Sampaense lamenta falecimento de ex-atleta Hector Carvalho

O Sampaense Basket, de S. Paio de Gramaços, lamentou, hoje, o falecimento de um ex-atleta do clube.

“É com grande pesar e consternação que o Sampaense Basket informa o falecimento do ex-atleta da formação, Hector Carvalho”, escreveu o clube na sua página do facebook.

Na publicação na rede social, o Sampaense apresentou as “sentidas condolências a toda família e amigos” do ex-atleta.

Cláudio Figueiredo, técnico do Sampaense Basket, à Rádio Boa Nova referiu que foi com “enorme tristeza” que recebeu a notícia. “É um choque, é uma perda, é uma injustiça muito grande, lamentou o técnico que treinou Hector Carvalho durante oito anos ao serviço do Sampaense e com quem partilhou o comando da Seleção Distrital de Coimbra, onde era treinador adjunto.

Hector Carvalho, de Paranhos, no concelho de Seia, tinha 31 anos, morreu de doença oncológica e deixa mulher e uma bebé.




IC6: “Está a caminhar, mas demasiado lentamente”

O presidente do Município de Oliveira do Hospital informou na última Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital realizada, sexta feira à tarde, que o IC6…

… está sinalizado no Plano Nacional de Investimento de 2020-2030. Com algum desânimo, José Carlos Alexandrino, disse ter a certeza de que não será consigo na presidência que a obra será inaugurada.


Questionado pelo deputado Carlos Inácio (PS) sobre os novos desenvolvimentos sobre o IC6, uma via tão aguardada pelos oliveirenses, o autarca oliveirense, disse que a esta altura decorre o concurso de execução do projeto com custo de 1,7 milhões de Euros.

“Isto já deveria estar feito e não gostaria de ver o IC6 empurrado para o período entre 2020-2030”, comentou o autarca oliveirense que, apesar de ver com grado a inclusão do IC6 no PNI, constata que não será no seu mandato que a obra será inaugurada. “Tenho a certeza de que não inaugurarei o IC6. Será muito difícil”, disse José Carlos Alexandrino que, desde a sua primeira candidatura em 2009, tem reivindicado a construção daquela via.

“Está a caminhar, mas demasiado lentamente”‘ considerou.




Hospitais de Coimbra com redução de transplantes devido a bactéria

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) confirmou a redução da atividade na Unidade de Transplantação Hepática devido ao facto de existirem doentes portadores de uma bactéria, que, no entanto, não causou nenhuma infeção.

O assunto foi avançado pelo jornal Público que noticiou hoje que o programa de transplantes hepáticos de adultos do CHUC não está a aceitar novos doentes para internamento por causa de uma bactéria multirresistente detetada no serviço.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o CHUC refere que a situação já estava sinalizada, tendo sido identificados os fatores de risco que a podem ter condicionado.

De acordo com a administração, “os exames clínicos e as análises efetuadas permitem concluir que oito doentes se encontram colonizados por ‘enterobacteriaceae’ produtoras de ‘carbapenemases’ e não infetados”.

“Estão em curso as medidas consideradas adequadas e necessárias para o controlo desta situação e a melhoria das condições existentes na Unidade em causa”, refere a nota.

No entanto, o CHUC esclarece que as “‘enterobacteriaceae’ são bactérias que fazem parte da flora intestinal normal dos seres humanos, local onde habitam sem provocar doença”.

Contudo, acrescenta o comunicado, “se atingirem outros locais do organismo, como o aparelho urinário ou a corrente sanguínea, podem causar infeções em pessoas suscetíveis (nomeadamente nos doentes imunodeprimidos/transplantados)”.

“Quando esta bactéria habita o intestino dos seres humanos sem provocar doença, a isto se chama ‘colonização’ e a pessoa diz-se ‘portadora’. Os portadores podem manter-se colonizados durante meses a anos, mas não necessitam de tratamento”, salienta o CHUC.

O comunicado adianta ainda que a administração está a tentar reforçar os recursos humanos na Unidade de Transplantação Hepática.




Município de Seia lança 4º Orçamento Participativo Escolar

Com o início do ano letivo, arranca mais uma edição do Orçamento Participativo Escolar. O desafio é envolver os estudantes, dos estabelecimentos de ensino do concelho, nas decisões que afetem os seus interesses e os da escola.

À semelhança do ano passado, a apresentação de candidaturas decorre durante um mês e meio e começa já no dia 1 de outubro, prolongando-se até 15 de novembro. Do pré-escolar ao ensino superior, todos podem apresentar propostas, sejam para melhorar as condições da escola ou para desenvolver programas e/ou atividades dirigidas à comunidade escolar.

Segundo o Município, ficam de fora manutenções ordinárias ou reparações normais de equipamentos, de resto todas as propostas que se insiram no quadro de competências da Câmara Municipal e não dependam de pareceres/autorizações de entidades externas são válidas.

A verba destinada para a quarta edição do OP Escolas mantém-se nos 20 mil euros, com cinco mil euros por projeto. As propostas podem ser transversais aos diversos ciclos de ensino e devem ser claras e precisas quanto ao seu âmbito e objetivo.

Integrados numa turma ou num grupo de alunos, mas sempre orientado por um docente, os estudantes podem submeter as propostas na plataforma on-line (www.seiaparticipa.pt). Após a apresentação, os projetos são validadas pela Comissão Técnica de Análise e Direções Escolares.

Posteriormente à análise de todas as propostas, inicia-se o período de votação, que decorre de 2 a 13 de dezembro e que, à semelhança da submissão das propostas, será efetuado na plataforma do OP Seia. No fim ganham os quatro projetos com mais votos, cujos resultados serão conhecidos a 14 de dezembro.




GNR realiza operação ‘Censos Sénior 2019’

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai realizar, durante o mês de outubro, em todo o país, a operação ‘Censos Sénior 2019’ …

… que visa identificar a população idosa que vive sozinha ou isolada, indicou hoje a corporação.

Segundo a GNR, esta operação vai atualizar os registos das edições anteriores e identificar novas situações.

A GNR vai realizar um conjunto de ações de sensibilização, junto das pessoas idosas em situação vulnerável, através de contactos pessoais e de atividades em sala, com vista à adoção de comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes, nomeadamente, em situações de violência, de burla, furto em residência e ainda prevenir comportamentos de risco associados ao consumo de álcool.

Durante a operação, os militares da GNR vão também divulgar os programas “Apoio 65 – Idosos em Segurança” e “Residência Segura”, que permitem recolher os elementos necessários para a elaboração de um mapa, com a localização georreferenciada de todas as residências aderentes ao projeto.

De acordo com a GNR, esta “identificação geográfica torna assim mais eficaz as ações de patrulhamento e a vigilância dos militares, traduzindo-se numa resposta policial mais célere”.

Na edição de 2018 da operação “Censos Sénior”, a Guarda sinalizou 45.563 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, devido à sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar a sua segurança em causa.

“As situações de maior vulnerabilidade foram reportadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro”, refere a GNR em comunicado.

Em 2018, o maior número de idosos identificados a viver sozinhos ou isolados foi no distrito de Vila Real (4.515), seguido da Guarda (4.008), Viseu (3.776), Beja (3.715), Bragança (3.385), Faro (3.165) e Portalegre (3.156).

Em Lisboa foram identificados 1.138 idosos a viver sozinhos e isolados e no Porto 1.168.

Desde 2011, ano em que se realizou a primeiro operação dos “Censos Sénior”, a GNR tem vindo a atualizar a base de dados geográfica, “proporcionando assim um melhor apoio à população idosa”.




Desporto: Nogueirense sofreu goleada. Sub13 em Hóquei Patins do FCOH venceram por 71-0…

O jogo da 2ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra revelou-se penoso para a Associação Desportiva Nogueirense …

…que sofreu um goleada de 8-2 imposta pelo Tocha.

A jogar fora, a equipa de Nogueira do Cravo, comandada por Daniel Santos, não conseguiu dominar a superioridade do Tocha, que no arranque da época já domina o campeonato. A Associação Desportiva de Lagares da Beira, também em jogo fora, venceu por 3-2 a Académica AAC. No mesmo campeonato, o vizinho Tourizense recebeu o Pampilhosense e terminou a partida com empate a uma bola. Ao fim de dois jogos, a AD de Lagares da Beira, comandanda por João Rocha, ocupa o 8º lugar com três pontos, seguido pelo Nogueirense em 9º, com o mesmo número de pontos. O Tourizense ocupa o 11º lugar. O campeonato é liderado pelo Tocha com seis pontos.

Neste fim-de-semana, o Campeonato Nacional esteve interrompido devido à realização de jogos a contar para a Taça de Portugal e, por isso, o Futebol Clube de Oliveira do Hospital regressa à competição somente no sábado, dia 5 de outubro.

Em basquetebol, na disputa pelo troféu António Pratas, na sexta-feira, dia 27, o Sampaense Basquet, de S. Paio de Gramaços, comandada por Cláudio Figueiredo, perdeu frente à Académica AAC por 82-64. Já no sábado venceu a A.D. Sanjoanense, no Pavilhão Serafim Marques, por 82-68. No domingo venceu o Ginásio Figueirsense por 84-77.

O fim de semana desportivo ficou ainda marcado pelo Campeonato Regional Azemad, em Hóquei Patins, disputado no pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital. No sábado, no torneio de abertura Azemad, em sub 19, a equipa do FCOH empatou 4-4 com a equipa da AAC. Já no domingo, 29, em sub 15, a equipa do FCOH perdeu frente ao HC Mealhada por 2-6. Em jogo frente à AD Sanjoanense, o FCOH venceu por 9-2. No escalão de sub-13, a equipa do FCOH impôs uma pesada derrota de 71-0 à ACR Pessegueiro do Vouga.




Governo prolonga período crítico de incêndios

O Governo decidiu prolongar o período crítico de incêndios, que terminava hoje, até dia 10 de outubro.

Em comunicado, o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural dá conta que o despacho do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, publicado hoje em Diário da República, “assinala a previsão da manutenção do risco de incêndio rural em níveis elevados”.

Esta decisão tem por base “as circunstâncias meteorológicas prováveis para os primeiros dez dias do mês de outubro, de temperaturas com valores acima do que é o padrão para a época”.

Às temperaturas altas acresce ainda  “uma baixa probabilidade de ocorrência de precipitação com uma previsão do nível de precipitação abaixo da média, com tendência para tempo seco e quente em todo o território nacional”.

Com efeito, reforça o Gabinete de Capoulas Santos, durante este período crítico é proibido: “Fumar, fazer lume ou fogueiras; fazer queimas ou queimadas; lançar foguetes e balões de mecha acesa; fumigar ou desinfestar apiários, salvo se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas; fazer circular, ou utilizar, tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés”.

Dados disponíveis na página da Internet do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) indicam que este ano, até 27 de setembro, deflagraram 10.289 incêndios rurais, que atingiram 41.006 hectares, 51% de povoamentos florestais, 38% de matos e 11% de agricultura. Em concreto, até 1 de julho tinham deflagrado 4.888 incêndios rurais que atingiram 9.705 hectares de florestas, 41% dos quais em povoamentos florestais, 43% em matos e 17% em áreas agrícolas.

Os números são ainda categóricos ao indicar que houve um aumento para o dobro do número de incêndios e quadruplicou a área ardida. Isto porque, no ano passado, até 15 de setembro, o ICNF tinha registado 9.725 incêndios rurais, que resultaram em 38.223 hectares de área ardida.

com: lusa.pt




Termina hoje a época mais crítica de incêndios. A partir de amanhã está prevista a redução de meios

A época de fogos considerada mais crítica termina hoje, dia 30 de Setembro. A partir de manhã está prevista uma redução de meios, que será maior a partir do dia 15 de outubro.

Depois da época mais crítica que termina hoje, passa-se na terça-feira a um nível de empenho operacional denominado “reforçado de nível III”, de acordo com a Diretiva Operacional Nacional (DON), que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR).

A partir do dia 16 de outubro e até ao fim do mês entra-se no nível de empenhamento operacional “reforçado de nível II”, passando a “permanente de nível I” nos dois últimos meses do ano.

Depois do empenho operacional “reforçado de nível IV” dos últimos três meses, o nível da primeira quinzena de outubro integra até 9.279 elementos (11.492 de julho a setembro) e até 1.972 veículos (2.493 até agora) dos vários agentes presentes no terreno e até 60 meios aéreos, além de 2.147 equipas (menos 503 do que nos meses mais críticos).

De 15 a 31 de outubro os meios aéreos passam a 39, embora a avaliação do perigo possa determinar o empenhamento de outros meios.

Nos dois últimos meses do ano, em que a mobilização de meios é a mais baixa, os meios aéreos permanentes passam a 17, três do Estado e 14 locados.

Também com o nível I, o período de 01 de janeiro e 14 de maio conta com as forças de empenhamento permanente e 14 meios aéreos.

Dados disponíveis na página da Internet do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) indicam que este ano, até 27 de setembro, deflagraram 10.289 incêndios rurais, que atingiram 41.006 hectares, 51% de povoamentos florestais, 38% de matos e 11% de agricultura.

Até 01 de julho tinham deflagrado 4.888 incêndios rurais que atingiram 9.705 hectares de florestas, 41% dos quais em povoamentos florestais, 43% em matos e 17% em áreas agrícolas.

Os números indicam que houve um aumento para o dobro do número de incêndios e quadruplicou a área ardida.

No ano passado, até 15 de setembro, o ICNF tinha registado 9.725 incêndios rurais, que resultaram em 38.223 hectares de área ardida.

Até agora, a época de incêndios foi também marcada por vários acidentes com aeronaves, o último deles a 05 de setembro, quando um piloto morreu na sequência da queda do helicóptero que operava no combate a um incêndio em Valongo, Porto.

O acidente foi o sexto envolvendo aeronaves de combate a incêndios durante este ano, depois de se terem registado situações em Ferreira do Zêzere e Tomar junto à Barragem de Castelo de Bode (distrito de Santarém), Pampilhosa da Serra (Coimbra), barragem do Beliche (Algarve) e Sabugal (Guarda).




Góis comemorou  Dia Mundial de Turismo com celebração de contrato para melhorias na praia fluvial de Alvares

O Município de Góis assinalou o Dia Mundial do Turismo através da celebração de contrato, com a empresa Construções Castanheira e Joaquim, Lda.,…

… dando-se início à Construção de Bar/Restaurante, Arranjos Exteriores, Ponte Pedonal e Apoios na Praia Fluvial de Alvares.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a autarquia refere que “a empreitada decorrerá durante a época de inverno e tem um prazo de execução de 180 dias, prevendo-se que a mesma esteja concluída já na próxima época balnear”.




Nacional: Sismo de 2.3 na escala de Richter sentido hoje perto de Mourão

Um sismo com magnitude 2.3 na escala de Richter foi, hoje, sentido perto de Mourão, no distrito de Évora, não havendo registo de danos pessoas ou materiais,…

… segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em comunicado, o IPMA adianta que o sismo foi registado nas estações da Rede Sísmica do continente às 06h41 e o epicentro foi localizado a cerca de 9 quilómetros norte-nordeste de Mourão, no distrito de Évora.

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima II (escala de Mercalli modificada) na região de Reguengos de Monsaraz, distrito de Évora.

Os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2.0), muito pequeno (2.0-2.9), pequeno (3.0-3.9), ligeiro (4.0-4.9), moderado (5.0-5.9), forte (6.0-6.9), grande (7.0-7.9), importante (8.0-8.9), excecional (9.0-9.9) e extremo (superior a 10).

A intensidade máxima II, na escala de Mercalli, é considerada como ‘Muito fraca’, sendo sentido pelas pessoas em repouso nos andares elevados de edifícios.




Viatura capotou em Oliveira do Hospital

Uma viatura capotou, na tarde de sábado, cerca das 17h10, na estrada entre Oliveira do Hospital e Lajeosa. O condutor, único ocupante da viatura, saiu pelos seus…

próprios meios e aparentemente sem ferimentos. O trânsito esteve condicionado no local.




Conheça o calendário desportivo do fim-de-semana

Neste fim-de-semana, o Campeonato Nacional está interrompido devido à realização de jogos a contar para a Taça de Portugal e, por isso, o Futebol Clube de Oliveira do Hospital regressa à competição somente no sábado, dia 5 de outubro.

Por sua vez, serão disputados, neste domingo, pelas 15h00, os jogos da 2ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra.

A Associação Desportiva Nogueirense desloca-se ao Complexo Desportivo da Tocha para defrontar a Tocha.

Por outro lado, a Associação Desportiva de Lagares da Beira tem encontro marcado frente à Académica AAC. A partida acontece no Estádio Universitário de Coimbra.

Em basquetebol, o Sampaense Basket disputa hoje, 27 de setembro, pelas 21h00, a Académica AAC, em Coimbra. O jogo é referente à fase de grupos do Troféu António Pratas.

Na modalidade de hóquei patins, estre sábado, dia 28 de setembro, pelas 16h00, joga-se a 1ª jornada da Taça de Abertura APA/APC, que junta em campo os sub-19 do FCOH e da AA Coimbra. No dia seguinte, no domingo, disputa-se a 3ª jornada do Campeonato Regional APA/APC. Pelas 10h00, os sub 13 do FCOH recebem a ACR Pessegueiro do Vouga. Pelas 11h00, é a vez dos sub 15 defrontarem o HC Mealhada. De referir que todos os jogos se realizam no Pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital.

 




Aldeia das Dez promove 3ª edição do concurso de fotografia “A Castanha em Oliveira do Hospital”

No âmbito da XVII Festa da Castanha de Aldeia das Dez, a realizar nos próximos dias 19 e 20 de outubro em Aldeia das Dez e Vale de Maceira, a Junta de Freguesia promove a 3ª edição do Concurso de Fotografia “A Castanha em Oliveira do Hospital”.

Com esta iniciativa, a Junta de Freguesia de Aldeia das Dez pretende estimular a observação e a descoberta do património da freguesia e do concelho de Oliveira do Hospital; estimular e reforçar o gosto pela fotografia e promover a consciencialização para a proteção e preservação ambiental no concelho.

A inscrição no concurso é gratuita e destina-se a todos os munícipes interessados. Segundo a organização, cada concorrente pode participar com três fotografias originais.

Os interessados devem enviar as fotografias até dia 13 de outubro através da página https://www.facebook.com/festadacastanhaaldeiadasdez/ por mensagem privada.

A votação online decorre de 14 a 16 de outubro. As 20 fotografias com mais “likes” serão as selecionadas para a exposição.

A exposição estará patente, no dia 19 de outubro, na Loja do Xisto de Aldeia da Dez (Casa do S) e, no dia 20, no Santuário da Nossa Sra. das Preces, em Vale de Maceira.




Acompanhe os trabalhos da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital

A Rádio Boa Nova em reportagem na reunião da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital.

– Carlos Mendes, secretário da mesa da Assembleia Municipal, informou da constituição de um grupo de trabalho para acompanhar o tema do lítio. ” É um instrumento que AM decidiu criar mesmo que não sejamos confrontados com nenhum pedido de prospeção”, disse a presidente da Assembleia, Dulce Pássaro. Tiago Martins, deputado do PS, é um dos responsáveis pela recolha de informação “sólida” sobre esta matéria.

– José Carlos Martins, presidente da JF de Avô recuou ao início do mandato para verificar, pese embora os incêndios e enxurradas que se lhe seguiram, os ganhos para a sua freguesia como a extensão de saúde, a casa mortuária e a praia fluvial com bandeira azul.

– Tiago Martins, deputado do PS, destacou as políticas sociais levadas a cabo pelo executivo, bem como a abertura do concurso para bolsas por mérito.

-Carlos Castanheira e Luciano Correia, autarcas de Aldeia das Dez e S. Gião, mostraram-se preocupados com o perigo das árvores queimadas. “Devem ser urgentemente cortadas”. Luciano Correia apelou ainda à marcação de vias na sua freguesia.

-José Ferreira (PS) apreciou o trabalho do município na valorização das praias municipais.

-Agostinho Marques, autarca de Alvôco de Várzeas, disse ter indicação de que a requalificação da EN 230 deverá acontecer até dezembro de 2019.

-Rafael Dias (CDS) questionou o executivo pelo atraso em avançar com a medida de remoção das árvores ardidas, perguntando se estaria à espera que fossem os proprietários com baixas pensões a fazê-lo. Também se associou à reivindicação de arranjo da EM 514, que já tinha sido apresentada por Luciano Correia..

-Rafael Costa, deputado do PSD, alertou para os semáforos que não estão a funcionar junto ao Lidl. Questionou se as escolas do concelho dispõem de disfibrilhadores e criticou os muppies da cidade que passaram de “digitais a analógicos”. Propôs a colocação de um ringue móvel no Largo Ribeiro do Amaral.

– Presidente do Município de Oliveira do Hospital presta esclarecimentos sobre a remoção das árvores ardidas no concelho numa extensão de 74 km (bermas). “Ninguém mais do que eu gostaria de ter este problema resolvido”, disse José Carlos Alexandrino.
Ate ao momento está limpa uma extensão de 20 Km.

Entre outras intervenções, Francisco Garcia (PS) referiu que o município “perdeu 10 anos de fazer crescer” a Expoh. “Às vezes dá dó ver aqueles expositores que lá estão”, disse.

Também João Brito, deputado do PSD, considerou que o modelo deve ser repensado.
Em resposta, o presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino, recusou que a EXPOH seja um projeto falhado. Foi um “projeto de alavancagem”. “Precisamos de repensar”, considerou o autarca que nunca ter tido falta de coragem, tal como não teve como se candidatou pelo PS num território PSD.

O presidente do Município de Oliveira do Hospital informou, esta tarde, que o IC6 está sinalizado no Plano Nacional de Investimento de 2020-2030. Segundo José Carlos Alexandrino, decorre o concurso de execução do projeto com custo de 1, 7 milhões de Euros.
“Isto já deveria estar feito e não gostaria de ver o IC6 empurrado para o período entre 2020-2030. Tenho a certeza de que não inaugurarei o IC6. Será muito difícil. Está a caminhar, mas demasiado lentamente”‘ considerou.

[Em atualização…]




Arganil: Investimento de 385 mil euros para reabilitação de ruas

A Rua Comendador Cruz Pereira e o Bairro do Abrunhós, ambos em Arganil, e a estrada entre o Casal Novo e o cruzamento de Cepos, na União das Freguesias de Cepos e Teixeira, vão ser alvo de uma intervenção camarária que ascende aos 385 mil euros.

Em nota enviada à Rádio Boa Nova, a autarquia refere que este investimento, integrado no plano de requalificação das estradas municipais do concelho de Arganil, é o reflexo da “forte aposta da Câmara Municipal na melhoria das condições de mobilidade rodoviária e, consequentemente, da qualidade de vida das pessoas”.

Os trabalhos previstos no Bairro do Abrunhós e na Rua Comendador Cruz Pereira, via paralela à Santa Casa da Misericórdia, prendem-se com a reparação do pavimento e o reforço da sinalização horizontal, de forma a aumentar quer o conforto, quer a segurança dos utilizadores numa via com acentuada circulação automóvel.

“Com o intuito de facilitar e melhorar a circulação pedonal das pessoas com mobilidade condicionada”, a intervenção na Rua comendador Cruz Pereira, esclarece o presidente da autarquia, “prevê também a remoção de algumas árvores que se encontram a obstruir parcialmente o passeio, sendo substituídas por outras, que permitirão a mobilidade das pessoas”.

A intervenção na EM543/CM1358-1, entre Casal Novo e o cruzamento de Cepos, contempla a reparação das deformações existentes, através da substituição do pavimento, e a ampliação da via, de forma a assegurar uma largura constante de 3.50 metros. Estes melhoramentos vão permitir aumentar a qualidade da circulação automóvel dos munícipes e tornar o escoamento das águas pluviais mais eficaz.

Com um prazo de execução de 180 dias (6 meses), esta intervenção junta-se às empreitadas que se preparam para arrancar na Zona Industrial de Côja e no Bairro de Côja, na União das Freguesias de Côja e Barril do Alva, que contemplam um investimento na ordem dos 300 mil euros.




Cantanhede: Homem com pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), deteve ontem, dia 26 de setembro, um homem de 49 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho de Cantanhede.

Segundo comunicado enviado à Rádio Boa Nova, na sequência de uma investigação por violência doméstica, em que o suspeito agredia física e psicologicamente a sua esposa, uma mulher de 45 anos, chegando mesmo a  ameaça-la de morte, os militares deram cumprimento a um mandado de detenção.

O detido, reincidente na prática deste tipo de crime, foi presente ontem, dia 26 de setembro, ao Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra, onde lhe foram aplicadas a medidas de coação de não permanecer na residência habitada pela vítima, proibição de contacto por qualquer meio, proibição de se aproximar do local de trabalho e da residência da vítima devendo manter uma distância não inferior a 150 metros, medidas monitorizadas por meios técnicos de controlo à distância – pulseira eletrónica.




Carlos Veiga quer que 20 anos da ESTGOH sejam assinalados com residência para estudantes e novas instalações

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH) conseguiu a colocação de 93 novos alunos na 2ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior. Carlos Veiga, diretor,…

… não poderia estar mais confiante quanto ao futuro da escola que, neste ano, deverá ser frequentada por cerca de meio milhar de estudantes.

Em entrevista realizada esta manhã na Rádio Boa Nova, Carlos Veiga, com formação em arquitetura, prevê que até fecho (terceira fase) do concurso, a escola consiga a colocação de 150 a 160 novos estudantes. Por resolver, está contudo, o problema do alojamento para os estudantes de fora do concelho, bem como as instalações para escola que desde há 20 anos funciona em instalações provisórias.

Este ano, a ESTGOH, completa 20 anos, e  Carlos Veiga referiu na Rádio Boa Nova que a melhor comemoração seria “dizerem-nos onde e como vai ser a residência para os nossos estudantes e  onde, como vai ser, quanto pisos, quantas salas e como vão ser as janelas das novas salas das novas instalações da ESTGOH. Essas seriam as melhores comemorações que poderíamos ter”.

Veja o vídeo>>>




Ca$h Resto Z€ro: “No país há gente que não consegue contar”

No habitual espaço de opinião da Rádio Boa Nova, Ca$h Resto Z€ro, Vítor Neves, centra-se hoje na campanha eleitoral, para verificar, a ausência de medidas para o interior.

Vítor Neves verifica que do ponto de vista do humor, a campanha tem sido marcada pelo programa de Ricardo Araújo Pereira, “Gente que Não Sabe Estar “, mas no seu entender deveria existir outro programa que se designasse “gente que não consegue estar”. Assim entende, porque entre tantos debates, entrevistas, programas eleitorais, com medidas e mais medidas “falta uma ideia estrutural para o futuro do país”.

“Ninguém se recorda de uma medida arrojada que alguém tenha proposto para o interior”, observa Vítor Neves. O interior cada vez tem menos votos e menos pessoas. Isto é dramático porque o país encolheu. Há pessoas que contam e pessoas que não contam. Há gente que  não consegue contar”, constata.

“Ca$h Resto Z€ro” – Um olhar sobre a política, a economia e as pessoas. Por Vítor Neves na Rádio Boa Nova.




Filme promocional do Centro de Portugal distinguido em Cannes

O novo filme promocional da Turismo Centro de Portugal (TCP) conquistou, ontem à noite, mais uma distinção…

… num importante festival internacional de filmes de turismo, na 10.ª edição dos prestigiados Cannes Corporate Media & TV Awards, que decorreram na cidade francesa.

O filme “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?”, que foi exibido perante todos os participantes, teve a honra de integrar a shortlist na categoria “Filmes de Turismo”, sendo assim um dos finalistas. Desta forma, suplantou centenas de outros filmes concorrentes que não chegaram a esta fase da competição.

Adriana Rodrigues, Chefe de Núcleo de Administração Geral e Comunicação da TCP, recebeu a distinção das mãos de Alexander V. Kammel, diretor do festival e, simultaneamente, diretor do CIFFT – Comité Internacional dos Festivais de Filmes de Turismo.

“No ano em que, pela primeira vez, foi nomeada no Cannes Corporate Media & TV Awards, em Cannes, com o seu filme promocional ‘Are You Ready’, a Turismo Centro de Portugal conseguiu entrar na shortlist da competição! Este é mais um palco importante em que o destino Centro de Portugal foi promovido internacionalmente, em França e no mundo”, sublinhou Adriana Rodrigues.

Este é o mais recente prémio conquistado pelo novo filme do Centro de Portugal, que coleciona distinções desde que foi apresentado, a 14 de março. Ainda este mês, a 6 de setembro, foi premiado no SILAFEST – 11.º Festival Internacional de Filmes de Turismo e Ecologia, que decorreu na Sérvia, conquistando o “Silver Wave”, referente ao segundo lugar, na categoria “Melhor Filme de Turismo”. Em junho, foi distinguido com o terceiro lugar no 52.º Festival Internacional de Filme e Vídeo dos Estados Unidos (“US International Film & Video Festival”), em Los Angeles, na categoria “Filmes de Turismo”. Antes, em maio, tinha já vencido dois galardões: o de Melhor Filme na categoria “Destinos Turísticos – Região”, no 12.º Festival Internacional de Filmes de Turismo “TourFilm Riga”, na Letónia; e o de “Best Production Design” no Terres Festival, em Tortosa, Espanha. Além disso, foi também nomeado noutro festival: o Festival Internacional de Filmes de Turismo da Bulgária.

Produzido pela Slideshow para o TCP, e realizado por Pedro Vieira, “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” é um filme promocional com um conceito inovador: o visitante transforma-se na personagem de um jogo passado no magnífico território do Centro de Portugal e tem como objetivo chegar à onda gigante da Nazaré, onde é esperado pelo surfista Garrett McNamara. A mensagem que se quer passar é a de que, alterando-se o personagem principal, poderemos sempre criar novos roteiros, novos percursos, e redescobrir, de acordo com motivações próprias, novos Centros de Portugal.

Pode ver o filme, com a duração de 2 minutos e 52 segundos, neste link: https://bit.ly/2WnVXm–




Homem morreu em atropelamento ferroviário na estação de Alfarelos

Um homem morreu, ontem ao final da tarde na sequência de um atropelamento ferroviário na Linha do Norte, em Soure. O alerta foi dado pelas 18h12.

O acidente, que envolveu o comboio Alfa que circulava no sentido Porto-Lisboa, ocorreu na Estação de Alfarelos, onde a linha chegou a estar condicionada. A circulação, de acordo com a CP, faz-se em via única, passando um comboio de cada vez.

O alerta foi dado pelas 18h12 desta quinta-feira e para o local foram mobilizados 11 operacionais apoiados por cinco veículos.

fonte: noticiasaominuto.com




Tondela: Três centenas de ninhos de vespa asiática foram destruídos

Três centenas de ninhos de vespa asiática, situados maioritariamente em árvores, foram eliminados no concelho de Tondela desde o início deste ano.

De acordo com Miguel Torres, vereador responsável pela Proteção Civil. a estes acrescem 25 ninhos que já foram identificados e que serão eliminados em breve.

“Em regra, demora entre sete e 15 dias a eliminação depois da sinalização, consoante o grau de prioridade definida”, explicou o vereador, acrescentando que “os ninhos identificados e destruídos estão maioritariamente em árvores”, quase sempre a grande altitude.

Hoje de manhã, um homem de 38 anos morreu na localidade de Mosteirinho, naquele concelho do distrito de Viseu, supostamente depois de ter sido mordido por uma vespa asiática.

“Andavam várias pessoas a deitar pinheiros abaixo e um deles tinha um ninho de vespa asiática. O ninho caiu, desfez-se e elas soltaram-se”, contou à Lusa o oficial de Relações Públicas do Comando Territorial de Viseu da GNR, tenente-coronel António Dias.

Segundo António Dias, “supostamente, o homem terá sido mordido por uma delas, mas só a autópsia é que poderá confirmar” a suspeita.

Miguel Torres referiu que “o ninho em causa, na localidade de Mosteirinho, não estava identificado, encontrando-se dentro de espaço florestal, bem distante do aglomerado urbano”.

Atendendo à “dimensão do problema, é absolutamente impensável identificar todos os ninhos existentes no espaço florestal, nomeadamente em zonas não urbanas”, frisou.

O responsável explicou que, após a sinalização de um ninho, é verificado se é mesmo de vespa asiática e, “não o sendo, não se procede à sua eliminação, já que essa é a prática seguida nos demais serviços públicos”.

Caso se confirme que se trata de um ninho de vespa asiática, é dada prioridade à eliminação daqueles cuja localização se situa “junto de aglomerados populacionais ou junto de espaços de circulação frequente de pessoas”.

Segundo Miguel Torres, “o município tem um conjunto de entidades externas (apicultores) para este efeito, a que recorre para a eliminação dos ninhos prioritários”.

“Os serviços do município recebem as sinalizações e, de imediato, as entidades que prestam o serviço são mobilizadas para atuar”, explicou, acrescentando que esse trabalho é feito em articulação com os serviços de Ambiente da GNR.




Viseu: PJ detém homem suspeito da prática de dois incêndios florestais

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, com a relevante colaboração da GNR, Núcleo de Proteção Ambiental de Viseu, procedeu à detenção…

… do presumível autor de dois crimes de incêndio florestal, ocorridos nos dias 16 e 17 de agosto de 2019, na localidade de Gosende, Castro Daire, Viseu.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a PJ refere que “os fogos terão sido provocados com recurso a isqueiro, aparentemente com o objetivo de limpar matos e arbustos em zona de pastagem”.

“As ignições consumiram uma pequena área de povoamento misto e mato, só não assumindo proporções mais graves devido à pronta e eficiente intervenção dos Bombeiros”, refere em comunicado.




CCPOH: Secção de Motores promove Passeio de Clássicos “Rota do Vinho do Dão – Mangualde”

A Secção de Motores do Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital (CCPOH) realiza no próximo domingo, 29 de setembro,

o passeio anual de clássicos, com partida na cidade em direção a Mangualde.

A concentração acontece às 08h30 junto à sede do CCPOH , estando a saída prevista para as 09h30 em direção a Mangualde. Naquele concelho, os cerca de 120 participantes vão visitar as adegas, as Termas de Alcafache, a Barragem de Fagilde, com passagem pela Praia de Mangualde.

Agostinho Miguel, responsável da secção de Motores do CCPOH referiu à Rádio Boa Nova que o passeio de clássicos é um evento que se realiza anualmente e que tem o objetivo de dar a conhecer o território aos participantes que vêm de fora. Explicou que, este ano, o encontro se centra em Mangualde dada a participação de um grupo daquele concelho. “Optámos por fazer a Rota do Dão”, afirmou Agostinho Miguel, referindo que o encontro vai contar com 120 participantes e cerca de 60 carros clássicos.

Em comum, todos os participantes têm o gosto por carros clássicos, seja porque ficaram com os carros dos pais, ou porque gostam de restaurar carros e tê-los minimamente apresentáveis, como é o caso de Agostinho Miguel, segundo adiantou o próprio à Rádio Boa Nova.

“Ao longo do ano, vai havendo outros passeios, até pelo Alva. Andamos sempre no concelho para dar a conhecer às pessoas que vêm do Norte. Temos muita gente vem de Santo Tirso, Gaia… há um intercâmbio e convívio”, referiu Agostinho Miguel.




Município de Góis já eliminou 90 ninhos de vespa asiática

O município de Góis já destruiu 90 ninhos de vespa asiática, no âmbito do Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a Câmara de Góis adiantou que os serviços municipais “continuam a dispensar a maior atenção a este problema, estando a estudar formas de intensificar o combate e a prevenção do aparecimento de novos ninhos”. Dos ninhos intervencionados até ao momento, a maioria deles localizava-se na freguesia de Alvares e na União de Freguesias de Cadafaz e Colmeal.

Como não tem predadores naturais, a vespa asiática coloca em perigo a biodiversidade, as abelhas e consequentemente a polinização, podendo ameaçar também a segurança das pessoas, dada a proximidade de muitos ninhos em relação aos aglomerados populacionais.

A vespa asiática é de tamanho superior e mais escura do que a vespa comum, e com apenas uma lista amarela no abdómen, não devendo ser confundida com a vespa crabro que é ainda maior, mas com o abdómen todo amarelo e que não representa uma ameaça.

Existe um plano desenvolvido pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária e pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas para a vigilância e controlo desta espécie invasora.

O município de Góis aconselha a população a comunicar a suspeita da existência de ninhos através da plataforma SOS VESPA, na qual qualquer cidadão pode referenciar o avistamento de vespa ou a sua localização.

“O Serviço Municipal de Proteção Civil de Góis tem-se empenhado no combate à disseminação da vespa (velutina nigrithorax), vulgarmente conhecida por vespa asiática, cumprindo liminarmente com o estipulado no Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina”, salienta o comunicado.




Tondela: Jovem morre picado por vespa

Um jovem de 38 anos morreu, na manhã desta quinta-feira, na sequência de duas picadas de vespa, na Serra do Caramulo, em Tondela.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu explicou ao Notícias ao Minuto que ainda não há confirmação que se trate de uma ataque de vespas asiáticas.

Já segundo o oficial de Relações Públicas do Comando Territorial de Viseu da GNR, tenente-coronel António Dias, adiantou à Lusa que o ninho estava num pinheiro que foi cortado.

“Andavam várias pessoas a deitar pinheiros abaixo e um deles tinha um ninho de vespa asiática. O ninho caiu, desfez-se e elas soltaram-se”, contou.

António Dias afirmou que, “supostamente, o homem terá sido mordido por uma delas, mas só a autópsia é que poderá confirmar” a suspeita.

Atendendo à localização dos pinheiros que estavam a ser cortados, António Dias considerou que aquele ninho “dificilmente estaria sinalizado”.

O alerta para o incidente foi dado às 8h33. No local estiveram 14 elementos e sete veículos dos Bombeiros de Tondela, INEM e GNR.

Recorde-se que a vespa asiática é de tamanho superior e mais escura do que a vespa comum, e com apenas uma lista amarela no abdómen, não devendo ser confundida com a vespa crabro que é ainda maior, mas com o abdómen todo amarelo e que não representa uma ameaça.