Alexandrino quer fazer “a diferença” com intervenção na Zona Histórica

Alexandrino quer fazer “a diferença” com intervenção na Zona Histórica

image_pdfimage_print

O executivo municipal de Oliveira do Hospital apresentou os pré projetos daquela que deverá ser a requalificação da Zona Histórica da cidade com a qual pretende “fazer a diferença” no concelho.

Em sessão extraordinária da Assembleia Municipal, o autarca José Carlos Alexandrino que cumpre o último mandato partilhou a motivação do seu executivo em dar uma vida nova à zona mais antiga da cidade. Olhando para a falta de atenção que foi dada pelos executivos anteriores ao seu à Zona Histórica, Alexandrino verifica que este é “o primeiro executivo que se preocupa com a Zona Histórica”. “É uma verdade nua”, referiu, notando que mal houve oportunidade de o município aceder aos fundos do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), logo colocou a intervenção na Zona Histórica como prioritária.

Aos deputados, o autarca contou que teve a preocupação de procurar especialistas em intervenções em zonas históricas, razão pela qual contratou o professor Jorge Carvalho que, com a sua equipa, realizou os pré projetos de intervenção na Zona Histórica, possibilitando a candidatura aos apoios comunitários (até 31 de dezembro 2018)

A tomar por base resultados de um estudo, o autarca oliveirense referiu que antes de se falar da requalificação da Zona Histórica, “40 por cento das casas estavam degradadas”, sendo que agora rondam os 30 por cento as casas em más condições . “Houve já recuperação de 10 por cento pela iniciativa privada, que pode e deve ter um papel preponderante na zona histórica”, referiu, lembrando  que existem mecanismos financeiros para aquisição de casas em zonas históricas com taxas de juro mais baixas. Entre os planos do autarca está a criação de uma área residencial para estudantes do ensino superior para evitar o que se verificou este ano, em que 31 alunos não se matricularam na ESTGOH por falta de quarto ou devido aos preços elevados que são praticados.

Jorge Carvalho apresentou as linhas orientadoras de requalificação do centro histórico, em que se inserem os acessos, espaços verdes, estacionamentos. As atenções recaem sobretudo na chamada de praça institucional, ou seja o espaço entre a Câmara Municipal e o Tribunal.

As propostas apresentadas mereceram grandes elogios, sobretudo da bancada socialista que considera que é a primeira vez que a cidade está a ser pensada como um todo. O presidente da União de Freguesias de Oliveira do Hospital e S. Paio de Gramaços (PS) alertou para a importância de preservação do comércio local,  implementação de serviços nos pisos superiores e a criação do conceitos de albergues difusos. Bruno Amado, do PSD, questionou sobre as respostas em caso de incêndio.

Alexandrino não saiu do tema sem lembrar que a requalificação será feita por fases. “Não temos dinheiro para fazer isto tudo. Estamos a preparar o futuro e faremos o que pudermos”, concluiu.

Previous Rádio Boa Nova lança calendário promocional 2019
Next Carlos Cardoso, engenheiro informático, é convidado do Espaço BLC3- Ciência no Interior

Artigos Relacionados

Cultura

Livro que conta a história de Rui Bernardino vai ser apresentado em Oliveira do Hospital

“É possível” é o título do livro que conta a história de vida de Rui Bernardino, um jovem de Lagares da Beira, até aos dias de hoje. O livro vai

Sociedade

Oliveira do Hospital mostra “cartão vermelho” à violência doméstica

O Município de Oliveira do Hospital inaugurou, ontem, nos Paços do Concelho, a exposição “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica,…

Informação

Região: Homem encontrado morto numa piscina

Um homem foi encontrado morto numa piscina, esta quarta-feira, em S. Martinho das Chãs, no concelho de Armamar.

Sociedade

CM de Oliveira do Hospital assina contrato do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano no valor de 5.764.705,88 milhões de euros

A implementação do PEDU de Oliveira do Hospital, que é fruto de uma candidatura  ao Centro2020, tem associado um investimento público de mais de 5, 7 milhões de Euros.

Sociedade

II Ultra Trail do Colcurinho resultou num sucesso  

Foi um verdadeiro sucesso o II Ultra Trail do Colcurinho que se realizou no domingo, dia 30 de outubro, no âmbito da 15ª Festa da Castanha de Aldeia das Dez,

Informação

Grupo do Senhor das Almas cumpre mais uma missão de apoio a peregrinos

Por ocasião de mais uma peregrinação a Fátima, por se aproximar a comemoração do 102º aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora…

Destaque

Livro “Dia 15” editado pela Rádio Boa Nova , vai estar disponível para venda em diversos locais da cidade

Adquira já o seu livro nos nosso estúdios na Av. Calouste Gulbenkian em Oliveira do Hospital

Informação

Temperaturas descem a partir de amanhã

Hoje, as temperaturas podem chegar aos 29 graus em algumas zonas do país, mas a partir de amanhã começam a descer.

Última Hora

Região: Militar ferido com gravidade após atropelamento

Um militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) foi, ontem, atropelado com gravidade em Cunha Alta, no concelho de Mangualde (Viseu).

Politica

Rui Rio desloca-se esta sexta-feira a Oliveira do Hospital

O Presidente da Comissão Política Concelhia Nacional do PSD, Rui Rio, desloca-se esta sexta-feira ao concelho de Oliveira do Hospital.

Informação

Sampaense perde no Açores frente ao Lusitânia (88-83)

Foi mais uma jornada difícil para o Sampaense Basket esta deslocação ao Lusitânia dos Açores. Depois de na passada quinta feira não ter conseguido vencer em casa a Oliveirense, voltou

Cultura

Exposição coletiva “Incêndios 2017” é inaugurada sexta-feira em Oliveira do Hospital

Na próxima sexta-feira, 8 de fevereiro, abre ao público uma exposição coletiva de artes plásticas intitulada “Incêndios 2017” promovida pelo grupo Why Fire (WiFi)…