52 Casas reconstruídas. “Não há casas a serem investigadas pelo Ministério Público porque houve um grande rigor” (com vídeo)

52 Casas reconstruídas. “Não há casas a serem investigadas pelo Ministério Público porque houve um grande rigor” (com vídeo)

image_pdfimage_print

Cinquenta e duas casas reconstruídas em Oliveira do Hospital é o balanço que faz José Carlos Alexandrino, presidente do Município, um ano após a tragédia que assolou o concelho.

Os dados foram divulgados hoje, após a visita do executivo camarário a uma das casas prontas a habitar depois de ter sido destruída pelo grande incêndio.

Trata-se da casa de Maria Conceição, no Seixo da Beira, que é uma das cinco reconstruídas através do consórcio. Segundo o autarca, as restantes tratam-se de casas com apoio até aos 25 mil euros, cujos proprietários são os donos da obra. A lesada sente-se, agora, “satisfeita” e “contente” por ter de volta a casa que era dos seus pais. Quanto à demora, Maria Conceição afirma que “não demorou muito”.

“Hoje sentimo-nos mais felizes do que ontem”, afirmou José Carlos Alexandrino, mostrando-se satisfeito apesar dos atrasos nas reconstruções. “Ninguém faz uma casa nova de repente”, disse, lembrando os problemas burocráticos que todo o processo implica.

Para José Carlos Alexandrino, o atraso deve-se ao rigor com que a sua equipa trabalha no que respeita à legalidade das situações. “Em Oliveira do Hospital não há casas a serem investigadas pelo Ministério Público porque houve um grande rigor. Temos a certeza que as casas que estão a ser reconstruídas eram de primeira habitação”, garantiu.

“Estou feliz mas amanhã estarei mais. E serei completamente feliz quando todas as pessoas terem o brilho dos olhos como esta senhora”, confessou o autarca.

Face a estes números, José Carlos Alexandrino garante que foi graças a um “esforço coletivo”, desde a sua equipa, aos presidentes de junta de freguesia e equipa da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional. “Ninguém constrói ou reconstrói um concelho sozinho”, reforçou.

Na ocasião, Pedro Almeida, administrador da Manteivias, empresa responsável por grande parte das reconstruções no concelho, adiantou que se trata de um “processo delicado” e, por isso, o atraso na conclusão das obras. Contudo, o responsável garantiu que têm “estado no terreno” para “cumprir a missão” de “devolver sorrisos”.

Beatriz Cruz (jornalista estagiária)

Previous José Carlos Alexandrino: “O concelho deve muito a estes empresários pela sua resiliência” (com vídeo)
Next Incêndios: Marcelo Rebelo de Sousa diz que o país tudo fará para vencer as "forças da natureza"

Artigos Relacionados

Educação

Município de Oliveira do Hospital abre candidaturas para Bolsas de Estudo no Ensino Superior

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital vai atribuir bolsas de estudo no ensino superior a alunos de cariz social e por mérito excecional.

Região

Incêndios: Três municípios recebem 10,5 milhões para recuperar casas

Os municípios de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera vão ter à sua disposição cerca de 10,5 milhões de euros para a recuperação das casas de primeira

Última Hora

Eptoradio acontece esta sexta-feira pelas 14h00

O projeto EPTORADIO, da escola profissional EPTOLIVA, emite hoje, pelas 14h00,  mais um programa na  Rádio Boa Nova.

Programas

“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 24 de fevereiro, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 18.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Região

Mais de mil operacionais combatem fogo na Sertã

Mais de mil operacionais combatem, hoje de manhã, o incêndio na Sertã, no distrito de Castelo Branco, esperando-se a chegada de dois aviões de Espanha para ajudar no combate, disse

Região

Leiria: Colisão entre carro e moto provoca uma vítima mortal

Uma colisão entre um veículo ligeiro e uma moto provocou, esta manhã, uma vítima mortal em Leiria.

Última Hora

Ca$h Resto Z€ro: Vítor Neves atribui à falta de pessoas a responsabilidade por não acontecerem mais coisas no interior

No espaço de opinião da Rádio Boa Nova, Vítor Neves, centra-se hoje na falta de pessoas a que se assiste no interior, nomeadamente na região da Beira Serra …

Última Hora

Tábua: Homem detido por posse ilegal de armas de fogo

O Comando Territorial de Coimbra, através do Posto Territorial de Tábua, deteve um homem de 45 anos, por posse de arma ilegal, na localidade de Tábua, no passado dia 13

Última Hora

Sinistralidade: 21 detenções, 809 infrações e 64 acidentes no distrito de Coimbra

O Comando Territorial de Coimbra procedeu, de 26 de março a 1 de abril, a várias operações, no distrito de Coimbra, como a prevenção e o combate à criminalidade violenta

Sociedade

7 de outubro – Feriado Municipal de Oliveira do Hospital

  7 de Outubro – Feriado Municipal (em actualização) No início das cerimónias, a Boa Nova falou com o convidado Eduardo Cabrita, Ministro Adjunto e alguns homenageados  sobre este dia

Região

Proteção Civil de Góis empenhada no combate à vespa asiática

O Serviço Municipal de Proteção Civil de Góis tem-se empenhado no combate à disseminação da vespa velutina nigrithorax, vulgarmente conhecida por vespa asiática, cumprindo liminarmente com o estipulado no Plano de

Última Hora

Alunos colocados chegam confiantes à ESTGOH

Mais de meia centena de alunos já realizou, desde ontem, a matrícula na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH).