirigentes e que, se decidirem reerguer a associação, “têm sempre a Câmara como parceiro”.

Na sua opinião, para já, “a associação de Vila Nova da Rainha precisa de ter o seu tempo para definir como, quando e de que forma quer fazer a recuperação ou o que quer que seja”.

“E esse tempo tem que ser essas pessoas a geri-lo, não somos nós, nem são as condições mediáticas do acontecimento que o devem fazer”, frisou.

Poucos dias após o incêndio, o presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, explicou à Lusa que a associação “foi constituída em 1979, tendo desde então ocorrido diversas intervenções de construção/beneficiação”.

lusa.pt

Previous Um milhão de euros para projetos de inovação social no Pinhal Interior que abrange Oliveira do Hospital
Next Festa do Bodo realiza-se nos dias 19 e 20 de janeiro em Vila Pouca da Beira

Artigos Relacionados

Informação

Bispo de Coimbra abençoa Capela de Nª Srª da Visitação em Galizes

Virgílio Antunes, bispo de Coimbra, é esperado amanhã à tarde, pelas 15h00, em Galizes, no concelho de Oliveira do Hospital, para presidir à cerimónia…

Destaque

“Oliveira do Hospital tem pela frente a revolução do renascimento”

A comemorar os 44 anos da revolução dos cravos, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital verificou ontem que o concelho tem pela frente “uma nova revolução”.

Programas

Eptoradio na Boa Nova

Esta sexta, a partir das 14h00, o  EPTORADIO será um programa musical. No decorrer do programa serão apresentadas as principais notícias, sobre as várias atividades que se desenvolvem na Escola

Informação

PJ deteve suspeito de pornografia de menores em Fornos de Algodres

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, procedeu à detenção de um homem de 27 anos,…

Última Hora

Nelo Silva é o candidato do CDS à Junta de Freguesia da Bobadela

Em apresentação que decorreu, ontem, na Bobadela, a coligação “Construir o Futuro”, liderada pelo CDS e que integra o MPT e o PPM, apresentou o seu candidato à freguesia da

Informação

Câmara de Seia contrai empréstimo de 37,3 milhões para liquidar dívida

A Câmara Municipal de Seia contraiu um empréstimo para liquidar uma dívida de 37,3 milhões de euros, referente ao Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) e ao Plano de

Informação

Derrocada na Serra da Estrela condicionou trânsito. Situação já está resolvida

As fortes chuvas que se fazem sentir no distrito da Guarda provocaram uma derrocada no acesso a Manteigas, na Serra da Estrela.

Informação

Ténis de Mesa: CCPOH falha apuramento para fase final da Taça Distrital

O Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital (CCPOH), depois de ter concluído o Campeonato Distrital da Associação de Ténis de Mesa de Coimbra (ATMC) no 7º lugar,

Educação

Cerca de 1500 crianças e acompanhantes desfilaram nas ruas de Oliveira do Hospital

Esta manhã cumpriu-se mais um desfile de Carnaval promovido pelo Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital. A iniciativa contou com a participação de cerca de 1500 crianças…

Destaque

Porque estão atrasadas as obras na EN17?

O arranque das obras da EN17 regista um atraso de cerca de um mês. Hoje, o presidente da Câmara justificou o atraso com trabalhos de água e saneamentos que deverão

Região

Marcelo Rebelo de Sousa em Gouveia para acompanhar processo de recuperação após incêndio

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visita hoje, dia 21 de maio, o concelho de Gouveia, para acompanhar a evolução do processo de recuperação que se iniciou na

Última Hora

“O Teatro” é tema das V Jornadas Culturais de Oliveira do Hospital

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital organiza esta quinta-feira, dia 29 de março, pelas 21 horas, na Casa da Cultura César Oliveira, a quinta edição das Jornadas Culturais de