Alexandrino acusa PSD de “querer ganhar eleições com desgraça alheia”
4 Julho, 2018 1028 Views

Alexandrino acusa PSD de “querer ganhar eleições com desgraça alheia”

O deputado do PSD, João Brito, opôs-se na última reunião da Assembleia Municipal ao executivo de José Carlos Alexandrino por continuar a “atribuir verbas para as festas” quando “as suas populações passam fome e vivem em desespero”.

Passados oito meses após o grande incêndio, o deputado do PSD questionou o presidente da Câmara Municipal sobre o que já foi feito em termos de limpeza de bermas, quantas habitações foram recuperadas e entregues às pessoas e de que forma o município faz jus ao lema defendido de que em primeiro lugar estão as pessoas. A pôr em causa a moralidade do município na possível aplicação de coimas aos populares quando o mato das bermas “atinge os dois metros de altura” e a denunciar a inexistência de uma equipa de acompanhamento às populações na preparação de projetos e até ao nível de encaminhamento mental, João Brito foi ainda mais longe ao apontar o dedo ao executivo socialista de “atribuir verbas para festas” quando “as suas populações passam fome e vivem em desespero”.

A intervenção de João Brito não caiu bem junto do presidente da Câmara Municipal que logo acusou o deputado do PSD, que é presidente do partido no concelho de querer “ganhar eleições à custa da desgraça alheia, dos incêndios e das festas. José Carlos Alexandrino esclareceu, porém, ao social democrata que “as festas deram 6-1 ao PSD “ e o partido “já deveria ter aprendido com estes resultados”.


“Estas pessoas esquecem-se da maior tragédia vivida no concelho e estavam à espera que, ao fim de oito meses, os problemas estivessem todos resolvidos, como se eu tivesse capacidade de fazer o milagre da Fátima. Mas não tenho”, reagiu ainda o autarca, verificando que até agora “nem tudo foi feito, mas muito foi feito”. Esclareceu a João Brito que “o melhor elogio” que pode receber é quando as pessoas na rua lhe dizem: “ainda bem que o senhor é o nosso presidente”. Em reunião da Assembleia Municipal, José Carlos Alexandrino,  disse que são estas palavras que lhe “dão estímulo para fazer mais e melhor. Desafiou ainda os presidentes de Junta a identificarem as pessoas que “passam fome no concelho”.

Também do lado CDS- PP, Rafael Dias colocou em causa a conduta do executivo municipal no pós incêndio, em particular na distribuição dos bens que resultaram da onda de solidariedade que bafejou o concelho. O jovem centrista pediu a José Carlos Alexandrino a lista do que “foi doado, a quem e o que falta ser dado”, na expectativa de que “o executivo não tenha tido a desfaçatez de fazer política com os bens doados”.

Do lado do PS, Carlos Maia não hesitou em considerar que “é muito triste e lamentável que um jovem venha aqui acenar com desgraças que se passaram no concelho e a dizer que se andaram a dar bens para se fazer política”. “O menino tem muito crescer e pensar nessa cabeça. Cresça”, sustentou o socialista que também criticou a intervenção de João Brito (PSD) a propósito das festas, para notar que o anterior executivo do PSD não fazia festas e Oliveira do Hospital “parecia uma aldeia e não uma cidade desenvolvida”. “Não faziam festas porque não tinham jeito para as fazer”, constatou, notando que o problema do PSD é “a popularidade” que o atual executivo consegue com as festas.

Na reunião da Assembleia Municipal, destaque também a para intervenção de Alice Gouveia (CDS-PP) que ali denunciou vários constrangimentos no funcionamento da Central de Camionagem na cidade. Rui Monteiro, eleito pelo PS, comparou a intervenção de Alice Gouveia (recém chegada àquele órgão) às “dores de crescimento”.

Previous Penacova promoveu ação de formação da Vespa Velutina
Next Vítimas dos incêndios podem pedir indemnização sem ser à provedora de Justiça

Artigos Relacionados

Informação

Arganil: Voluntários vão plantar três mil árvores

Cerca de 3 mil árvores vão ser plantadas no sábado na aldeia de xisto de Vila Cova de Alva, em Arganil, numa ação de reflorestação promovida pela Quercus e a

Região

Centro de Portugal, Alentejo e Extremadura espanhola promovem-se em comum na China

A Comissão de Turismo da Eurorregião Alentejo-Centro de Portugal-Extremadura (EUROACE)  reuniu-se esta segunda-feira, dia 7 de maio, na Guarda,…

Informação

Passadiços do Paiva vencem ‘Óscar do Turismo’

Os Passadiços do Paiva foram ontem à noite um dos premiados da edição de 2016 dos World Travel Awards, que, considerados os ‘Óscares do Turismo’ a nível mundial,…

Informação

Coral de Sant’Ana com percurso de “sucesso”

É já no próximo sábado, 2 de julho, que o Coral de Sant’Ana comemora o 36º aniversário. Fundado em 1980, o Coral tem associado um percurso de sucesso, procurando atrair

Região

CineEco promove conferência sobre o Parque Natural da Serra da Estrela

Para além das várias cinematografias a concurso, com enfoque ambiental e de sustentabilidade, que fazem parte da vasta programação …

Informação

Assembleia Municipal aprovou moção de reivindicação pela requalificação total da EN230

A requalificação da Estrada Nacional 230 voltou a ser tema na última Assembleia Municipal. Na passada sexta-feira, foi votada, por unanimidade, uma moção de reivindicação pela “imediata requalificação do troço

Última Hora

Município de Arganil participa em Seminário sobre Gestão Pós-Fogo e Mitigação da Erosão do Solo

A Câmara Municipal de Arganil deu a conhecer as suas experiências e boas práticas no processo de estabilização do solo pós-incêndio, no Seminário sobre “Gestão Pós-Fogo e Mitigação da Erosão

Informação

Incêndio destruiu novo setor da fábrica da Roca em Cantanhede

Um incêndio que deflagrou ontem, cerca das 19h12, destruiu o setor mais recente da fábrica de torneiras da Roca, localizada na Zona Industrial de Cantanhede.

Região

BV Lagares da Beira, recebeberam equipamento de proteção (EPI)

O Presidente do Município de Oliveira do Hospital, em declarações aos jornalistas depois da entrega de novos equipamentos de proteção para incêndios (EPI) aos bombeiros de Lagares da Beira, disse

Informação

Em fevereiro aumentaram os hóspedes no Centro de Portugal

A atividade turística no Centro de Portugal continua a crescer em ritmo acelerado, o que leva a Turismo Centro de Portugal a antever “mais um ano extremamente positivo para o