Aristides de Sousa Mendes homenageado em exposição na ONU

 Aristides de Sousa Mendes homenageado em exposição na ONU

image_pdfimage_print

Portugal homenageou  o diplomata Aristides de Sousa Mendes (1985-1954) na apresentação de uma exposição na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, dedicada a diplomatas considerados ‘Justos Entre as Nações’.

A exposição na sede da ONU, intitulada ‘Beyond Duty’ (Além do dever), presta tributo ao português Aristides de Sousa Mendes e outros sete diplomatas internacionais, considerados ‘Justos Entre as Nações’, pelo Centro Mundial de Memória do Holocausto, Yad Vashem, por terem ajudado a salvar milhares de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Na cerimónia ouviram-se discursos do secretário-geral da ONU, António Guterres e dos diplomatas portugueses Francisco Duarte Lopes, representante permanente de Portugal junta da ONU e Maria de Fátima Mendes, cônsul-geral de Portugal em Nova Iorque e familiar de Aristides de Sousa Mendes.

A organização do evento foi feita em conjunto pelas missões de representação na ONU de Portugal, Israel e Peru, em comemoração do dia internacional em memória das vítimas do holocausto, assinalado no dia 27 de janeiro.

Na cerimónia estiveram também presentes sobreviventes do holocausto e familiares das vítimas, como o porta-voz do secretário-geral, Stéphane Dujarric, que se emocionou ao honrar a presença dos convidados, entre os quais estava a mãe, que conseguiu salvar-se, com a sua família, quando era criança, com vistos concedidos pelo português Aristides de Sousa Mendes, para sair da Europa para os Estados Unidos da América.

António Guterres sublinhou, no seu discurso, a discriminação sobre minorias, o antissemitismo e os crimes de ódio e contra a humanidade que se registaram na história da Segunda Guerra Mundial, mostrando a “capacidade da humanidade de indiferença ao sofrimento”.

O secretário-geral da ONU disse que os diplomatas têm o “dever moral de aplicar o Estado de direito” e “os valores democráticos” e de defender, “com compaixão”, todos os seres humanos.

A comunidade internacional deve “manter fresca” a memória do holocausto, tal como as memórias que as vítimas nunca vão esquecer, disse António Guterres, apelando também que as instituições de direitos humanos e de educação sirvam ao comunidade judaica e toda a população mundial.

O embaixador de Portugal para as Nações Unidas, Francisco Duarte Lopes, utilizou a frase de Aristides de Sousa Mendes — “Prefiro estar com Deus contra os homens, do que com os homens contra Deus” — para se referir a um valor que “deve estar no centro de todas as religiões” o de amar os próximos como a si próprio.

Aristides de Sousa Mendes, primeiro diplomata reconhecido pelo centro Yad Vashem como ‘Justo Entre as Nações’, em 1966, foi cônsul em Bordéus, França, tendo dado vistos a milhares de judeus que tentavam escapar e tomou, assim, a decisão de “desobedecer a instruções explícitas do seu governo”, liderado por António de Oliveira Salazar, segundo descreve a exposição.

Aristides de Sousa Mendes, Sampaio Garrido, José Brito Mendes e Joaquim Carreira são os quatro portugueses distinguidos pelo Yad Vashem, entre mais de 25 mil nomes gravados no Memorial dos Justos, em Jerusalém.

Previous Região: Apanhados com 264 doses de droga em parque de estacionamento
Next Politécnico de Coimbra apresenta ação de promoção de utilização de garrafas de vidro e consumo de água da rede

Artigos Relacionados

Última Hora

Oliveira do Hospital comemora feriado 25 de abril com várias iniciativas

Nos próximos dias, o Município de Oliveira do Hospital assinala o 45.º aniversário do 25 de Abril de 1974 com a dinamização de várias iniciativas que convidam à participação ativa

Última Hora

“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 9 de fevereiro, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 15.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Última Hora

Agentes de viagens espanhóis e portugueses reuniram-se no Centro de Portugal

Representantes de agências de viagens espanholas e portuguesas passaram três dias no Centro de Portugal, na 2.ª Cimeira Ibérica da Aliança das Agências de Viagens.

Sociedade

O (Não) Acontecimento do Ano: o fogo

Uma desgraça não é um acontecimento, é uma desgraça. Ponto. Até a ironia é desgraçada: por uma vez, o que marcou o ano no país foi o que queimou a vida

Última Hora

Acusado de atropelar peregrinos admite culpa, mas “não estava embriagado”

O arguido que atropelou mortalmente cinco peregrinos em Coimbra admitiu hoje a culpa no acidente, mas assegurou que, apesar de ter bebido “umas cervejas”,

Região

Morreu um dos feridos do incêndio de Vila Nova da Rainha. Sobe para nove o número de mortes

Subiu para nove o número de vítimas mortais resultantes do incêndio na Associação Recreativa de Vila Nova da Rainha, em Tondela. A vítima, que acabou por não resistir aos ferimentos,…

Última Hora

Incêndio na Guarda destrói casa e provoca um desalojado

Um incêndio destruiu uma habitação em Rapoula, no concelho da Guarda, e provocou um desalojado.

Última Hora

Acidentes com árvores causam um morto e um ferido grave na região Centro

Um homem morreu, no sábado, no concelho de Trancoso ao ser atingido por uma árvore que estava a ser derrubada, e outro ficou gravemente ferido em circunstâncias idênticas, em Tondela,

Desporto

Tábua aposta em projeto que promove o desporto em família

O Município de Tábua, em parceria com os Municípios de Mielec – Polónia e de Las Torres de Cotillas – Espanha, apresentou uma candidatura ao programa…

Cultura

“Os Amigos de Lagos da Beira- Grupo Musical” lançam novo CD

Depois da marca única deixada pelo CD “Terra Risonha e Bela”, que marcou a estreia em estúdio, “Os Amigos de Lagos da Beira – Grupo Musical”,…

Última Hora

Oliveira do Hospital promove Trail “Colcurinho Sky Race” com mais de 250 participantes

O Trail “Colcurinho Sky Race”, promovido pelo Município de Oliveira do Hospital em parceria com a Rede de Aldeias do Xisto, parte no próximo domingo, dia 20 de outubro, às

Última Hora

Mais de 340 bombeiros e 10 meios aéreos no combate ao incêndio que lavra em Tábua

São já 344 os bombeiros envolvidos no combate às chamas no concelho de Tábua, na freguesia de Covas e Vila Nova de Oliveirinha. No terreno estão 86 viaturas, apoiadas por